Início Sistema Ocepar Comunicação Informe Paraná Cooperativo Últimas Notícias BC: Banco Central estuda tarifa mensal para reduzir juros do cheque

 

 

cabecalho informe

BC: Banco Central estuda tarifa mensal para reduzir juros do cheque

bc 12 11 2019O Banco Central (BC) prepara mudanças no cheque especial para induzir a redução na linha de crédito mais cara do país, com taxa de juros de 307,6% ao ano em setembro. A proposta que vem sendo discutida com o setor financeiro prevê que os bancos poderão cobrar uma tarifa mensal dos clientes que quiserem ter acesso a um limite emergencial, apurou o Valor.

Queda - Nesse cenário, a taxa de juro do cheque especial para pessoas físicas poderia cair do patamar atual de cerca de 12% ao mês para algo em torno de 7,5% ao mês, segundo estimativa preliminar de fonte que acompanha o assunto. Ainda assim, continuaria sendo uma modalidade de custo alto. A Selic — um dos componentes dos juros cobrados do consumidor — foi reduzida em outubro para 5% ao ano.

“Seguro” - Conforme o modelo em estudo, o novo cheque especial funcionará como um “seguro”. Os clientes que optarem por ter esse colchão à disposição vão pagar uma tarifa todos os meses, inclusive naqueles em que o limite não for usado.

Sem proteção - Quem não quiser o produto não pagará nada, mas não terá a proteção caso entre no vermelho. Hoje, os clientes não precisam pagar para ter acesso ao cheque especial. Porém, arcam com juros altíssimos quando recorrem à linha, que tem inadimplência muito elevada.

Dois formatos - O Valor apurou que foram discutidos dois formatos para a tarifa. Um deles é que o cliente pague um percentual do limite que terá à sua disposição — de 0,1% a 1%, dependendo do tamanho da linha. Quanto maior o volume disponível para aquele correntista, maior o percentual.

Valor fixo - A outra possibilidade é que seja estabelecido um valor fixo, da ordem de R$ 20 para cima, conforme o limite oferecido. Não está claro qual caminho vai prevalecer, mas a ideia é que clientes de menor renda paguem menos. Tomadores com renda de até cinco salários mínimo representam 77% dos usuários do cheque especial. (Valor Econômico)

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias