PROGRAMA DE INOVAÇÃO I: Segundo ciclo tem 533 alunos e 70 cooperativas inscritas

O Sistema Ocepar iniciou, na tarde desta segunda-feira (24/08), o segundo ciclo do Programa de Inovação do Cooperativismo Paranaense. “Hoje iniciamos a hora zero de um total de 192 horas/aula de capacitação”, destacou o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Paraná (Sescoop/PR), Leonardo Boesche, ao dar as boas-vindas aos mais de 260 cooperativistas conectados no Youtube, canal utilizado para transmissão do evento online. Também participaram da abertura o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e o vice-presidente do Isae Escola de Negócios, Roberto Pasinato. Para marcar o início do programa, houve a palestra “Construindo uma Cultura da Inovação”, ministrada pelo consultor em Desenvolvimento Humano e Organizacional, Desenvolvimento Humano e Organizacional, Adeildo Nascimento.

O momento exige inovação - Ao recepcionar os participantes, Boesche fez um balanço da primeira turma, que encerrou este ano, com chamada “Hora 193”, em alusão ao número de horas que compõem o programa. “Em função do sucesso da primeira turma, a meta era iniciar um novo ciclo em abril, mas em função da pandemia, interrompemos as atividades. Mas com o tempo, as cooperativas começaram a questionar. E percebemos que não existe momento mais propício para a implantação de um programa com esse propósito O momento exige inovação.  As cooperativas também perceberam isso, tanto que o plano era fechar essa nova etapa com oito turmas, mas em função da demanda ampliamos para 17 turmas. Temos 553 alunos inscritos, 70 cooperativas e cinco ramos representados”, destacou.

Inovação é cultura - Ao falar sobre os objetivos do programa, o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, disse que essa ação cumpre o propósito de difundir a cultura da inovação.  “Inovação é cultura. Sem isso dificilmente uma ação terá sucesso. Inovar também é uma combinação de uma boa informação com o exercício da criatividade. E a criatividade não ocorre de forma espontânea. Tem que ser estimulada para gerar algo original e de valor. Este é o objetivo desse programa”, comentou. Segundo ele, o Programa de Inovação é voltado para a formação de lideranças inovadoras. “Você não está aqui por acaso. Se está aqui, é porque sua cooperativa está investindo em você para que lidere o processo de inovação no seu ambiente. E, como Sistema Ocepar, temos uma responsabilidade grande que é atender a essa expectativa. Vamos trazer o que tiver de melhor para que vocês tenham essa possibilidade”, destacou. “Se incentivar isso, vai modernizar processos, atualizar nossas empresas e resolver muitos problemas práticos. A inovação é um instrumento prático para solução de problemas. Mas nenhuma solução inovadora acontece por acaso. A gente tem que fazer acontecer”.

Desafios - O Programa de Inovação do Cooperativismo Paraná nasceu em 2017. Após elaborar a proposta, o Sescop/PR buscou o apoio de instituições educacionais para viabilizar ação. “Analisamos várias propostas e a que mais se mostrou alinhada com os nossos objetivos foi a apresentada pelo Isae”, lembrou Leonardo Boesche. “Para nós é uma satisfação participar dessa iniciativa. O que sempre nos estimula são os desafios que o Sescoop/PR nos traz nessa caminhada. Queremos contribuir para fomentar a cultura da inovação no cooperativismo paranaense. E o Sistema Ocepar não tem medido esforços para que isso aconteça”, afirmou o vice-presidente do Isae, Roberto Pasinato.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn