Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias EDUCAÇÃO POLÍTICA: Cooperativa Integrada busca maior aproximação com Ocepar e Assembleia Legislativa, em visita a Curitiba

 

 

cabecalho informe

EDUCAÇÃO POLÍTICA: Cooperativa Integrada busca maior aproximação com Ocepar e Assembleia Legislativa, em visita a Curitiba

Uma comitiva de 40 pessoas da Cooperativa Integrada visitou o Sistema Ocepar e a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na manhã desta quarta-feira (22/05), em Curitiba. A programação integra o Programa de Educação Política do Cooperativismo Paranaense, conduzido pela área de Relações Institucionais do Sistema Ocepar. A visita foi um pedido da Integrada para proporcionar à equipe da cooperativa a oportunidade de conhecer melhor a estrutura e o trabalho do Sistema Ocepar, além de apresentar os resultados da cooperativa e, também, buscar uma aproximação com os deputados estaduais.

Relacionamento - “A Integrada veio aqui hoje representada em todos os níveis - Conselho Administrativo, Conselho Fiscal e coordenadores dos 15 núcleos regionais – para conhecer melhor a Ocepar e, também, estreitar relacionamento com os parlamentares”, disse o diretor secretário Sérgio Otaguiri. Ele falou sobre a importância do Programa de Educação Política, do qual a Integrada participa desde a primeira edição, em 2018.  

Causas do cooperativismo - â€œÃ‰ um trabalho muito importante. Antes, a gente vivia numa incerteza, não sabíamos quem nos apoiaria, se eleito. Hoje, todos os políticos que foram eleitos e brigam pela nossa causa tem trazido muito bom resultado para a cooperativa”, frisou Otaguiri. Ele parabenizou a Ocepar pela iniciativa do programa. “O Paraná saiu na frente no programa de educação política e hoje serve de modelo para outros estados”, completou.

Aproximação - “Queremos que os parlamentares conheçam a Integrada. Por isso é muito importante essa aproximação”, destacou Pedro Crusiol, um dos coordenadores do Programa de Educação Política dentro da Cooperativa Integrada. Para ele, “o grande trunfo do Programa é reunir as pautas do cooperativismo, que são similares à maioria das cooperativas, e defendê-las, buscando o apoio dos nossos parlamentares e dos governos estadual e federal”.

Reunião - No começo da manhã, o grupo foi recepcionado pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e se reuniu com a diretoria da organização. Participaram do encontro também o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Natalino Avance de Souza, e os deputados estaduais Antônio Anibelli Neto, Tiago Amaral (ambos cooperados da Integrada) e Fábio Oliveira.

Participação - Ricken explicou que o objetivo do Programa de Educação Política não é indicar candidatos, mas buscar informação para que o eleitor ligado ao cooperativismo tenha condições de escolher nomes que vão representar as causas do setor e defender as cooperativas. Ele contou que na última eleição o Paraná elegeu 15 deputados federais identificados com a causa cooperativista. Agora, a Ocepar busca desenvolver o mesmo trabalho junto ao Legislativo estadual. “Não é só produzir, temos que participar”, defendeu o presidente da Ocepar. Ricken acrescentou que, “por meio do Programa de Educação Política, hoje sabemos quem apoiar”.

Essência - O recém-empossado secretário da Agricultura e do Abastecimento, Natalino Souza, também defendeu o programa, ressaltando que a iniciativa representa a política na essência. “A política é o mecanismo que a gente tem para que as coisas não sejam tão ruins para nós”, declarou. Alertando para as ameaças climáticas, Souza fez referência ao projeto de lei de Segurança Hídrica, que está em tramitação na Assembleia Legislativa do Paraná, para o qual o setor espera o apoio dos parlamentares. De autoria do Executivo, o projeto propõe práticas de preservação e conservação de recursos hídricos e o apoio à produção irrigada. 

Energia - Fazendo referência às constantes interrupções no fornecimento de energia, que tem sido uma das principais queixas dos produtores rurais, o deputado Anibelli Neto justificou seu voto na transformação da Copel em corporação por ter sido convencido de que era o melhor caminho. “Quero continuar acreditando, mas até hoje a Copel não entregou o que prometeu”, criticou. O deputado, que é presidente da Comissão de Agricultura da Alep, parabenizou o Sistema Ocepar pela iniciativa do programa de Educação Política. “Parabenizo a Ocepar por falar que política é importante. Nosso partido é a agropecuária”, finalizou.

Desconhecimento - O deputado Tiago Amaral, que preside a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Alep, explicou que a CCJ é a porta de entrada de todos os projetos. “É por ali que começa a tramitação e é a CCJ quem define se determinado projeto deve avançar ou não”, informou. Para Amaral, a grande dificuldade é o distanciamento que há entre o grande centro urbano – Curitiba e RMC – e o interior e, portanto, o agro. “Essa distância provoca um desconhecimento grande, o que prejudica a defesa das causas da agricultura”, pontuou.

Conectividade - Coordenador da Frente Parlamentar da Engenharia, Agronomia, Geociências e da Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável do Paraná e presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior na Assembleia Legislativa, o deputado Fábio Oliveira, falou sobre a necessidade de aprimorar a conectividade no campo. “Até 20 anos atrás, ter água e energia era suficiente. Hoje, é preciso ter água, energia e conexão com internet”, frisou. Ele disse ter conhecimento de que muitos agricultores, inclusive pequenos, já têm tratores com tecnologia embarcada e não podem usufruir desse recurso por falta de conectividade. “O uso da tecnologia é fundamental porque diminui custo e aumenta a produtividade”, disse. Ele destacou também o impacto da conectividade nos cuidados com a saúde da população, especialmente aquela que vive nas comunidades mais distantes.   

IDH - Oliveira citou como uma importante iniciativa o Programa de Conectividade Rural do Estado do Paraná. O programa prevê a construção de 116 antenas de telecomunicação em 83 municípios, com um investimento de R$ 22 milhões até 2026 para a implantação das estruturas. A expectativa é que pelo menos 40 mil pessoas sejam atendidas diretamente e outras 2 milhões de forma indireta. O deputado defende que os municípios sejam escolhidos pelo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). “Queremos que os municípios com os menores IDHs sejam beneficiados porque está provado que há um impacto positivo no índice onde chega a conectividade”, reforçou.

Alep - Após a reunião na sede da Ocepar, a comitiva da Cooperativa Integrada se deslocou até a Assembleia Legislativa do Paraná para conhecer de perto a estrutura e a rotina dos parlamentares. 

Educação Política - Idealizado pelo Sistema OCB em 2018, o Programa de Educação Política do Cooperativismo passou a ser implementado no mesmo ano em âmbito estadual pelo Sistema Ocepar. Em 2022, foi ampliado e aprimorado com várias ações no Paraná. Trata-se de uma iniciativa cujo objetivo é conscientizar a comunidade cooperativista sobre a importância do voto. Com neutralidade partidária e ideológica, tem como premissa a defesa das demandas das cooperativas brasileiras.

Cooperativa Integrada - Com sede em Londrina, no norte do Paraná, a Cooperativa Integrada tem 13 mil cooperados e 2.100 colaboradores em 250 municípios dos estados do Paraná e São Paulo. Os principais produtos são soja, milho, trigo, café e laranja. No último ano, a cooperativa faturou R$ 8,3 bilhões. A estrutura da cooperativa conta com 70 unidades de recebimento, 47 pontos de venda de insumos, 3 unidades de beneficiamento de sementes, 5 lojas de máquinas e equipamentos, 1 unidade de difusão de tecnologia, 3 agroindústrias (milho, ração e laranja) e 1 corretora de seguros.

 

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco