Início Sistema Ocepar Comunicação Rádio Paraná Cooperativo Relator da Lei Kandir afirma que setor agropecuário não será prejudicado em seu relatório

 

cabecalho radio

Relator da Lei Kandir afirma que setor agropecuário não será prejudicado em seu relatório


O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), relator da PEC que revoga os benefícios da Lei Kandir, afirmou aos membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) que o setor ficará de fora do seu relatório e que a revogação será apenas para o setor mineral. A afirmação foi feita, no dia 29/10, na sede da Frente.

Para o Vice-Presidente da FPA, o Deputado Federal Sérgio Souza (MDB-PR), essa informação é importante ao setor, pois o impacto de uma possível revogação poderia onerar o setor em R$ 50 Bilhões ao ano. Sérgio Souza é também membro da Frencoop (Frente Parlamentar do Cooperativismo).

De acordo com a OCB, os possíveis impactos da extinção da Lei Kandir ao setor agropecuário seriam:
– Aumento do custo das exportações;
– Perda de mercado internacional;
– Excesso de oferta de produtos no mercado interno;
– Queda dos preços aos produtores;
– Prejuízo da sustentabilidade destes no campo.

Aprovada em 1996, a Lei Complementar que posteriormente passou a ser conhecida como Lei Kandir, foi criada durante o Governo de Fernando Henrique Cardoso para estimular exportações e reduzir o chamado "Custo Brasil". De acordo com dados da Confederação da Agricultura do Brasil (CNA) a lei criou um ambiente favorável ao setor agropecuário, elevando as exportações em mais de 480%. A balança comercial brasileira deficitária em 5,5 bilhões de dólares em 1996, atingiu um superávit de 58,6 bilhões de dólares em 2018.

baixar icon
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn