Imprimir
cabecalho informe

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4750 | 27 de Janeiro de 2020

SHOW RURAL I: Ministra Tereza Cristina virá a Cascavel

 

 

show rural ministratereza 27 01 2020A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Dias, confirmou que estará em Cascavel no início de fevereiro para prestigiar o 32º Show Rural Coopavel. O dia da visita depende de ajustes de agendas entre as equipes da ministra e do governador do Paraná, Ratinho Júnior, que estará em Cascavel com a descentralização do Estado de terça a quinta-feira, 4 a 6. Um dos nomes fortes do governo de Jair Bolsonaro, Tereza Cristina cumprirá uma agenda importante durante o evento. Ela se encontrará com autoridades, conversará com líderes do setor agropecuário e fará visitas a expositores. “É uma grande alegria receber a confirmação da presença da ministra, que é um nome que representa o setor com grande competência e responsabilidade”, afirma o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Apoio ao agronegócio - Tereza Cristina esteve em fevereiro do ano passado no Show Rural, quando falou sobre ações do Mapa e de projetos para fortalecer a presença do agronegócio brasileiro no mercado mundial. Muita coisa mudou nesses 12 meses e há inúmeros avanços. Um dos mais significativos ao Paraná foi a autorização, há poucos meses, de suspensão da vacinação contra a febre aftosa. A medida faz parte de uma conquista que traz grande otimismo e perspectivas ao setor agropecuário paranaense, que é a mudança do atual status sanitário. De área livre de aftosa com vacinação, o Estado caminha para ser internacionalmente reconhecido como livre de aftosa sem vacinação.

O evento - O Show Rural Coopavel acontece anualmente em uma área de 720 mil metros quadrados na BR-277, saída para Curitiba, a dez quilômetros do centro de Cascavel. Neste ano serão 650 expositores, com expectativa de público de 250 mil pessoas. A movimentação financeira deverá chegar à casa de R$ 2 bilhões. (Imprensa Show Rural)

SHOW RURAL II: Boutique terá produtos personalizados do evento

 

 

1show rural boutique 27 01 2020

Pelo quinto ano consecutivo será possível visitar o Show Rural Coopavel e levar para casa uma lembrança oficial do evento. Mais do que fotografias ou pequenos filmes, o visitante poderá se conectar com sua experiência comprando e utilizando por muito tempo um dos itens com a marca dessa que é uma das três maiores mostras de tecnologias e inovações para o campo do mundo.

O que comprar - São diversos produtos confeccionados e à venda na Boutique do Show Rural Coopavel, que nesta 32ª edição está em novo endereço, no prédio Paraná Cooperativo, em frente à Administração e Assessoria de Imprensa. “São inúmeras mercadorias à disposição dos visitantes, como chaveiros, bonés, camisas, botas, kits para chimarrão e tereré e até facas, tudo personalizado”, diz um dos coordenadores da área, Cacá Cruz.

Preço e horário - É possível comprar chaveiros do Show Rural com valores a partir de R$ 5. O pagamento pode ser feito em dinheiro e no cartão, em até duas vezes. O horário de funcionamento da boutique acompanha a abertura e o fechamento de portões do evento, que abre às 8h e encerra as atividades diariamente às 18h. Nessa edição serão 650 expositores e a expectativa de público para os cinco dias é de 250 mil pessoas. A estimativa de comercialização (feita pelos expositores) é de R$ 2 bilhões. (Imprensa Show Rural)

 

SHOW RURAL III: Vencedor do Hackathon vai ganhar viagem

 

 

show rural hacka 27 01 2020

A equipe que vencer o hackathon do Show Rural Digital, uma das atrações do 32º Show Rural Coopavel, vai ganhar como prêmio uma viagem internacional. “Será a um dos maiores ecossistemas de inovação e tecnologia do mundo. Estamos analisando entre algumas possibilidades e posso garantir que todas são bastante interessantes e atraentes”, diz o coordenador geral do SRD, José Rodrigues da Costa Neto. A Avetop, campeã do hackathon da edição inaugural, no ano passado, ganhou viagem ao Vale do Silício, nos Estados Unidos. O segundo e terceiro colocados do próximo evento vão receber prêmios em dinheiro.

Corra que dá tempo - As inscrições para o hackathon estão abertas e os interessados devem se apressar. Elas podem ser feitas no site http://showrural.com.br/digital/ . O valor é de R$ 120 por integrante. Cada equipe deverá ser composta por cinco pessoas: 1 cooperado da Coopavel (sócio com matrícula vigente ou familiar de cooperado), 1 designer (de produto ou serviços), 1 profissional da área de negócios (administrador ou profissional de marketing) e 2 desenvolvedores/programadores (técnico em software ou hardware).

 Patrocinadores apostam na inovação - O hackathon acontecerá na segunda e terça-feira, dias 3 e 4 de fevereiro, na Arena Paraná. O patrocinador master do hackathon é a Cresol. Os facilitadores serão a Acic Labs e o Sistema Fiep/Senai. Neto informa que as atividades terão início às 8h do dia 3 e seguirão de forma ininterrupta até que todas as fases das atividades propostas sejam cumpridas. Eles terão de desenvolver, usando os conhecimentos de suas formações acadêmicas e ferramentas da tecnologia e inovação, soluções para problemas do agronegócio.

 Maratona de tecnologia - O diretor de Comunicação Social da Associação Comercial e Industrial de Cascavel, Carlos Guedes, um dos criadores da Acic Labs, informa que o hackathon é uma maratona de tecnologia. O nome deriva de duas palavras da língua inglesa, hacker (pessoa com elevado grau de conhecimento que acessa dados em sistemas de grande complexidade) e marathon, que é maratona. Na edição de 2019, Dani, da Horta da Dani, participou como mentora, compartilhando experiências acumuladas como dona de startup. Agora, participará como maratonista. “Estou empolgada, porque essa é uma oportunidade incrível. Ela permite se envolver com o melhor de sua criatividade, estimulando o pensar empreendedor”. Como a maratona é longa, Dani sugere que é bom estar bem alimentado, calmo e, a partir do diálogo, conter o estresse e a ansiedade. “Tudo isso conta muito para fazer um bom pitch – apresentação”.

Atrações - O Show Rural Digital terá inúmeras outras atrações, como Boot Camp (apresentação de startups a grupos de investimentos), Fórum de TI de Cooperativas do Brasil e Paraguai, Iguassu Valley Connect Show (fórum de inovação), Celepar Pitch Day, primeira reunião do Sistema Regional de Inovação de 2020, encontro do ecossistema Iguassu Valley, pitches e arena multiuso, com testes e apresentação de drones e veículos elétricos. (Imprensa Show Rural)

 

COOPERATIVISMO: Selo "A Coamo faz bem pra você" completa dois anos

 

 

coamo 27 01 2020

Os Alimentos Coamo trazem consigo a marca da qualidade e da origem. Isso porque são produzidos nos campos dos mais de 29 mil associados da cooperativa, que contam com assistência técnica em todas as etapas da produção. Além disso, a Coamo prima pela qualidade em todas fases da produção, desde a escolha da semente, à industrialização até a entrega deste produto. Por este motivo, para marcar esse diferencial que somente uma cooperativa tem, há dois anos, todos os Alimentos Coamo compostos das marcas Coamo, Primê, Anniela e Sollus, têm nas embalagens um selo indicativo com o seguinte texto: “A Coamo faz bem pra você. Produto de Cooperativa”.

 Pesquisa - A iniciativa de demonstrar que os Alimentos Coamo são de uma cooperativa, partiu do resultado positivo de uma pesquisa encomendada pelo Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná), ao Grupo Datacenso, que resultou na Pesquisa de Imagem e Posicionamento do Cooperativismo e suas marcas no Paraná, onde a origem e qualidade dos alimentos produzidos pelas cooperativas do Paraná foram reconhecidos pelo consumidor.

 Reforçar confiança - O superintendente Comercial da Coamo, Alcir José Goldoni, afirma que essa divulgação voltada a demonstrar a origem dos Alimentos Coamo objetiva reforçar a confiança que o consumidor pode ter nos alimentos das marcas Coamo, Primê, Anniela e Sollus. "Estamos comprometidos com as tendências dos consumidores, que desejam estar muito bem informados sobre o alimento que estão consumindo. A Coamo tem origem desde a sua fundação, com um processo de qualidade que começa na escolha da semente que será semeada no campo dos donos da cooperativa, até o momento da entrega da produção. Assim, com essa rastreabilidade dos Alimentos Coamo, temos a certeza de entregar um alimento seguro e com qualidade e sabor ao consumidor."

 Cuidado em todas as etapas - Para que a produção da semente seja realizada com perfeição, a Coamo conta com um corpo técnico de especialistas no assunto, conforme explica o superintendente Técnico da Coamo, Aquiles de Oliveira Dias. “Além de contarmos com mais de 280 agrônomos em campo, temos um grupo de profissionais que orienta cada cooperado de produção de sementes sobre a importância no processo de produção de sementes com qualidade para a Coamo. Essa qualidade só vai aparecer se o cooperado seguir orientações desde o plantio até a colheita.”

