cabecalho informe tecnico

IC - nº 09 - Crédito Rural - Setembro.2022

O Informe de Crédito Rural da Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar, tem como objetivo observar a evolução do funding do Crédito Rural no Brasil, bem como os recursos disponibilizados para as cooperativas a nível nacional e do estado do Paraná, além de identificar e comparar o volume de captação de recursos mensais com safras anteriores.

O total das contratações de Crédito Rural na Safra 2022/23, continuou a crescer em setembro e superou os R$ 115 bilhões nos três primeiros meses. O montante é 15% superior ao registrado no primeiro trimestre do Plano Safra passado, quando foram liberados R$ 98 bilhões. Vale destacar que a maior parte dos recursos usados para contratação teve origem na poupança rural (42%); recursos obrigatórios (24%); recursos com taxas livres (21%); fundos constitucionais (7%), BNDES equalizável (5%) e outros (1%).

O informe demonstra que no período que compreende os meses de julho a setembro de 2022 as cooperativas brasileiras captaram R$ 10,01 bilhões, sendo a maior parte destinados para à industrialização, custeio e comercialização, nesta ordem de importância. Deste total, as cooperativas paranaenses destacam-se com a importância de R$ 2,81 bilhões, ou seja, aproximadamente 28% dos recursos captados pelas cooperativas nacionais. Os segmentos que as cooperativas paranaenses direcionaram tais recursos foram: industrialização, custeio e comercialização.

Verifica-se também, que a captação total de recurso do Crédito Rural neste Plano Safra 2022/23 está fortemente aquecido dado o elevado custo de produção do insumos e, consequentemente, dos preços recebidos pela saca de grãos pelos produtores rurais.

Os dados do Banco Central demonstram também um elevado desembolso por operações de custeio. De julho a setembro, os produtores rurais contrataram aproximadamente R$ 80,2 bilhões para a compra de insumos, o quais estão com preços bem maiores do que aqueles praticados na safra passada, e outras operações da safra. Nos três primeiros meses da safra 2021/22, foram desembolsados, para a mesma finalidade, R$ 51,7 bilhões.

A área de produção agrícola e pecuária onde esses recursos foram aplicados diminuiu significativamente - de 43,8 milhões de hectares, de julho a setembro de 2021, para 14,7 milhões neste ano.

IC - nº 08 - Crédito Rural - Agosto.2022

 

O Informe de Crédito Rural da Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar tem como objetivo observar a evolução do funding do Crédito Rural no Brasil, bem como os recursos disponibilizados para as cooperativas a nível nacional e do estado do Paraná, além de identificar e comparar o volume de captação de recursos mensais com safras anteriores.

O total das contratações de Crédito Rural na Safra 2022/23, superou em R$ 113 bilhões nos dois meses do seu lançamento. Vale destacar que a maior parte dos recursos usados para contratação teve origem na poupança rural (49%); recursos obrigatórios (22%);  recursos com taxas livres (17%);  fundos constitucionais (7%), BNDES equalizável (4%) e Outros (1%).

O informe demonstra que no período que compreende os meses de julho de 2022 até setembro de 2022, ou seja, os dois primeiros meses do novo Plano Safra, as cooperativas brasileiras captaram R$ 5,73 bilhões, sendo a maior parte destinados para à industrialização e custeio, nesta ordem de importância. Já as cooperativas paranaenses captaram R$ 2,02 bilhões, representando, no plano safra 2022/23, mais de 35% dos recursos captados pelas cooperativas nacionais, destacando-se os segmentos: industrialização e custeio. A captação dos recursos aumentou, significativamente, quando comparado com anos anteriores tendo a maior necessidade para cobrir o elevado custo de produção apresentado nesta safra. Apesar do cenário econômico estar conturbado,  as cooperativas paranaenses apostam na agregação investindo na industrialização para, consequentemente, expandir seus mercados e suas sobras.

Verifica-se também que a captação total de recurso Crédito Rural, em agosto da safra 2022/23, apresentou um forte crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. Contudo, dado o aumento do custo de produção provocado pelo cenário econômico, o volume captado até o momento é relevante, tendo em vista que os preços recebidos pelas commodities são otimistas e influenciam da tomada de decisões do produtores, desde a aquisição de insumos como máquinas agrícolas.

IC - nº 06 - Crédito Rural - Junho.2022

O Informe de Crédito Rural da Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar, tem como objetivo observar a evolução do funding do Crédito Rural no Brasil, bem como os recursos disponibilizados para as cooperativas a nível nacional e do estado do Paraná, além de comparar a captação de recursos mensais com safras anteriores.

O total das contratações de Crédito Rural na Safra 2021/222, superou em R$ 47,4 bilhões o valor inicialmente disponibilizado em junho de 2021 (R$ 251,2 bilhões). Ou seja, o valor contratado atingiu um teto na ordem de R$ 298,6 bilhões que foram aplicados até o mês de junho de 2022. Isso ocorreu porque, no decorrer do ano-safra, a disponibilidade de recursos e concessão de financiamentos nas fontes livres e controladas, mas não equalizadas, a exemplo das LCAs e dos Fundos Constitucionais, respectivamente, superaram as expectativas.

Vale destacar que a maior parte dos recursos teve origem na poupança rural (47%); em recursos obrigatórios (21%); em recursos com taxas livres (10%); em fundos constitucionais (4%), no BNDES equalizável (7%) e em outras fontes (1%).

O informe demonstra que no período que compreende os meses de julho de 2021 até junho de 2022, as cooperativas brasileiras captaram R$ 37,54 bilhões, sendo a maior parte destinados à industrialização, custeio, comercialização e investimento, nesta ordem de importância. Já as cooperativas paranaenses captaram R$ 13,15 bilhões, representaram no plano safra 2021/2022 mais de um terço dos recursos captados pelas cooperativas nacionais, destacando-se os segmentos: industrialização e custeio. Essa captação de recursos poderia ser ainda maior se existisse uma disponibilidade de recurso orçamentário do Plano Safra disponível. Entretanto, apesar das adversidades impostas pelo cenário econômico as cooperativas paranaenses acreditam que a agregação de valor, por meio de investimentos em industrialização, seja o fator diferencial para expandir mercado e suas margens de lucros, consequentemente.

Verifica-se também, que a captação total de recursos na política do Crédito Rural, em junho da safra 2021/2022, apresentou um forte crescimento em relação ao acumulado do mês anterior. Mantendo-se próximo do acumulado no mês de junho das safra 2020/2021, ficando com uma margem significativa superior o acumulado de recursos aplicados na safra 2017/18, 2018/19, 2019/20.

IC - nº 07 - Crédito Rural - Julho.2022

O Informe de Crédito Rural da Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar, tem como objetivo observar a evolução do funding do Crédito Rural no Brasil, bem como os recursos disponibilizados para as cooperativas a nível nacional e do estado do Paraná, além de identificar e comparar o volume de captação de recursos mensais com safras anteriores.

O total das contratações de Crédito Rural na Safra 2022/23, superou em R$ 33 bilhões no primeiro mês do seu lançamento. O valor disponibilizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento – MAPA, foi de R$ 340,8 bilhões. Vale destacar que a maior parte dos recursos usados para contratação teve origem na poupança rural (55%); recursos obrigatórios (20%); recursos com taxas livres (16%); fundos constitucionais (6%) e BNDES equalizável (3%).

O informe demonstra que no período que compreende os meses de julho de 2022 até agosto de 2022, ou seja, o primeiro mês do novo Plano Safra, as cooperativas brasileiras captaram R$ 2,4 bilhões, sendo a maior parte destinados apenas para à industrialização e custeio, nesta ordem de importância. Já as cooperativas paranaenses captaram R$ 0,90 bilhões, representando, no plano safra 2022/23, mais de 40% dos recursos captados pelas cooperativas nacionais, destacando-se os segmentos: industrialização e custeio. Essa captação de recursos poderia ser ainda maior se existisse uma disponibilidade de recurso orçamentário do Plano Safra disponível em instituições financeiras que as cooperativas já possuem relações e se asa taxas de juros fossem mais atrativas (menores). Entretanto, apesar das adversidades impostas pelo cenário econômico as cooperativas paranaenses acreditam que a agregação de valor seja o fator diferencial para expandir mercado e suas margens de lucros, consequentemente.

Verifica-se também, que a captação total de recurso na política do Crédito Rural, em julho da safra 2022/23, apresentou um forte crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. Contudo, dado o aumento do custo de produção provocado pelo cenário econômico, o volume captado até o momento é relevante, porém poderia ser maior se as taxas de juros fossem mais atrativas.

IC - nº 05 - Crédito Rural - Maio.2022

O Informe de Crédito Rural da Gerência de Desenvolvimento Técnico da Ocepar, tem como objetivo observar a evolução do funding do Crédito Rural no Brasil, bem como os recursos disponibilizados para as cooperativas a nível nacional e no Paraná, além de comparar a captação de recursos mensais com safras anteriores.

Dos R$ 251,2 bilhões anunciados pelo governo federal para a safra 2021/22, R$ 239,5 bilhões foram aplicados até o mês de maio de 2022, a maior parte dos recursos, ou seja, 43%, teve origem na poupança rural; 22% em recursos obrigatórios; 21% em recursos com taxas livres; 9% em fundos constitucionais, 5% no BNDES equalizável e menos de 1% em outras fontes.

O informe demonstra que no período que compreende os meses de julho de 2021 até maio de 2022, as cooperativas brasileiras captaram R$ 33,3 bilhões, sendo a maior parte destinados à industrialização, custeio, comercialização e investimento, nesta ordem de importância. Já as cooperativas paranaenses captaram R$ 11,56 bilhões, representando mais de um terço dos recursos captados pelas cooperativas nacionais, destacando-se os segmentos: industrialização e custeio. Essa captação de recursos poderia ser ainda maior se existisse uma disponibilidade de recurso orçamentário do Plano Safra disponível. Entretanto, apesar das adversidades impostas pelo cenário econômico as cooperativas paranaenses acreditam que a agregação de valor, por meio de investimentos em industrialização, seja o fator diferencial para expandir mercado e suas margens de lucros, consequentemente.

Verifica-se também, que a captação total de recursos na política do Crédito Rural, em maio da safra atual (2021/2022), apresentou um leve crescimento em relação ao acumulado do mês anterior. Mantendo-se próximo do acumulado no mês de maio das safras 2017/18, 2018/19 e 2019/20, ficando com uma margem significativa abaixo do acumulado de recursos aplicados na safra 2020/21.

icone prcoop icone instagram icone facebook icone X icone linkedin icone youtube icone flickr icone endereco