Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 5123 | 29 de Julho de 2021

INSTRUÇÃO NORMATIVA: Sistema Ocepar reúne cooperativas para debater IN DREI 82

live 29 07 2021Com o objetivo de debater as possíveis mudanças que irão ocorrer nos procedimentos para autenticação dos livros contábeis ou não dos empresários individuais, das empresas individuais de responsabilidade limitada - Eireli, das sociedades, bem como dos livros dos agentes auxiliares do comércio, previstas na Instrução Normativa (IN) nº 82, do Departamento de Registro Empresarial e Integração (DREI), o Sistema Ocepar reuniu, de forma remota, na tarde desta quarta-feira (29/07), 82 profissionais de cooperativas paranaenses. Durante o evento, o empresário e vogal da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), Gilson Strechar, detalhou todas as alterações e os impactos no setor cooperativista. Na oportunidade, os participantes puderam esclarecer todas as dúvidas a respeito da IN DREI 82.

 

COOPERLÍDER JOVEM: Ainda dá tempo de se inscrever no Encontro da Juventude Cooperativista do PR; vagas são ilimitadas

 

cooper lider jovem 27 07 2021Os interessados em participar da 29ª edição do Encontro Estadual da Juventude Cooperativista, que ocorre nesta quinta-feira (29/07), a partir das 18h30, ainda podem garantir a sua presença no evento. As vagas são ilimitadas e as inscrições devem ser feitas pelo hotsite, no endereço eletrônico www.cooperliderjovem.coop.br, que também dá acesso às atividades. A programação será transmitida pelo canal TV Paraná Cooperativo.

 

Novidades - O evento, antes denominado Jovemcoop e que agora passa a se chamar CooperLíder Jovem, será em formato on-line, com novidades preparadas pelo Sistema Ocepar para os participantes, como o Cooper Game, um jogo on-line que vai testar o conhecimento dos jovens sobre o cooperativismo. E vai ter show especial para quem se dispuser a encarar o desafio. 

 

Anfitriã - A anfitriã desta edição é a Cocamar. Dois jovens de famílias cooperativistas da cooperativa, Willian Souza, de Pitangueiras (PR), e Esther Geller, de Cruzália (SP), vão ser os mestres de cerimônia, com participação da gerente de Desenvolvimento Cooperativo do Sescoop/PR, Maria Emília Pereira Lima, que fará a divulgação do resultado do Cooper Game. 

 

Núcleo Jovem - O evento é destinado a jovens cooperados, filhos e filhas de cooperados. No Paraná, são várias as cooperativas que realizam o trabalho de formação deste público, por meio dos Núcleos Jovens, como a Agrária, Bom Jesus, C.Vale, Camisc, Capal, Castrolanda, Coagru, Coamo, Coasul, Cocamar, Cocari, Codepa, Coopavel, Coopertradição, Copacol, Copagril, Coprossel, Frisia, Integrada, Lar, Nova Produtiva, Primato, Sicoob, Sicredi e Cresol. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Cocamar)

 

 

RECONHECIMENTO: Triticultores prestam homenagem a Ivo Carraro, ex-diretor da Coodetec

Durante a abertura da 14 ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale (RCBPTT), que acontece de 27 a 29 de julho, promovida de forma digital pela Fundação ABC e Biotrigo Genética, foi realizada uma homenagem ao engenheiro agrônomo, pesquisador e ex-diretor da Coodetec, Ivo Marco Carraro, falecido no dia 9 de julho, em Cascavel (PR), onde residia. “Nossa homenagem ao pesquisador e amigo Ivo Carraro, pela incansável dedicação e incentivo à inovação, pesquisa, evolução da produtividade e ao fortalecimento da cadeia produtiva do trigo”, finaliza um vídeo especialmente produzido para o evento e que contou com depoimentos de várias pessoas, entre as quais, da sua filha, Bianca Pierina Carraro, e do ex-presidente da Ocepar, João Paulo Koslovski. Paralelamente à reunião, foi realizado também o Fórum do Trigo, no dia 26 de julho, promovido pela Embrapa Trigo.

Clique aqui para assistir ao vídeo

{vsig}2021/noticias/07/29/homenagem/{/vsig}

 

CONEXÃO COOP I: Intercooperação é o melhor caminho

conexao coop II 29 07 2021 Como alavancar os negócios por meio das plataformas digitais? A resposta para isso está na intercooperação. O assunto foi pauta do painel Intercooperação como estratégia de negócios, ocorrido na tarde desta quarta-feira (28/07) como parte da programação da Semana ConexãoCoop. O painel contou com a participação do vice-presidente do Ifood, Diego Barreto.

Fora da vanguarda tecnológica - O empresário discorreu sobre o fato de o Brasil não estar na vanguarda tecnológica e, ainda, sobre os efeitos da globalização. Também destacou que o consumidor de 20 anos atrás não existe mais. “Se o cliente quer comprar um carro, ele tem diversos meios de encontrar informações, preços, lugares. Isso, claro, o torna mais exigente, já que quer produto + serviço = solução”, reforçou.

Cooperativas - Para ele, se existe alguém no Brasil que, ao longo do tempo, conseguiu trabalhar num ecossistema tão dinâmico e, em última instância, atendendo à demanda de um consumidor cada vez mais exigente, são as cooperativas. “Elas se organizaram pra fazer as coisas acontecerem, gerando valor ao consumidor final. E agora, o que falta é viver com mais intensidade essa realidade tecnológica”, defendeu Barreto.

Solução: intercooperação - E se o assunto é intercooperação, nada melhor do que ilustrar esse princípio do cooperativismo, com um caso de sucesso que vem lá do Rio de Janeiro e envolve as cooperativas Unifop (saúde) e Libre Code (serviço de tecnologia).

Atendimento virtual - Por causa da pandemia, a Unifop lançou, há um ano, os serviços de atendimento virtual – com descontos especiais para cooperados do estado do Rio de Janeiro – chamado Saúde Online, nas áreas de psicologia, fonoaudiologia e nutrição. A plataforma foi desenvolvida pela cooperativa de software livre Libre Code. A parceria surgiu nas reuniões digitais do Balcão de Negócios Coopera Mais Rio, promovidas pelo Sistema OCB/RJ.

Plataforma digital - Segundo a presidente da Unifop, Jociane Coutinho, a cooperativa, antes da pandemia, fazia em média 4 mil atendimentos mensais de forma presencial. Com a crise causada pelo coronavírus, foi necessário criar soluções. “Pensamos na plataforma digital Saúde Online para dar continuidade de trabalho aos nossos cooperados e, também, mantermos o atendimento aos pacientes”, explicou.

Supercampo - Outro super case de intercooperação é o Supercampo, um marketplace resultante da união de 12 cooperativas agro que se organizaram para atender cada vez melhor seus mais de 80 mil cooperados e a comunidade. Como uma ponte, entre a demanda dos produtores rurais e as ofertas dos principais fornecedores, a Supercampo oferece conveniência e facilidade para o cooperado encontrar tudo o que precisa para sua propriedade. Mais do que uma plataforma, é um ecossistema cooperativista digital que conecta as principais oportunidades do mercado com as demandas do agronegócio. Para conhecer, acesse aqui.

NegóciosCoop - Durante o painel, também foi lançada a plataforma NegóciosCoop, que vem para consolidar, ainda mais, as oportunidades de negócios entre as cooperativas, com funcionalidades customizadas que facilitam a criação, gestão e acompanhamento de anúncios e negociações. Essa entrega atende diretamente às diretrizes do 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo.

Visibilidade - A plataforma vai dar visibilidade e apoiar a comercialização de produtos e serviços entre cooperativas. A ideia é transformar a NegóciosCoop em um marketplace de grande alcance para o cooperativismo. E, para isso, é fundamental a participação de todas as cooperativas, já que o objetivo é que, antes de contratar qualquer produto ou serviço, elas possam buscar uma coop que pode atender à demanda.

Links úteis - Para conhecer a plataforma NegóciosCoop, clique aqui. E, para saber como foi o painel, aqui. (OCB, com informações do Sistema OCB/RJ)

 

CONEXÃO COOP II: Série de livros ensina coops a exportar

conexao coop I 29 07 2021Logo após o debate sobre informações estratégicas, cenários e possíveis parceiros comerciais para as coops brasileiras, realizado nesta quarta-feira (28/07), durante a programação da Semana ConexãoCoop, o Sistema OCB lançou a série de ebooks Primeiros passos para Exportação.

Material - O material foi pensado para auxiliar as coops sobre procedimentos e operações necessárias para ingressar, de forma competitiva, em outros mercados ao redor do mundo. São quatro edições e as duas primeiras - Primeiros passos para a exportação e Estratégia comercial e marketing para exportação já estão disponíveis no site Conexãocoop.

E-books - Nos e-books é possível encontrar todas as informações necessárias para começar o plano de internacionalização da sua cooperativa, além de entender como funcionam as modalidades de exportação direta e indireta e assim, pode avaliar com segurança qual modelo se encaixa melhor no seu negócio.

Assista - E se você perdeu algum dos painéis da Semana ConexãoCoop, acesse por aqui e fique por dentro de tudo. (OCB)

Clique aqui e confira a matéria sobre o painel Novos Mercados e Exportação, promovido nesta quarta-feira (27/07), como parte da programação da Semana Conexão Coop

 

CONEXÃO COOP III: Licitação e coops, uma relação que dá certo

conexao coop III 29 07 2021A participação das cooperativas em licitações foi um dos temas que deram o tom às discussões da programação da Semana ConexãoCoop, na tarde de terça-feira (27/07) e que contou com a participação do secretário-adjunto de Gestão do Ministério da Economia, Renato Fenili, e do coordenador geral de Acesso a Mercados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mateus Rocha.

Portal nacional - Renato Fenili anunciou que um portal nacional de contratações públicas, com todas as licitações e processos num único local será lançado no próximo dia 9 de agosto e que as cooperativas podem e devem participar dos editais. Além disso, segundo ele, estima-se que o governo brasileiro destine, para compras púbicas, cerca de 12% do PIB. “As cooperativas precisam participar desse processo, pois são empreendimentos que se coadunam totalmente com o desenvolvimento sustentável”, enfatizou.

Caminhos novos - Já o representante do Ministério da Agricultura, Mateus Rocha, reforçou que o governo vem evoluindo e buscando caminhos novos para as compras públicas no que diz respeito à agricultura familiar. O coordenador explicou que a pandemia atrasou o calendário de feiras nacionais e internacionais que podem servir de vitrines para as cooperativas, mas que ainda neste semestre será divulgado o calendário de eventos para 2021 e para o primeiro semestre de 2022.

Estratégia - Rocha também lembrou que uma das estratégias do Ministério para estimular a compra dos produtos com origem familiar é o Selo Nacional da Agricultura Familiar, gratuito e que tem um QR Code que conecta o consumidor ao produtor. “O objetivo é mostrar a origem do produto e estreitar a relação entre quem produz e quem consome”, explica. Para saber mais sobre o selo, clique aqui.

PNAE - Falou ainda sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que deve investir cerca de R$ 1 bilhão nas compras da Agricultura Familiar. E, ainda, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), ligado a dois ministérios: Cidadania e da Agricultura. E que tem a linha PAA – Compra Institucional – principal política implementada pelo governo com a devida estrutura de suporte e articulação, capaz de unir oferta e demanda, dar celeridade na divulgação das chamadas públicas e na emissão de documentos obrigatórios.

Perfil - Atualmente, cerca de metade das cooperativas agropecuárias registradas na OCB tem o perfil de agricultura familiar.

Compras públicas - Logo após a fala dos representantes do governo federal, a ferramenta Cooperativas nas Compras Públicas foi apresentada aos participantes do evento virtual. Trata-se de mecanismo de incentivo e inserção das coop no hall dos fornecedores aptos a vender para os governos, criado pelo Sistema OCB.

Com funciona - Funciona assim: você cadastra a sua cooperativa e sempre que surge algum novo edital ou licitação em que ela se enquadre nos critérios definidos na hora do cadastro, é enviada uma notificação avisando.

Informações - Além disso, também é possível encontrar todas as informações que a sua coop precisa para ser habilitada a ter o governo como cliente. Clique aqui para acessar a ferramenta.

Curso - Também foi lançado na terça-feira (27/7), o curso EAD Agricultura Familiar nas Compras Públicas. Nele você vai encontrar todas as informações que precisa sobre as modalidades de compras, como participar de editais e licitações, documentos necessários, dicas e muito mais.

Conteúdo gratuito - O curso é um dos conteúdos gratuitos do site Conexãocoop, onde também é possível encontrar uma cartilha sobre esse mesmo tema. Quer conferir o que tem no curso? É simples, basta acessar por aqui.

Acesse o evento - E para conferir a íntegra do evento, basta clicar aqui. (OCB)

 

CASTROLANDA: Votação do Troféu Agroleite entra na reta final

castrolanda 29 07 2021Termina nesta sexta-feira (30/07), às 12 horas, o período de votação do Troféu Agroleite – iniciativa da Cooperativa Castrolanda para homenagear e incentivar os melhores desempenhos e práticas da cadeia leiteira nacional. As empresas e produtores vencedores serão conhecidos em um evento online, realizado no dia 12 de agosto.

Pandemia - A pandemia fez com que todo o processo do Troféu Agroleite em 2021 fosse um pouco modificado: anteriormente, a votação acontecia pela internet e o resultado era divulgado em um grande evento de gala.

Novas regras- Para esta edição, o comitê organizador definiu novas regras e organizou as premiações em 11 categorias: genética, nutrição, medicamentos, bem-estar, sementes, ordenha e refrigeração, máquinas e equipamentos, produtor de leite, agente financeiro, laticínios e embalagens.

Site - A escolha dos melhores da cadeia leiteira pode ser feita pelo site oficial do evento – www.trofeuagroleite.com.br. A votação é aberta para todas as pessoas físicas, com o uso do CPF, data de nascimento e um e-mail válido. Cada pessoa pode votar somente uma vez e o voto só será validado após uma confirmação via e-mail.

Divulgação dos vencedores - Além da cerimônia online, a divulgação dos vencedores também será feita pelo site do evento, via comunicado oficial às empresas participantes e pelas redes sociais. Os nomes das empresas e personalidades vencedoras também estarão disponíveis nos canais institucionais da cooperativa e da Agroleite. O regulamento completo pode ser visualizado no site oficial do prêmio. Castrolanda

Sobre a Castrolanda - O compromisso com a transformação faz parte do DNA da Castrolanda. Uma cooperativa que transforma vidas, negócios e a comunidade ao redor. Com sete décadas anos de história, a Cooperativa Castrolanda é formada por mais de 1100 cooperados no Estado do Paraná e interior de São Paulo. Com 4,5 bilhões de reais de faturamento e aproximadamente 3700 colaboradores, possui unidades de negócios divididas em operações agrícola, carnes, leite, batata e administração e industrial - carnes, leite e batata. O objetivo das áreas de negócio é coordenar, desenvolver e fomentar as atividades dos cooperados, seguir presente em todos os elos da cadeia produtiva, agregar valor através das indústrias e crescer com sustentabilidade. (Imprensa Castrolanda)

 

COOPAVEL: Premiada por multinacional em genética de aves

A Coopavel é destaque de recente anúncio feito pela Cobb, empresa norte-americana que é uma das maiores do mundo em genética para aves. A cooperativa apresentou o melhor desempenho em produtividade no lote de número 115, com produção total por fêmea de 193,05 ovos. Essa performance coloca a Coopavel entre os quatro melhores lotes da América do Sul, o segundo melhor do Brasil e o melhor do Paraná. O reconhecimento, conquistado pela primeira vez pela cooperativa com sede em Cascavel, refere-se a desempenho alcançado no ano de 2019.

Acompanhamento - Há muito tempo a multinacional conta com um trabalho de acompanhamento, junto aos seus clientes, para aferir anualmente a performance na produção. “É um reconhecimento importante, que demonstra que os investimentos e o método de trabalho empregado pela cooperativa nessa área, que é tão concorrida, estão na direção certa”, diz o presidente Dilvo Grolli. A Coopavel investe na avicultura em escala comercial há quase 23 anos e exporta para mais de 30 países.

Junção de fatores - O gerente de Matrizes e Incubatório da Coopavel, o médico veterinário Marcos Adriano Scalco, informa que o desempenho do lote premiado pela Cobb é o resultado de uma junção de fatores. “Devido ao manejo dedicado da equipe em cuidar das aves desde o primeiro dia, ao bom acompanhamento da fornecedora de genética, que mantém pessoal técnico de alto nível sempre à disposição, e ao esforço coletivo para buscar o melhor desempenho e performance de cada lote”.

Conquista importante - Marcos afirma que o reconhecimento da Cobb é uma conquista importante para a Coopavel. “Trabalhamos muito e de forma intensa de olho no aumento da produtividade gerando, consequentemente, mais lucratividade para a Coopavel e também aos seus integrados, que receberão aves ainda melhores para o processo de confinamento”. Quanto mais ovos se produz, mais diluem os custos e mais pintinhos são entregues ao cooperado de fomento de frango da cooperativa, conforme o gerente.

Autossuficiente - A Coopavel é uma das cooperativas que dominam todo o ciclo da avicultura, da produção dos pintinhos de um dia ao abate diário de milhares de cabeças em seu frigorífico. Na parceria, a Cobb envia para a cooperativa a matriz de um dia, que vai se transformar na produtora de ovos de um dia e pintinhos. Machos e fêmeas são alojados em aviários separados e com 22 semanas a matriz, que até então estava nas granjas de crescimento, são transferidas para os aviários de produção da própria cooperativa, onde permanecerão por mais 44 semanas.

Produção - A produção de ovos dessas matrizes, segundo Marcos Scalco, começa na 25ª semana e se estende até a 66ª. Além de ser autossuficiente para produção de ovos e de pintinhos de um dia, a cooperativa também faz a comercialização para terceiros, principalmente de ovos. De olho no cenário futuro e boas perspectivas à atividade, a Coopavel investe na ampliação de estruturas físicas de seus matrizeiros de aves. Isso permitirá, segundo o gerente, ampliar ainda mais a produção. (Imprensa Coopavel)

{vsig}2021/noticias/07/29/coopavel/{/vsig}

COCARI: Evento comemora restauração da nascente 1.000 no Projeto Olho D’Água

Preservar nascentes localizadas em propriedades de cooperados da Cocari é o objetivo do Projeto Olho D’Água, que foi lançado em 24 de novembro de 2009 – Dia do Rio, em uma iniciativa promovida em parceria entre Cocari e Nortox, com apoio de órgãos ambientais. E nesta quarta-feira (28/07) – Dia do Agricultor, foi realizado um evento para comemorar a restauração da nascente de número 1.000, reunindo um número restrito de participantes, devido à pandemia de Covid-19, que representaram as inúmeras famílias beneficiadas com o projeto. O evento marcou também o início das comemorações aos 60 anos da Cocari. A milésima nascente restaurada fica localizada na Estância Ricardo, em Mandaguari (PR).

Presenças - Participaram da cerimônia, Marcos Antonio Trintinalha, presidente da Cocari; Vanderlei de Souza, consultor de Comunicação e Marketing da Nortox, representando toda a diretoria da empresa; Moacir Luiz Pereira Valentini, representando o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; Jucival Pereira de Sá, chefe regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), representando o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; Maria Merdeces Nardini (Kika), representando o chefe do escritório regional de Maringá do Instituto Água e Terra (IAT); Edson Luiz Diego Almeida, chefe regional do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR/Paraná); Sérgio Luiz Zafalon, gerente local do IDR/Paraná; Ivonéia Furtado, prefeita de Mandaguari-PR; e Lauro de Souza Silva Junior, prefeito de Jandaia do Sul-PR; e demais representantes municipais. Também participaram alguns conselheiros, superintendentes, gerentes, colaboradores e cooperados da Cocari e a imprensa regional.

Satisfação - Na abertura do evento, Marcos Antonio Trintinalha, presidente da Cocari, destacou a satisfação com o desenvolvimento do projeto. “É um dia especial para comemorar essa milésima mina, momento também para voltarmos um pouco ao passado, quando iniciamos esse projeto, em 2009, que foi inspirado em uma ação realizada em Cascavel-PR e que nós trouxemos para a nossa região de atuação. É fruto de um trabalho realizado em conjunto com a Nortox, nossa parceira de longa data”, disse.

Amor à natureza - “Na época do lançamento do projeto, na propriedade da Família Peloso, em Mandaguari, o então secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rasca Rodrigues, destacou que a iniciativa é uma atitude de amor à natureza, e é assim que realmente tem acontecido em toda a área de atuação da Cocari. A mudança que ocorre na propriedade com uma nascente restaurada é enorme, é um trabalho desenvolvido de maneira simples, mas que faz muita diferença aumentando a vazão de água e preservando a natureza”, destacou. “Fazemos um trabalho para preservar a água nas propriedades para as futuras gerações e é algo que nos motiva a continuar esse projeto, melhorando a vida do agricultor e preservando o meio ambiente”, frisou.

Dia especial - O presidente da Cocari falou sobre o dia especial para o meio rural. “Escolhemos esta data em especial porque é o Dia do Agricultor, para reforçar a importância de valorizarmos o homem do campo, porque sabemos que alguém levantou às 4 da manhã hoje para a lida no campo, para tirar leite, para colher verduras. Estamos em um ano de dificuldades climáticas e precisamos valorizar a agricultura ainda mais”, afirmou. “E que venham mais mil minas restauradas porque vamos continuar com esse trabalho que é fruto daquilo que queremos deixar para nossos netos, bisnetos, pois todos são e serão beneficiados”, complementou.

Parceria de sucesso - Vanderlei de Souza comentou sobre a conquista com a marca de mil nascentes restauradas. “Estive no lançamento da mina de número 1 e hoje, fazendo uma viagem de quase 12 anos, conseguimos perceber que muita coisa importante aconteceu ao longo desse tempo. Em 2014, o Projeto Olho D’Água foi apresentado no Ministério da Agricultura, em Brasília, como referência em uma publicação elencando as ações ambientais mais importantes em andamento no Brasil naquele ano. A ação também recebe o Selo Chico Mendes desde 2014, já conquistou o Troféu Cooperativa do Ano em premiação da Organização das Cooperativas Brasileiras. E é uma iniciativa que foi sendo replicada em outras regiões, com outras instituições vindo conhecer essa ação para levar a ideia para seus municípios. É a Cocari ensinando o Brasil como se faz para preservar uma mina com qualidade, para sair do discurso de preservação e fazer acontecer isso na prática. Esse projeto é mais do que 10, ele é 1.000!”, salientou o consultor de Comunicação e Marketing da Nortox.

Importante iniciativa - Moacir Luiz Pereira Valentini frisou a relevante marca conquistada neste trabalho em parceria. “É uma emoção muito grande saber desse trabalho, dessa conquista com a restauração de mil nascentes em propriedades rurais. Parabéns pela iniciativa e o governo do Estado se coloca à disposição para contribuir com essa realização”, destacou o representante do secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo

Futuro - O chefe regional da Seab em Maringá, Jucival Pereira de Sá, parabenizou os envolvidos na realização da iniciativa. “Deixo os parabéns a essa parceria da iniciativa privada com a cooperativa e o poder público. Parcerias como esta é que realmente fazem a diferença em todo o desenvolvimento regional. Vocês estão plantando o futuro das novas gerações e essa é a grande importância. Sou neto e filho de agricultor, hoje sou agricultor no Mato Grosso do Sul e tenho acompanhado o desenvolvimento da Cocari e a preocupação com o meio ambiente e a agricultura, promovendo a sustentabilidade”, enfatizou.

Iniciativa - Maria Merdeces Nardini (Kika), do Instituto Água e Terra (IAT), também parabenizou a Cocari e a Nortox pelo trabalho. “Parabéns pela iniciativa de restauração da milésima mina. Sabemos da importância desse projeto porque a falta de água não é algo que está longe de nós, é um problema que vem chegando cada vez mais perto da gente. Apoiamos a realização de outro projeto com a Cocari e a Apae, na produção de mudas de espécies nativas, e estamos à disposição dos agricultores. Temos de preservar o meio ambiente porque sem água não fazemos nada nem produzimos alimentos”, comentou.

Ação em favor do meio ambiente - A prefeita de Mandaguari, Ivonéia Furtado, salientou a importância da ação em favor do meio ambiente. “Água é vida, é saúde. E esse é o pensamento da Cocari ao realizar essa iniciativa, espalhando essa boa ação para diversas regiões. No município de Mandaguari temos investido em projetos e na melhoria das estradas rurais porque os agricultores merecem o nosso respeito. Obrigada por acreditarem no projeto”, disse.

Exemplo - Lauro de Souza Silva Junior, prefeito de Jandaia do Sul, reforçou que a ação serve de exemplo. “Da mesma forma que vocês, da Cocari, se espelharam em uma ação realizada em outra região, nós também estamos aprendendo com a Cocari. Em 2017, na condição de vereador, solicitei que nos auxiliassem em iniciativa semelhante e assim foi feito. E este trabalho tem continuado neste início de mandato na prefeitura, em que nossos profissionais de Jandaia do Sul foram capacitados e hoje contamos com o Projeto Água é Vida, por meio do qual já restauramos 11 nascentes. Preservar as propriedades é preservar a vida. E é isso que a Cocari sabe muito bem fazer. A ação de vocês muda a vida das pessoas, motiva a comunidade e estamos felizes de ter a Cocari em nosso município”, relatou.

Homenagens - Durante o evento foram entregues homenagens ao cooperado da nascente de número 1, Nelson Peloso; ao cooperado da nascente de número 1.000, José Antonio Ricardo; ao restaurador de mina d´água na Cocari, Dorival Silvestre dos Santos, responsável direto pelo trabalho realizado nas mil nascentes; e à parceira Nortox.

60 anos da Cocari - Em 7 de fevereiro de 2022, a Cocari completa 60 anos. O presidente Marcos Antonio Trintinalha comentou sobre a importante data. “Estamos em constante evolução e teremos novos projetos para o desenvolvimento da nossa cooperativa. Não é qualquer empresa da região que tem esse faturamento que temos e também não é qualquer instituição que deixa onde está o resultado que obtém. Temos dificuldades, mas temos gente com vontade, com iniciativa, trabalhando para fazer acontecer. Estamos rumo aos 60 anos da Cocari e temos que comemorar e muito!”, finalizou. (Imprensa Cocari)

{vsig}2021/noticias/07/29/cocari/{/vsig}

COCAMAR I: Giromilho conhece, na Embrapa, o inovador Programa Antecipe

Que tal semear o milho de inverno ainda antes da colheita da soja, de maneira que a lavoura seja implantada dentro da janela ideal prevista pelo zoneamento agroclimático? Isto, com certeza, é algo que interessa e muito aos produtores que, há anos, investem nessas duas culturas e estão sempre às voltas com atrasos no cultivo do cereal, o que afeta o seu potencial produtivo. Mas como isto seria possível?

Tecnologias - A resposta é dada pelo Giromilho Cocamar 2021, projeto realizado em seu segundo ano pela cooperativa com o apoio da concessionária Zacarias Chevrolet. O objetivo é conhecer práticas e tecnologias voltadas a incrementar a produtividade do milho de segunda safra.

Na Embrapa - No dia 26/7, acompanhando a equipe do programa RIC Rural, o Giromilho visitou a vitrine de tecnologias da Embrapa em Londrina para conhecer um trabalho conduzido pelo especialista José Salvador Foloni, doutor em Produção Vegetal.

Pesquisas - Trata-se do Programa Antecipe, uma prática que começou a ser testada há 13 anos pela Embrapa Milho e Sorgo, de Sete Lagoas (MG). No Paraná, as pesquisas estão sob a coordenação de Foloni e as expectativas são animadoras.

O que é - A prática consiste em, literalmente, antecipar a semeadura do milho nas linhas intercalares da soja, quando esta cultura se encontra no estádio que os técnicos chamam de R6 ou R7, ou seja, em início de maturação.

Precisão - Segundo Foloni, para que isso seja viável, é preciso lançar mão da ferramenta de agricultura de precisão já na semeadura da soja, o que vai possibilitar que o milho, igualmente recorrendo à precisão, seja cultivado nas entrelinhas.

Sem danos - Assim, quando a colheita de soja acontecer, não haverá nenhum dano ao milho pois, conforme explica o especialista, o cereal estará no estádio de V4 a V6 e conseguirá se regenerar do pisoteio da colheitadeira, uma vez que seu ponto de crescimento estará, ainda, abaixo da superfície.

Se recupera - Em experimento na Embrapa em Londrina, o milho foi semeado no dia 13 de março, 18 dias antes da colheita da soja. Foloni diz: “é claro que o milho vai sofrer com o amassamento e a colheita da soja, mas ele se recuperará”. A máquina que faz a semeadura, desenvolvida por uma fabricante nacional de equipamentos, vai transitar pela soja sem danificar a cultura.

Penteando - “É como se a máquina estivesse penteando suavemente a soja”, diz Foloni, salientando que só não pode ser adotada uma variedade de soja que acame. Outra exigência é que os rodados do trator sejam mais estreitos, para maior performance da trafegabilidade, uma vez que o espaçamento ideal entre as linhas da soja varia de 45 a 50cm.

Testemunha - Para servir como testemunha, a Embrapa fez o plantio de outra parcela de milho no dia 31 de março, quando a soja já estava colhida – reproduzindo o que os produtores fazem. A diferença é que a lavoura semeada mais cedo escapou das baixas temperaturas e, da mesma forma, não ficou tão exposta aos veranicos comuns no período de final de ciclo. “Quando a forte geada do final de junho chegou, a primeira lavoura estava em ponto de pamonha, praticamente a salvo, enquanto a segunda estava ainda em ponto de boneca, como dizem os produtores, ou seja, vulnerável aos efeitos do frio”, comenta Foloni.

Produtividade - A diferença entre as duas é grande, conforme registros fotográficos feitos pelo pesquisador. Se na primeira, plantada em 13/3, o produtor ainda consegue ter colheita para, pelo menos, cobrir os seus custos, na segunda, cultivada em 31/3, o estrago é praticamente total. “Na média, a prática de antecipar a semeadura do milho tem resultado em uma diferença de produtividade de 30% sobre as lavouras mais atrasadas”, garante o especialista.

Outros países - A antecipação é uma prática já consolidada em outros países, entre os quais Argentina, Canadá e Austrália, e caminha para ser introduzida na agricultura brasileira.

Prática inovadora - Para que isto aconteça, é preciso avançar ainda no aperfeiçoamento de alguns pontos da plantadeira, mas Foloni ressalta que os produtores brasileiros estão muito próximos de adotar essa prática inovadora, resolvendo os problemas que resultam do atraso da semeadura de segunda safra.

Na Cocamar - O Programa Antecipe já começou a ser testado na Unidade de Difusão de Tecnologias (UDT) da Cocamar em Floresta, assim como em outras cooperativas. (Imprensa Cocamar)

{vsig}2021/noticias/07/29/cocamar_I/{/vsig}

COCAMAR II: Colhedores de laranja recebem materiais para prevenção da Covid

Pela segunda safra consecutiva, a colheita de laranja enfrenta um grande desafio em razão das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Como a colheita da fruta é feita de forma manual, empregando mais de 200 mil trabalhadores diretos e indiretos em todo o país, há o risco da propagação do vírus.

Iniciativas - Para que a atividade se desenvolva de forma segura, com ações preventivas para preservar a saúde dos envolvidos, a Cooperativa de Produtores do Comércio Solidário (Coopsoli), em parceria com o departamento técnico da Cocamar, vem promovendo uma série de iniciativas para orientar produtores e trabalhadores rurais desde o ano passado.

Cuidados - As ações reforçam o compromisso e a responsabilidade das duas cooperativas para com seus cooperados e a comunidade. Para reforçar os cuidados necessários nos pomares, foram adquiridos e doados 20 termômetros digitais, 600 borrifadores para álcool e 3 mil máscaras reutilizáveis.

Outros materiais - Os termômetros foram distribuídos às diferentes turmas de colhedores, para aferição da temperatura corporal dos trabalhadores e o monitoramento de sintomas. Os trabalhadores receberam os outros materiais, bem como 600 litros de álcool líquido 70% produzidos pela Cocamar. (Imprensa Cocamar)

{vsig}2021/noticias/07/29/cocamar_II/{/vsig}

UNIUM: Produção de grãos deverá atingir 330 milhões de toneladas na próxima década

Enquanto outros setores produtivos mostraram dificuldades para crescer durante a pandemia, o agronegócio brasileiro “puxou para cima” o PIB nacional em 2020 - e deve continuar o bom desempenho também na próxima década. Segundo o estudo Projeções do Agronegócio, Brasil 2020/21 a 2030/31, realizado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, a produção de grãos no Brasil deverá atingir mais de 330 milhões de toneladas nos próximos dez anos, uma evolução de 27%, a uma taxa anual de 2,4%. Soja, milho, algodão e trigo deverão se manter como os grandes protagonistas no campo.

Principais fatores - O levantamento concluiu ainda que o consumo do mercado interno, o crescimento das exportações e os ganhos de produtividade, aliados às novas tecnologias, deverão ser os principais fatores de expansão do agronegócio brasileiro, que representou, no ano passado, mais de 26% de todo o produto interno bruto do país.

Na contramão - O setor de farinha de trigo, por exemplo, foi fortemente impactado pelo aumento no consumo de pães e massas no mercado interno durante a pandemia, e teve um crescimento de 9% no faturamento do ano passado, segundo estudo da Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados).

Tendência - E a tendência seguiu assim no primeiro trimestre de 2021. A Herança Holandesa - linha de farinhas de trigo da Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas paranaenses Frísia, Castrolanda e Capal - registrou no período, uma produção de 36,6 mil toneladas de farinha de trigo, e um faturamento que ultrapassou os R$ 67 milhões, números robustos para o setor no estado. “Os primeiros meses do ano foram muito positivos para o moinho da Unium. Nossa estimativa de produção para 2021 é de 140 mil toneladas, mesmo com um segundo semestre mais desafiador, com o preço do dólar influenciando no custo da matéria-prima”, explica o coordenador de negócios do moinho de trigo da Unium, Cleonir Ongaratto.

Sem interrupção - Dividida entre farinha e farelo de trigo, a produção da Unium não foi interrompida durante o período mais crítico do isolamento social, e a companhia conseguiu ainda investir R$ 756 mil em seus produtos em 2020. Ongaratto afirma que o principal objetivo foi garantir que todos os clientes fossem atendidos e que os supermercados estivessem abastecidos. “E a tendência é que continuemos dessa forma. Temos um estudo para uma duplicação da moagem no moinho da Herança Holandesa, que deve ser aprovado pela diretoria da Unium ainda este ano, pois acreditamos que o setor continuará crescendo no futuro”, finaliza o coordenador.

Sobre a Unium - Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência. Além disso, fazem parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína, e a Energik, usina de produção de energia sustentável, todas reconhecidas pela qualidade e excelência. Mais informações: http://unium.coop.br/. (Imprensa Unium)

{vsig}2021/noticias/07/29/unium/{/vsig}

INTEGRADA: Nova campanha institucional valoriza sucessão familiar

integrada 29 07 2021A Integrada lança sua campanha institucional com uma mensagem forte de propósito, protagonismo e valorização da sucessão familiar.

Pioneiros - A cooperativa presta tributo aos pioneiros do agronegócio. Reconhece a dificuldade do trabalho no campo, sem tecnologia, em tempos nem tão distantes. Ao mesmo tempo, deixa a mensagem da certeza de que o futuro chega mais consolidado quando o presente é feito de dedicação e com cooperação.

Exemplo - A própria história da cooperativa é exemplo de realização, quando 28 produtores se uniram para transformar um sonho em nova realidade. Há 25 anos, a Integrada caminha junto com o produtor e compartilha do propósito de alimentar o mundo. Para cumprir essa missão extraordinária, a cooperativa investe em informação e inovação. Oferece novas tecnologias para melhorar a produção e a produtividade sustentável, e o cooperado tem respondido a esse chamado.

Na base, a família - A nova campanha institucional é protagonizada pela família Salvetti, de Ubiratã, Oeste do Paraná, com três gerações no trabalho a campo, e pelo agrônomo da Integrada Elson Dias.

Evolução - O patriarca, Olmir Salvetti, cooperado há 25 anos, cresceu trabalhando na agricultura e viveu a revolução da atividade, no início com pouco maquinário. Hoje, movimentados por computadores. “Temos que acompanhar e aproveitar o avanço que essas máquinas trazem para o campo, e a Integrada faz essa ponte muito bem, além de nos oferecer segurança”.

Agricultura de precisão - A família Salvetti foi a primeira a adotar a agricultura de precisão em Ubiratã. “O agrônomo da Integrada, na época, apresentou a tecnologia e as vantagens de se conhecer os talhões de forma individual para corrigir ou potencializar apenas onde é necessário. Essa prática traz economia e mais produtividade, ou seja, ganho duplo”, afirma Dário, segunda geração na atividade.

Preservação - Na ponta da família Salvetti, Amanda, com 16 anos, vê o avô e o pai em busca de marcas mais produtivas nas lavouras e levou para a propriedade princípios de sustentabilidade como ferramentas de produção consciente. “É preciso preservar. Assim, o meio ambiente nos entrega, de forma justa, o que precisamos para alimentar o mundo”.

Transferência de tecnologia - E, quem faz, de forma direta, a transferência de toda a tecnologia e inovação entregues pela Integrada é o agrônomo. Elson Lopes Dias acompanha a família Salvetti tempo suficiente para saber que os produtores têm um modelo de produção tecnificado e estão abertos a sugestões para otimizar a produção. “Eles aplicam análise de solos, fertilizam nos volumes adequados, aceitam e acompanham nosso monitoramento técnico. Por isso, as lavouras da família são referência de qualidade e produtividade”.

Geração de valor - Para o diretor presidente da Integrada, Jorge Hashimoto, a campanha demonstra o objetivo principal da cooperativa, que é trabalhar sempre, e de forma dedicada, para gerar valor para agronegócio e contribuir com o desenvolvimento do país.

Conexão entre gerações - Jorge Hashimoto acrescenta o sentido humano no olhar da Integrada para a sucessão familiar. “Manter a conexão entre gerações é outra forma de construir a Integrada que almejamos, beneficiando todos os cooperados, nossos colaboradores e a comunidade”.

A campanha - A Integrada iniciou nesta quarta-feira (28/07), a veiculação da campanha, destacando o agronegócio e o cooperativismo. O lançamento marca as comemorações do Dia do Agricultor.

Propósito - Para Patricia Figaro, coordenadora de marketing e comunicação da Integrada, a nova campanha ressalta o propósito do agro, o protagonismo dos agricultores e da cooperativa, além de trazer uma mensagem importante acerca da valorização da sucessão familiar.

Perspectivas - “Com o título ‘ntegrada. Esse é o nosso futuro’, a campanha faz uma conexão entre o passado e o presente, com olhar atento às iniciativas e soluções que retratam as sólidas estratégias e as perspectivas da cooperativa que se desenvolve e prospera junto com seus cooperados e colaboradores, beneficiando todas as comunidades, onde a Integrada está inserida”. E completa: “A temática também está ligada ao novo ciclo estratégico da cooperativa, ROTA 843, que apresenta a cooperação e a inovação como bases para o crescimento no agora e no futuro”.

Materiais - A campanha contará com filmes para TV, spot para rádio e peças para jornais, revistas e plataformas digitais.

Acesso - Para conferir, acesse: https://integradanews.com.br/integrada-esse-e-o-nosso-futuro/. (Imprensa Integrada)

 

SICREDI PROGRESSO: Parceria com Sindicato Rural de Tupãssi beneficiará produtores

sicredi progresso 29 07 2021Permitir ainda mais possibilidades de contratação de crédito para custeio e investimentos aos munícipes de Tupãssi (PR) foi o que levou a Sicredi Progresso PR/SP assinar, na terça-feira (27/07), uma parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município. A assinatura aconteceu na sede da entidade sindical e contou com a presença dos representantes envolvidos.

Atuação - De forma pioneira, na parceria firmada, o sindicato auxiliará os produtores com a documentação necessária para o acesso ao crédito rural, tanto para financiar o custeio agrícola como para investimentos. Já a Sicredi Progresso, por meio da sua agência no município, oferecerá soluções inteligentes para que o produtor rural possa realizar suas atividades junto ao campo. É mais uma iniciativa que reforça a proximidade da cooperativa com a agricultura na facilitação ao acesso às operações de crédito.

Mais informações - Para fornecer ainda mais informações aos interessados, o gerente da Agência em Tupãssi, Cleiton Schlindwein, diz que as portas da unidade estão abertas. Para ele, valorizar o relacionamento com o associado e o ajudar em seu negócio é o que permite o crescimento econômico da região. “A Sicredi Progresso está presente na comunidade e trazer soluções para o público agro é o que queremos por meio da parceria firmada. Estamos abertos para receber nossos associados e sanar dúvidas, pois acreditamos que quando cooperamos, crescemos juntos”.

Benefícios - O presidente do Sindicato, Osmar da Silva, diz que o trabalho realizado pela entidade está sempre pautado em oferecer benefícios ao produtor rural. “Queremos que nosso associado tenha acesso às linhas de crédito. Poder contar com a Sicredi, que é uma cooperativa exemplar, é motivo de orgulho para nós. Sem dúvidas é a concretização de uma parceria que fará a diferença na vida de muitos produtores rurais”.

Fortalecimento - Para a Diretora de Negócios da Sicredi Progresso, Carina Vargas, essa ação se soma a muitas outras que a cooperativa vem desenvolvendo para fortalecer o atendimento ao agricultor. “Temos uma história de 40 anos construída nos pilares do cooperativismo e o agro sempre foi muito marcante nisso. A parceria com o Sindicato mostra que, enquanto cooperativa de crédito, queremos estar ainda mais presentes na vida de mais produtores rurais, de um jeito simples, próximo e permitir que possam girar nossa economia por meio do trabalho que realizam. Esperamos que dê certo e que possamos com o tempo, ampliar a iniciativa a mais municípios”, revela.

Impacto no agro - A Sicredi Progresso PR/SP registra resultados significativos em volumes de liberações para o público agro. Na última safra mais de 1.100 agricultores utilizaram as linhas de crédito o que registrou um volume de R$ 330 milhões liberados para o fomento da cadeia agrícola e consequentemente da economia da comunidade em que a instituição cooperativa está presente.

Sobre a Sicredi Progresso PR/SP - Com 40 anos de atuação a Sicredi Progresso PR/SP está presente na vida de aproximadamente 50 mil associados. Nossa história, construída na essência da cooperação, nos permite ter atualmente 18 agências distribuídas na área de ação nos estados do Paraná e São Paulo. Destas, 12 estão no Paraná, nos municípios de Toledo, Nova Santa Rosa, Tupãssi, São Pedro do Iguaçu e Ouro Verde do Oeste; E as outras 6, em São Paulo nos municípios de Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba, Guararema, Ferraz de Vasconcelos e Poá. Nosso capital humano conta mais de 300 colaboradores focados nos valores do cooperativismo e na oferta de produtos e serviços financeiros adequados aos associados, de um jeito simples e próximo. (Imprensa Sicredi Progresso PR/SP)

 

SICREDI VALE DO PIQUIRI: Promoção entrega mais de R$ 1 milhão em prêmios

O Sicredi, como instituição financeira cooperativa, tem como norteador avaliar a real necessidade dos associados e prestar consultoria exclusiva. O relacionamento próximo e humanizado permite à cooperativa entender aquilo que é mais indicado ao associado e, antes de mais nada, orientá-lo a ter melhor controle sobre o dinheiro. A educação financeira sempre foi um dos pilares cooperativistas.

Campanha - Com esse viés de estimular os associados a economizarem e a terem uma reserva financeira, a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP lançou a campanha Razões para Investir e Ganhar, que vai distribuir mais de R$ 1 milhão em dinheiro. No total, serão dez sorteios mensais de R$ 50 mil e um prêmio final de R$ 500 mil. Para participar, a cada R$ 50,00 aportados em capital social, o associado ganha um cupom da sorte. A cada R$ 500,00 em investimentos, o associado recebe um ou mais cupons da sorte, de acordo com a carência do produto contratado. Ao realizar investimentos a médio e longo prazo, além de maior rentabilidade e segurança financeira, as chances de ganhar são ainda maiores. A campanha, exclusiva para associados da cooperativa, teve início em março e segue até 31 de dezembro de 2021.

Benefícios - Para o associado, investir em uma cooperativa traz uma série de benefícios. Um deles é fortalecer a economia local, já que tudo o que é captado na região fica naquela localidade, o que ajuda a desenvolver as cidades. A participação nos resultados da cooperativa também é uma vantagem, o que garante uma rentabilidade extra ao final de cada ano. Ou seja, quando o associado investe e utiliza os produtos e serviços disponíveis, parte desse investimento retorna para o seu bolso. Todo esse conceito tem a força e a solidez de 118 anos de atuação no país. No Sicredi, os recursos rendem, os associados realizam seus sonhos e ainda contribuem para uma sociedade mais próspera.

Segurança - O gerente de desenvolvimento de negócios Luiz Crivelenti destaca as diversas razões para investir com segurança. “Em uma cooperativa, os recursos captados na cidade permanecem no local, fomentando o comércio, as empresas e as indústrias, o que gera cada vez mais renda e qualidade de vida na região. Para nós, é fundamental levar em consideração o perfil de risco do associado, sua situação financeira e o cenário atual, até porque nos preocupamos e fomentamos a educação financeira. Quando falamos no ato de poupar, o primeiro passo para o sucesso é definir as razões para investir, ou seja, nossos sonhos e objetivos. Essa campanha foi criada justamente para isso”, explica.

Informações - Mais informações em: www.sicredi.com.br/promocao/razoesparainvestireganhar/.

Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP - A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, uma das 108 cooperativas do Sicredi, conta com 32 anos de história, mais de 170 mil associados e 95 espaços de atendimento. A área de atuação da cooperativa abrange 43 cidades no estado do Paraná e 8 cidades no estado de São Paulo, incluindo a capital paulista e cidades vizinhas do grande ABCD (www.sicredi.com.br/coop/vale-piquiri/).

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de cinco milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados e no Distrito Federal, com mais de duas mil agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br). (Imprensa Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP)

{vsig}2021/noticias/07/29/sicredi_vale_piquiri/{/vsig}

UNIPRIME PIONEIRA: Agência é inaugurada em Florianópolis

uniprime pioneira 29 07 2021Está de portas abertas em Florianópolis (SC), desde o dia 23 de julho, a mais nova agência da Uniprime Pioneira. A partir de agora, o público da Grande Florianópolis poderá contar com todas as vantagens de ser um cooperado prime, assim como os mais de 8,5 mil cooperados do Paraná e Mato Grosso do Sul atendidos pela singular com sede em Toledo (PR). Acesso a crédito simples, atendimento humanizado e serviços vantajosos aos associados são a marca registrada da cooperativa que mantém a essência do cooperativismo de crédito preservada.

Potencial - Segundo Orley Campagnolo, presidente da Uniprime Pioneira, Florianópolis tem um grande potencial para o cooperativismo de crédito. “Viemos para a cidade como uma opção, carregando nosso diferencial na maneira de agir no cooperativismo, com serviços e, sobretudo, um relacionamento de alta qualidade. Temos certeza de que podemos atingir as expectativas do nosso cooperado aqui”, conta Orley, que esteve na abertura da nova agência da singular, acompanhado do gerente geral Féliz Fornari, do gerente comercial Lúcio Scheur, do conselheiro José Maria Neto além da equipe da nova agência gerenciada por Guimerson Pimentel.

Formato - A inauguração ocorreu em um formato mais intimista devido à pandemia. Contou com a presença de autoridades da cidade, cooperados locais e com a apresentação do quinteto de sopros da Orquestra Sinfônica de Santa Catarina sob a regência do Maestro José Nillo Vale.

Entre os maiores - O Sistema Uniprime está entre os maiores do país, com 73 agências e somando mais de R$5 bilhões e meio de ativos, com cerca de 60 mil cooperados. Fundada em janeiro de 1996, a singular com sede em Toledo foi a primeira cooperativa do sistema a ser aberta no Paraná, por isso carrega o nome “Pioneira”.

Intuito - A presença em Florianópolis, uma das melhores cidades para se viver do país e com um dos maiores PIBs do Estado, revela o intuito da Uniprime de crescer junto com a cidade em uma relação de cooperação, ressaltando a valorização do ser humano, seja entre seus colaboradores, seus cooperados e ao local em que está instalada. A agência de Florianópolis está localizada na Rua Padre Roma, número 482, centro. (Imprensa Uniprime Pioneira)

 

UNIPRIME: Proteção para profissionais da área da saúde

uniprime 29 07 2021Em parceria com a Unimed Seguros, a Uniprime Corretora oferece aos profissionais da área da saúde o seguro de Responsabilidade Civil Profissional, com taxas atrativas e praticidade na contratação.

Pessoas Física e Jurídica -  “É um seguro que protege o cooperado Pessoa Física, como médicos, dentistas, veterinários e outros profissionais da área da saúde e demais profissionais como engenheiros, advogados, contadores no exercício da sua especialidade por danos causados a terceiros. Na área da saúde, a pessoa Jurídica como clínicas, laboratórios, hospitais e farmácias podem contratar essa mesma proteção para se prevenir da responsabilidade que recair sobre o CNPJ por atos advindos de profissionais que atuam naquela instituição”, explica Pedro Henrique Gimenes, gerente de Negócios da Uniprime Paranavaí (PR).

Cobertura - O seguro prevê cobertura para custo de defesa como honorários advocatícios, indenizações à terceiros, acordos judiciais e extrajudiciais com anuência das seguradoras, e demais despesas emergenciais de acordo comas condições gerais do produto.

Tranquilidade - O seguro garante tranquilidade ao cooperado. “A recomendação é sempre buscar o seguro de responsabilidade civil em seguradoras, pois elas são obrigadas a fazer reservas técnica para fazer frente aos possíveis sinistros sendo regulada pela Susep, que é o órgão do governo responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguro”, orienta Gimenes.

Parcerias - Vale ressaltar que a Uniprime Corretora de Seguros possui parcerias com outras seguradoras como a Chubb, Argo Seguros, Fattor, entre outros.

Mais - Para saber mais, converse com seu Gerente Uniprime agora mesmo. (Imprensa Uniprime)

 

SICOOB CREDICAPITAL: Presente na semana Zebu da Terra em Três Barras do Paraná

sicoob credicapital 29 07 2021Entre os dias 12 e 16 de julho, o Sicoob Credicapital participou da Semana Zebu da Terra, em Três Barras do Paraná. O evento aconteceu na Fazenda Estância do Chicote, que é referência na criação de touros da raça Tabapuã, considerados de alta qualidade genética.

Programação - Pecuaristas e criadores de municípios vizinhos e de outras cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com interesse em conhecer mais sobre a raça participaram da programação, que teve visitas técnicas, palestras, troca de experiências e ainda exposição dos patrocinadores.

Japoneses - Um grupo de japoneses que estavam visitando uma cooperativa agroindustrial para falar sobre importação da carne bovina também prestigiou o evento. Durante a semana, os participantes puderam conhecer de perto os animais que estarão disponíveis em um leilão virtual que acontece no dia 7 de setembro.

Soluções em crédito rural - Segundo Silvonei Bampi, que é gerente da agência do Sicoob Credicapital em Três Barras do Paraná, a cooperativa marcou presença na Semana Zebu da Terra apresentando as soluções em crédito rural, que contemplam diversos diversos setores, culturas e finalidades. “Nós fomos a única instituição financeira que participou do evento. Divulgamos a nossa marca e ainda realizamos novos negócios”, comenta.

Três Barras - Com sede em Cascavel (PR), o Sicoob Credicapital chegou a Três Barras do Paraná em 2015. Desde então, apoia vários eventos e ações no município, colocando em prática o sétimo princípio do cooperativismo, que é o interesse pela comunidade. A agência da cooperativa na cidade fica localizada na Av Brasil, 222. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

UNIMED LONDRINA: Primeira corrida noturna será realizada em Londrina desde o início da pandemia

unimed londrina 29 07 2021Desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, muitos eventos precisaram ser cancelados e/ou adaptados. Um deles foi a tradicional corrida Unimed Inspira, da Unimed Londrina. Normalmente, a cooperativa realizava duas edições por ano: uma diurna e outra noturna. Duas corridas diurnas já foram realizadas desde então e a noturna será organizada no próximo mês de agosto. O destaque é que este evento será a primeira corrida realizada à noite em Londrina após a vigência das medidas de segurança contra o novo coronavírus.

Comemoração, saúde e bem-estar - A corrida virtual Unimed Inspira 50 anos Night, além de comemorar as cinco décadas da Unimed Londrina, promoverá saúde e bem-estar de forma segura aos amantes da atividade física. Os atletas poderão correr entre os dias 26 e 29 de agosto, em uma das três categorias do evento: 5, 10 ou 21 km.

Dinâmica - A dinâmica para participar é a mesma das anteriores: escolha o local e o horário que considerar mais adequado para correr dentre os quatro dias do evento, baixe o app de corrida de sua preferência, mensure pelo aplicativo seu desempenho e envie o print da tela com o resultado para a Chip Brasil por meio do QR Code que estará no número de peito. Assim, a organização fará o ranking dos atletas.

Inscrição - Os interessados devem se inscrever no link https://www.centraldacorrida.com.br/corrida-virtual-unimed-inspira-night até o dia 20 de agosto ou enquanto houver vagas. São 1000 vagas disponíveis para essa edição. Os valores da inscrição são R$ 29,90 + taxa de serviço para cliente Unimed e R$ 34,90 + taxa de serviço para demais públicos.

Brinde - O tão aguardado brinde da corrida conta com novidades. Junto com a camiseta e a medalha de participação, o runner vai ganhar uma necessaire e uma faixa refletiva para ser usada durante a prova.

Entrega - A entrega do kit do atleta será realizada entre os dias 23 e 27 de agosto, das 10h às 18h, na Yticon (Av. Ayrton Senna, 425). (Imprensa Unimed Londrina)

 

FOMENTO: Como parte da campanha dos 60 anos, BRDE lança websérie sobre parceiros no Paraná

fomento 29 07 2021O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) lança nesta semana no Paraná uma websérie que destaca seus parceiros. O objetivo é complementar a campanha dos 60 anos da instituição e reforçar o papel do BRDE para empresas que procuram inovação e desenvolvimento ao longo dos anos de história da instituição financeira.

Agrária - A série de vídeos será divulgada nas redes sociais oficiais do BRDE, em rodízio para que se possa evidenciar o apoio do banco aos diversos segmentos e tamanhos de empresas. O case que simboliza a parceria junto às cooperativas foi gravado na Agrária, do distrito de Entre Rio, de Guarapuava.

Cooperativismo - “O BRDE é um banco conhecido pelo cooperativismo. O banco sempre entendeu as particularidades da Agrária e sempre trabalhou com pessoas técnicas e muito bem preparadas”, afirma o presidente da Agrária, Jorge Karl.

Relatos - Por meio de relatos, os clientes destacam o banco como um parceiro que presta uma consultoria, muito além de apenas ofertar crédito a juros baixos. Como exemplo de projeto de inovação, e também por ter sido selecionado no BRDE Labs, também há o depoimento da Radek Systems, uma das dez finalistas do programa.

Soluções - Desenvolvido em parceria com a Hotmilk - Ecossistema de Inovação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), o Labs colocou startups em contato com cooperativas agroindustriais a fim de criar soluções para melhorar seus processos de produção, automação, financeiro, além da gestão e infraestrutura.

Energia - A startup ajuda empresas concessionárias de energia a reduzir perdas comerciais e não técnicas (roubo) de energia utilizando inteligência de dados e internet das coisas (IoT). Ela pretende usar a experiência para ajudar a formatar uma plataforma para atender as empresas do setor de agronegócio.

Caminho - “Se o empreendedor acredita na sua ideia, o BRDE é um caminho excelente, porque o empresário continua dono do próprio negócio”, afirma Wellington Desan, diretor da Radek.

Auxílio - Assim como a Radek, que investiu na inovação, o BRDE também auxiliou diversos negócios na área da agropecuária. Um exemplo foi o investimento feito na Chácara Pequena Holanda, de Arapoti, nos Campos Gerais. Com o auxílio do banco, o proprietário Nícolas Bronkhorst conseguiu aplicar inovação no seu processo agropecuário, com o tratamento de dejetos, gerando maior sustentabilidade e oportunidade de negócio. “O BRDE foi fundamental para a compra do equipamento. Sem ele eu não conseguiria”, afirma Bronkhorst.

Recuperação - O banco também atuou na recuperação da crise financeira durante a pandemia da Covid-19. “A gente se viu num momento muito difícil, que parecia sem saída. O empréstimo do BRDE nos ajudou muito com o capital de giro, o que foi fundamental para manter o negócio”, explica Elton Passarelli, sócio da empresa Bike4u, durante o vídeo da websérie.

Gratificante - “É muito gratificante presenciar esse reconhecimento trazido pelos próprios clientes do BRDE. Essa websérie é para que todo nosso esforço, nosso trabalho de inovação e desenvolvimento, sejam ainda mais disseminados pela região”, finaliza o vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley. (Agência de Notícias do Paraná)

Clique aqui para conferir o vídeo com o presidente da Cooperativa Agrária, Jorge Karl

Clique aqui para acessar o canal do BRDE no Youtube com todos os vídeos

FOTO: Rodolfo Buhrer

 

ABRATES: XXI Congresso Brasileiro de Sementes é transferido para 2022

abrates 29 07 2021Em respeito a todos os participantes e parceiros, a Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (Abrates) decidiu adiar a realização do XXI Congresso Brasileiro de Sementes (CBSementes), motivada pelas restrições impostas pela pandemia do coronavírus (Covid 19). Inicialmente agendado para acontecer entre os dias 6 e 9 de dezembro deste ano, o CBSementes foi transferido para o período de 12 a 15 de setembro de 2022, na Expo Unimed, em Curitiba (PR).

Atividades - Com o tema “Semente: Propulsora do Agronegócio” o congresso oferecerá palestras, painéis, sessões pôster com trabalhos científicos, além do showroom tecnológico de novos produtos e serviços de empresas do cenário agro.   Também serão realizados no último dia do CBSementes o 10º Simpósio Brasileiro de Tecnologia de Sementes Florestais, o 15º Simpósio Brasileiro de Patologia de Sementes e o 4º Simpósio Brasileiro de Sementes de Espécie Forrageiras, organizados pelos respectivos comitês das áreas da Abrates.

Segurança - De acordo com o presidente da Comissão Organizadora do   CBSementes, pesquisador Fernando Augusto Henning, a evolução atual da pandemia no Brasil   apresenta um momento de incertezas quanto à realização de eventos de grande porte presenciais para este ano. "Estamos transferindo para o próximo ano por uma questão de segurança sanitária para não expor os participantes a possíveis riscos, bem como para mantermos a qualidade técnica e científica de nossos eventos", afirma Henning.

Conteúdo relevante - Segundo ele, o CBSementes é um evento composto por conteúdo altamente relevante em termos de qualidade, informação e conhecimento, onde os congressistas apresentam aos participantes as novidades em tecnologias e inovação em pesquisas de sementes desenvolvidas mundialmente.

Evento atrativo - "Além da segurança sanitária, temos a preocupação em realizar um evento atrativo em termos de qualidade com palestrantes e inovações na fronteira do conhecimento, sobretudo, com trabalhos científicos de alto nível, o que só é possível num ambiente seguro", acrescenta Fernando Henning.

Decisão - Desta forma, a decisão da Comissão Organizadora também foi tomada em consideração às instituições, empresas e universidades que continuam com políticas restritivas em relação às viagens (nacionais e internacionais) para seus colaboradores, o que tem dificultado a confirmação de participação no evento, de forma presencial, de muitos palestrantes e, também, de patrocinadores e congressistas.

Presença - "Acreditamos que para tirar o máximo proveito do evento, é necessária a presença de 100% de público, de expositores, de órgãos de pesquisas e de estudantes, para haver grandes inovações tecnológicas e troca de conhecimento", pondera Henning, acrescentando que com as medidas impostas pela pandemia o número de participantes seria reduzido.

Qualidade técnica - "Temos o   compromisso de organizar um grande evento técnico e de qualidade, para participantes brasileiros e internacionais. Entendemos que, para isto, seja necessário um ambiente onde a ciência e a tecnologia de sementes possam ser debatidas com maior tranquilidade. Por isso, zelamos muito pela qualidade do evento em termos técnicos e científicos e também pela segurança de congressistas, palestrantes, expositores e participantes em geral", afirma o presidente do CBSementes.

Inscrições - Frente ao cenário atual, a Comissão Organizadora propõe manter as inscrições já efetuadas, garantindo para o próximo ano as mesmas condições, ou seja, as inscrições serão automaticamente transferidas para a nova data definida. Da mesma forma, os trabalhos submetidos serão encaminhados para apresentação, nos mesmos moldes, conforme estava previsto. Para mais informações sobre as inscrições acesse http://www.cbsementes.com/#

Atmosfera interativa - Para criar toda uma atmosfera interativa até a data do evento, a Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (Abrates) vai promover   conversas de caráter técnico, de forma on-line e pelas redes sociais, com as empresas e instituições de pesquisa que participarão do evento no ano que vem. "Vamos promover, esses momentos de interação com nossos patrocinadores, expositores, órgãos de pesquisas para trazer ao público um pouco do que será apresentado de forma mais completa no evento presencial em setembro", afirma Fernando Henning.

Desde 1979 - Realizado pela Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (Abrates) desde 1979, o Congresso Brasileiro de Sementes é o maior evento da área, reconhecido dentro e fora do País. Reúne técnicos, produtores rurais, empresários, pesquisadores, docentes e estudantes, além de representantes da indústria e do governo vinculados ao setor de sementes e das principais empresas do setor.

Hackathon - Esta edição do Congresso Brasileiro de Sementes trouxe uma novidade: o Seedthon é o primeiro hackathon 100% on-line realizado este ano em parceria com a ABRATES e o programa Plant Science Symposia Series, da Corteva. Três equipes venceram a maratona: UPF Seed Tech (1º lugar), Soldier Seeds (2º) e Refine Seeds (3º). Elas foram contempladas com prêmios que totalizaram mais de R$ 34 mil em prêmios.

Tema - Com o tema “Inovações no setor sementeiro”, o Seedthon atraiu mais de 300 participantes, de 147 cidades de 23 estados. Ao todo, foram mais de 60 equipes inscritas formadas por profissionais e estudantes de cerca de 30 áreas de atuação e formação, que vão desde a agronomia até a área médica. O evento contou com a participação de 169 instituições.

Mais informações - Leia mais em: https://www.abrates.org.br/noticia/seedthon-anuncia-os-vencedores-do-primeiro-hackathon-sementeiro-do-brasil. (Assessoria de Imprensa da Abrates)

SERVIÇO

XXI Congresso Brasileiro de Sementes – Semente: Propulsora do Agronegócio

Quando: 12 a 15 de setembro de 2022

Onde: Expo Unimed Curitiba - Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 - Cidade Industrial de Curitiba

Inscrição: http://www.cbsementes.com/#

FOTO: Abrates

 

ECONOMIA: Taxa média de juros permanece estável em junho, diz BC

A taxa média de juros das operações contratadas em junho deste ano permaneceu estável no mês em 19,9% ao ano, com aumento de 0,4 ponto percentual em doze meses. Os dados são das Estatísticas Monetárias e de Crédito, divulgadas nesta quarta-feira (28/07), pelo Banco Central (BC).

Famílias - Para as famílias, a taxa média de juros no crédito livre está em 39,9% ao ano, mesmo índice registrado em maio. Na comparação em 12 meses, houve redução de 1,5 pontos percentuais nessa taxa. Nas contratações com empresas, a taxa livre alcançou 14,5% ao ano em junho, variação negativa de 0,1 ponto percentual em relação ao mês anterior. Em 12 meses, houve aumento de 1,5 pontos percentuais nos juros às empresas.

Selic - A queda dos juros bancários médios ocorre mesmo em momento de aumento da taxa básica de juros da economia. Depois de chegar ao menor nível da história no mês de agosto do ano passado, em 2% ao ano, a taxa Selic começou a subir somente em março deste ano, quando avançou para 2,75% ao ano e, no início de maio, foi elevada para 3,5% ao ano. Em junho, subiu para 4,25% ao ano.

Cheque especial - No mês, a taxa do cheque especial para as pessoas físicas subiu 2,7 pontos percentuais, chegando a 125,6% ao ano em junho.

Rotativo - Em contrapartida, os juros do rotativo do cartão de crédito cobrados pelos bancos tiveram redução de 2,2 pontos percentuais no mês, alcançando 327,5% ao ano. O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão e dura 30 dias. Após o prazo, as instituições financeiras parcelam a dívida. Nesse caso, no cartão parcelado, houve queda de 0,3 ponto percentual, com a taxa de juros ficando em 164,1% ao ano.

Crédito consignado - Os juros do crédito pessoal consignado também caíram 0,2 ponto percentual no mês para 18,7% ao ano. Nos empréstimos não-consignados a taxa ficou em 82,4% ao ano em junho, redução de 0,7 ponto percentual em relação a maio.

Diferença - De acordo com o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, a grande diferença entre as taxas do consignado e não-consignado se deve ao menor nível de garantias sobre o crédito não-consignado. No caso do consignado, a amortização da dívida é deduzida diretamente na folha de pagamento, então os juros ficam menores.

Crédito direcionado - Essas taxas são do crédito livre, em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes. Já o crédito direcionado tem regras definidas pelo governo, e é destinado basicamente aos setores habitacional, rural, de infraestrutura e ao microcrédito.

Percentuais - No caso do crédito direcionado, a taxa média para pessoas físicas ficou em 6,8% ao ano em junho, alta de 0,1 ponto percentual no mês. Para as empresas, a taxa caiu 0,3 ponto percentual para 7,2% ao ano no mês passado.

Endividamento recorde - A inadimplência (considerados atrasos acima de 90 dias) das famílias, no crédito livre, reduziu 0,1 ponto percentual, para 4%, em junho. Assim como das empresas, na mesma modalidade, que ficou em 1,6%. De acordo com Fernando Rocha, as taxas de inadimplência permanecem nos menores níveis da história.

Aumento - O endividamento das famílias, relação entre o saldo das dívidas e a renda acumulada em 12 meses, chegou ao recorde de 58,5% em abril, na série histórica iniciada em janeiro de 2005, refletindo o aumento das concessões de empréstimos. Com a exclusão do financiamento imobiliário, que pega um montante considerável da renda, ficou em 36% no mês.

Comprometimento da renda - Já o comprometimento da renda, relação entre o valor médio para pagamento das dívidas e a renda média apurada no período, ficou em 30,5% naquele mês. Para os últimos dados, há uma defasagem maior do mês de divulgação, pois o Banco Central depende de dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a renda das famílias.

Saldo - No mês passado, o estoque de todos os empréstimos concedidos pelos bancos ficou em R$ 4,213 trilhões, um aumento de 0,9% em relação a maio. O crescimento em 12 meses da carteira total foi de 16,1%, em maio, para 16,3%, em junho.

Saldo - O saldo do crédito correspondeu a 52,6% de todos os bens e serviços que o país produz - o Produto Interno Bruto (PIB). Segundo Rocha, o cenário de juros estáveis contribui para o desempenho das operações.

Setor não-financeiro - Já o crédito ampliado ao setor não-financeiro, que é o crédito disponível para empresas, famílias e governos independente da fonte (bancário, mercado de título ou dívida externa) alcançou R$ 12,548 trilhões, crescendo 1,1% no mês e 13,9% em 12 meses.

Variação mensal - A variação mensal refletiu crescimentos no mercado doméstico de 0,9% nos empréstimos e financiamentos e de 3,5% nos títulos de dívida. Já a dívida externa caiu 3,2% refletindo a alta cambial de 4,4% no mês. Na comparação interanual, o resultado se deve, principalmente, à elevação da carteira de empréstimos do Sistema Financeiro Nacional em 16,1% e de títulos públicos em 22%. (Agência Brasil)

CÂMBIO: Dólar cai com alívio externo e fecha no menor valor em duas semanas

cambio 29 07 2021Em um dia de alívio no mercado financeiro global, o dólar teve forte queda e fechou no menor valor em duas semanas. A bolsa de valores subiu e recuperou as perdas de terça-feira (27/07).

Cotação - O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (28/07) vendido a R$ 5,11, com recuo de R$ 0,068 (-1,31%). A cotação operou perto da estabilidade durante quase toda a sessão, mas passou a despencar após a divulgação da reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano).

Menor nível - A moeda está no menor nível desde 14 de julho, quando tinha fechado a R$ 5,08. Com a queda desta quarta, a divisa acumula alta de 2,75% em julho. Nos últimos dias, a valorização acumulada no mês estava em torno de 4%. Em 2021, a cotação acumula queda de 1,52%.

Ações - O mercado de ações teve movimento semelhante. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 126.286 pontos, com alta de 1,34%. O indicador subiu o dia inteiro, embalado pela divulgação de lucros de empresas, mas acelerou após declarações do presidente do Fed, Jerome Powell.

Decisão - Na reunião desta quarta, o Fed decidiu manter entre 0% e 0,25% ao ano os juros básicos nos Estados Unidos, assim como o programa de compras de US$ 120 bilhões em títulos públicos por mês. O que mais animou o mercado internacional, no entanto, foi a indicação de que a autoridade monetária norte-americana não pretende retirar, antes do previsto, os estímulos concedidos por causa da pandemia de covid-19.

Cedo - Apesar de afirmar que a maior economia do planeta está se recuperando, o Fed indicou que ainda é cedo para reverter qualquer medida tomada durante a pandemia. Em seguida, Powell declarou, em entrevista coletiva, que não vê risco de a economia norte-americana entrar em uma espiral inflacionária. O fechamento de um acordo bipartidário para um pacote de medidas de infraestrutura nos Estados Unidos também foi bem recebido pelos investidores. (Agência Brasil, com informações da Reuters)

FOTO: Pixabay

 

SAÚDE I: Mortes chegam a 553,1 mil e casos, a 19,79 milhões

O total de mortes em razão da covid-19 alcançou nesta quarta-feira (28/07) 553.179. Entre terça e quarta-feira (27 e 28/07), as autoridades de saúde confirmaram 1.344 novos óbitos por covid-19.

Casos acumulados - Já a quantidade de casos acumulados desde o início da pandemia chegou a 19.797.086. Em 24 horas, as autoridades de saúde confirmaram 48.013 diagnósticos positivos de covid-19.

Acompanhamento - Ainda há 713.601 casos em acompanhamento, situação de quem está em observação por equipes de saúde e que ainda pode evoluir para diferentes quadros, inclusive graves.

Atualização diária - As informações foram divulgadas na noite desta quarta-feira (28/07) pelo Ministério da Saúde em sua atualização diária. A pasta consolida dados enviados pelas secretarias estaduais de saúde sobre casos e mortes relacionados à covid-19.

Recuperados - O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 somou 18.530.306.

Estados - No topo do ranking de mortes por estado estão São Paulo (138.101), Rio de Janeiro (58.766), Minas Gerais (50.059), Paraná (34.965) e Rio Grande do Sul (33.147). Os estados com menos mortes são Acre (1.798), Roraima (1.841), Amapá (1.902), Tocantins (3.484) e Alagoas (5.759).

Vacinação - O Ministério da Saúde distribuiu para todo o país 175,8 milhões de doses da vacina contra covid-19, aplicou 97,6 milhões de doses como primeira dose e 39,5 milhões de doses como segunda dose ou dose única. (Agência Brasil)

 

whatsapp image 2021-07-28 at 19.33.38

SAÚDE II: Informe divulga mais 3.390 casos e 183 óbitos pela Covid-19

saude II 29 07 2021A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (28/07) mais 3.390 casos confirmados e 183 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.365.330 casos confirmados e 34.690 óbitos.

Meses - Os casos confirmados divulgados nesta data são de junho (1) julho (1), agosto (1), setembro (2), outubro (2), novembro (32) e dezembro (52) de 2020 e de janeiro (24), fevereiro (16), março (29), abril (223), maio (187), junho (323) e julho (2.497) de 2021.

Internados - O informe relata que 1.219 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 961 em leitos SUS (562 em UTI e 399 em enfermaria) e 258 em leitos da rede particular (147 em UTI e 111 em enfermaria).

Exames - Há outros 1.578 pacientes internados, 752 em leitos UTI e 826 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

Óbitos - A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 183 pacientes. São 73 mulheres e 110 homens, com idades que variam de 26 a 96 anos. Os óbitos ocorreram de 14 de dezembro de 2020 a 28 de julho de 2021.

Municípios - Os pacientes que morreram residiam em Curitiba (23), Ponta Grossa (13), Colombo (10), Maringá (9), São José dos Pinhais (8), Paranaguá (8), Londrina (7), Araucária (7), Campo Largo (5), Arapongas (5), Toledo (4), Jaguariaíva (4), Umuarama (3), Sarandi (3), Santa Terezinha de Itaipu (3), Reserva (3), Pinhais (3), Francisco Beltrão (3), Foz do Iguaçu (3), Cianorte (3), Cascavel (3), Almirante Tamandaré (3), Rolândia (2), Prudentópolis (2), Pontal do Paraná (2), Pato Branco (2), Paranavaí (2), Paiçandu (2), Matinhos (2), Ibaiti (2), Formosa do Oeste (2), Campo Mourão (2), Campina Grande do Sul (2) e Cambé (2).

Uma morte - O informe registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Vitorino, Vera Cruz do Oeste, Três Barras do Paraná, Terra Roxa, Telêmaco Borba, Santo Antônio da Platina, Quatro Barras, Porecatu, Pitanga, Palmeira, Ourizona, Nova Aurora, Nossa Senhora das Graças, Medianeira, Marechal Cândido Rondon, Juranda, Jataizinho, Irati, Imbituva, Icaraíma, Guaraniaçu, Fazenda Rio Grande, Cornélio Procópio, Bela Vista do Paraíso, Barbosa Ferraz e Apucarana.

Fora do Paraná - O monitoramento registra 6.565 casos de não residentes no Estado, sendo que 189 pessoas morreram. (Agência de Notícias do Paraná)

Confira o informe completo.

 

SAÚDE III: Estado começa a distribuir 85 mil vacinas contra a Covid-19 para primeira dose

saude III 29 07 2021O Paraná iniciou na tarde desta quarta-feira (28/07) o envio de 85 mil vacinas contra a Covid-19 para as 22 Regionais de Saúde do Estado. As doses são da CoronaVac/Butantan, destinadas à primeira aplicação (D1) e fazem parte da 32ª Remessa do Ministério da Saúde, composta por 649.420 vacinas (mas apenas 20% delas são para D1).

Pacote - As doses fazem parte do pacote de 170 mil imunizantes CoronaVac do envio realizado ao Paraná nesta terça-feira (27/07), mas serão repassadas aos municípios respeitando o esquema vacinal completo, com metade para D1 agora e metade para segunda dose (D2) daqui a duas semanas, ou seja, as outras 85 mil ficarão armazenadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar).

Lote integral - Do lote integral o Estado já recebeu 531.250 doses, entre 170 mil CoronaVac e 298.250 AstraZeneca, e mais118.170 da Pfizer/BioNTech, que chegaram no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na noite desta quarta-feira (28/07).

Destinação - Dentre as vacinas da Pfizer, 50.310 doses são destinadas à D1 e 67.860 à D2 dos grupos de pessoas com comorbidades, deficiência permanente, gestantes e puérperas, atendidas com a D1 no primeiro semestre.

Distribuição - Considerando que essas mais de 50 mil D1 chegaram à noite, a Secretaria de Saúde já preparou a logística de distribuição dos imunizantes para essa quinta-feira (29/07), possibilitando que os municípios tenham mais doses disponíveis para a primeira aplicação.

Divisão - "Dessa vez tivemos que dividir as entregas por causa da logística do governo federal. Distribuímos nesta quarta tudo o que recebemos na terça e a partir de quinta o que chegar nesta quarta. Todas as primeiras doses serão direcionadas para acelerar a imunização nos públicos que ainda não receberam a vacina", disse o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

Público - As vacinas da AstraZeneca são destinadas exclusivamente para a D2, aos grupos de comorbidades, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores do transporte aéreo, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento e forças armadas. Essas doses serão enviadas na próxima semana.

Distribuição - Confira a distribuição das doses enviadas nesta quarta-feira (28/07), por Regional de Saúde:

1ª RS – Paranaguá – 1.550

2ª RS – Metropolitana – 30.573

3ª RS – Ponta Grossa – 4.730

4ª RS – Irati – 1.651

5ª RS – Guarapuava – 3.862

6ª RS – União da Vitória – 1.253

7ª RS – Pato Branco – 2.233

8ª RS – Francisco Beltrão – 2.732

9ª RS – Foz do Iguaçu – 1.174

10ª RS – Cascavel – 3.200

11ª RS – Campo Mourão – 2.415

12ª RS – Umuarama – 2.120

13ª RS – Cianorte – 1.203

14ª RS – Paranavaí – 1.948

15ª RS – Maringá – 5.364

16ª RS – Apucarana – 2.599

17ª RS – Londrina – 7.462

18ª RS – Cornélio Procópio – 1.284

19ª RS – Jacarezinho – 2.230

20ª RS – Toledo – 2.968

21ª RS – Telêmaco Borba – 1.468

22ª RS – Ivaiporã – 981

TOTAL – 85.000 CoronaVac

FOTO: Ari Dias / AEN

 

SAÚDE IV: Paraná confirma transmissão comunitária da variante delta e mais 16 casos

saude IV 29 07 2021A Secretaria de Estado da Saúde, o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmaram nesta quarta-feira (28/07) a transmissão comunitária da variante delta do coronavírus no Paraná. O conceito é definido quando o contágio entre pessoas ocorre no mesmo território, entre indivíduos sem histórico de viagem e sem que seja possível definir a origem da transmissão.

Predominância - Mesmo com essa confirmação, a predominância atual ainda é da cepa gama (P1/amazônica), que apareceu em janeiro. Ela não tem esse status de alerta junto aos organismos internacionais, mas estudos preliminares indicam que ela também é mais contagiosa que a versão original do vírus.

Confirmação - A Secretaria da Saúde também confirmou mais 16 casos e seis óbitos da delta no Paraná. Agora, o Estado soma 29 casos e 12 óbitos da cepa B.1.617 do vírus da Covid-19. São sete mulheres e nove homens com idades de 12 a 83 anos. As novas confirmações foram em Araucária (1), Colombo (1), Curitiba (3), Fazenda Rio Grande (1), Piên (2), Piraquara (1), Pinhais (1), Fernandes Pinheiro (3), Irati (1), Imbituva (1) e Campo Mourão (1).

Quadro - Quatro casos estão encerrados como cura, um paciente teve alta e cinco estão em investigação. Com relação aos óbitos, ocorridos entre 6 e 28 de julho em Curitiba (2), Piên (2), Imbituva e Irati, foram quatro homens e duas mulheres, com idades de 31 a 83 anos. As informações foram repassadas por meio do relatório de circulação de linhagens Sars-CoV-2, por sequenciamento genômico da Fiocruz.

Avaliação e investigação - “Depois de avaliação técnica e investigação epidemiológica ampliada com a participação de todos os entes que sustentam a tríade do SUS, entre eles a equipe do Programa de Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS-Avançado), confirmamos a transmissão comunitária da variante delta, considerada de preocupação pelas organizações de saúde", disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Medidas - "Diante desse quadro, que requer atenção, mas não desespero, ressaltamos mais uma vez a importância fundamental das medidas não farmacológicas, que são o uso de máscara de proteção de forma correta, a higienização frequente das mãos e o distanciamento social, além da imunização na data que a dose estiver disponível”, acrescentou.

Variante - A variante delta, linhagem B.1.617.2, originada na Índia em outubro de 2020, é uma das variantes do SARS-CoV-2 que apresenta mutações genéticas múltiplas e é denominada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) "variante de atenção/preocupação" por alterar o comportamento do coronavírus, ser mais transmissível do que outras linhagens. Não há evidências até o momento de que as infecções pela delta provoquem casos mais graves ou óbitos.

Resultado - Esse resultado só foi determinado após uma investigação ampliada realizada no Estado, num exemplo nacional de esforço conjunto para rastrear a origem, conforme a recomendação epidemiológica.

Ampliação - A Rede Genômica Fiocruz, através do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo (LVRS), Instituto Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro (Fiocruz/Rio de Janeiro), e o Laboratório Central de Saúde Pública do Paraná (Lacen-PR) vêm ampliando o sequenciamento genômico do vírus no Estado por meio de amostragem representativa aleatória, a qual permite saber qual variante está circulando e detectar a introdução de novas variantes.

Trabalho - Esse trabalho já era realizado de maneira natural e foi amplificado com o surgimento da delta. A partir da amostragem aleatória foi possível identificar o primeiro caso. Como medida de resposta, foi realizada investigação epidemiológica e rastreados todos os casos positivos com vínculo e então foi identificado o chamado "caso índice", desencadeando um trabalho mais amplo de investigação de casos confirmados, suspeitos e contatos em diferentes municípios e regionais.

Equipes - As equipes do EpiSus chegaram ao Paraná no começo do mês e realizaram a pesquisa entre 9 a 24 de julho em diversas regiões. O sequenciamento genômico e a análise filogenética permitiram encontrar duas introduções independentes da variante: uma associada ao caso índice da viajante proveniente do Japão e a outro sem identificação, o que deu origem à conclusão de transmissão comunitária.

Triagem - Como forma de ampliar essa pesquisa, desde a terceira semana de junho o Lacen-PR também realiza um protocolo diferenciado de triagem de RT-PCR em tempo real para detecção de variantes, utilizando o Naveca como ferramenta científica de pesquisa.

Rastreamento - São rastreadas 330 amostras semanais e as que apresentam ausência da detecção para a variante P1, predominante no Estado, são encaminhadas para sequenciamento genômico e confirmação pela Fiocruz.

Testes - Até o momento foram realizados 2.770 testes com 133 amostras suspeitas da variante encaminhadas para a Fiocruz. Segundo a investigação, a P1 ainda é a mais ativa, presente em 95,63% das amostras avaliadas.

Total da delta - Ao todo, o Paraná já confirmou 29 casos e 12 óbitos pela variante delta, sendo quatro casos e dois óbitos em Apucarana, quatro casos e dois óbitos em Curitiba, três casos e três óbitos em Piên, três casos em Fernandes Pinheiro, dois casos e um óbito em Araucária, dois casos em Piraquara, dois casos e um óbito em São José dos Pinhais, um caso e um óbito em Mandaguari, um caso e um óbito em Irati, um caso e um óbito em Imbituva e um caso em cada um dos seguintes municípios: Colombo, Pinhais, Fazenda Rio Grande, Campo Mourão, Francisco Beltrão e Rolândia. (Agência de Notícias do Paraná)

FOTO: Geraldo Bubniak / AEN

 


Versão para impressão


RODAPE