 Qualidade reconhecida - Destaca-se ainda o fato de que por meio de diversas certificações e sistemas implementados, é possível assegurar que os alimentos produzidos pela Coamo, têm origem. “Com base em sua visão e valores, a Coamo tem desenvolvido vários processos operacionais e industriais que tem permeado em várias certificações, tais como: FSSC 22000 (Food Safety System Certification); GMP+B2 (Feed Safety Assurance - Holanda); GMP+B3 Internacional; PQC - Programa de Qualidade do Café da ABIC - Associação Brasileira da Indústria de Café na Torrefação de Café; e pela Kosher, que atestam que os alimentos foram produzidos dentro dos requisitos exigidos de qualidade”, explica o superintendente Industrial da Coamo, Divaldo Correa.

 Cuidado faz parte do trabalho - O presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, reforça que todo esse trabalho sempre fez parte da Coamo e que existe uma busca constante de evolução comercial e técnica, e os associados já estão conscientes dessa necessidade. “Em nossos eventos técnicos e reuniões de campo, sempre orientamos os associados, que a matéria-prima gerada no campo só agregará valor se for produzida dentro dos padrões de qualidade e sustentabilidade. Produzir alimentos é uma grande responsabilidade e, por isso, cumprimos essa tarefa com muita seriedade e comprometimento. Essa postura, o nosso quadro social adota há vários anos”, registra o presidente.

Portfólio - Os Alimentos Coamo, comercializados por meio das marcas Coamo, Primê, Anniela e Sollus, contam com um amplo portfólio de produtos alimentícios que abrange: óleo refinado de soja, linha completa de margarinas, linha diversificada de gorduras vegetais, várias categorias de café e também uma linha diversificada de farinhas de trigo e misturas para pães e bolos. Todos produtos atendem a linha varejo e industrial, com qualidade, sabor e economia. Para outras informações e consulta técnica de cada alimento, acesse os sites da cooperativa: www.coamo.com.br ou www.alimentoscoamo.com.br. Curta também a fan page dos Alimentos Coamo, onde você encontra deliciosas receitas de família para curtir e compartilhar. (Imprensa Coamo)

 

COCARI: Cooperativa amplia área de atuação no Paraná

 

 

cocari 27 01 2020

Como parte do planejamento estratégico, a Cocari visa reduzir custos logísticos, incrementar suas estruturas de recebimento, bem como ampliar oportunidades de negócios em novas áreas de atuação. Considerando estes aspectos, a cooperativa fechou contrato de locação, por prazo determinado, com opção futura de compra, de duas unidades de recebimento de grãos. As unidades estão localizadas nos municípios de Ponta Grossa-PR e Imbituva-PR.  A informação foi oficializada pelo Conselho de Administração da Cocari na sexta-feira (24/01). 

Oportunidade – O presidente da Cocari, Vilmar Sebold, comenta sobre essa expansão de área para a cooperativa. “Graças à credibilidade dos associados, a Cocari vem, ano a ano, crescendo no recebimento de grãos. Com isso, nossa estrutura vem ficando pequena. No fim de 2019 fomos procurados por uma trader internacional, que nos colocou a oportunidade de fazer a locação de instalações em Ponta Grossa e em Imbituba, por um prazo de três anos, com a preferência de compra futura”, frisou.

 Logística – “O local em Ponta Grossa será utilizado como um pulmão, para que a Cocari tenha capacidade de alojar na própria cooperativa aquilo que nós pagamos para terceiros para fazer armazenagem de grãos. E em Imbituva será um entreposto, que devemos inaugurar nesta nova região”, completou Sebold.

 Capacidades – O local em Ponta Grossa tem capacidade para 50 mil toneladas, ou seja, um pouco mais de 830 mil sacas de cereais, e em Imbituva tem capacidade para 20 mil toneladas, pouco mais de 330 mil sacas de capacidade estática. “Fizemos todo um planejamento interno e agora começamos o trabalho, efetivamente, para termos a oportunidade de utilizar essas estruturas já nesta safra de soja. É uma oportunidade válida, que irá resolver em parte a demanda por estrutura que nós temos, e acreditamos que será uma excelente oportunidade para nossa cooperativa, em benefício do nosso crescimento e desenvolvimento dos associados, que são os donos da Cocari”, analisou Sebold.

 Atuação – Prestes a completar 58 anos, no próximo dia 7 de fevereiro, a Cocari atua em 28 municípios, localizados nos estados do Paraná, Goiás e Minas Gerais. (Imprensa Cocari)

 

 

COOPAVEL: AGO confirma 2019 como um dos melhores anos para a cooperativa

 

 

coopavel 27 01 2020Se o ano de 2019 marcou o início de um aguardado e bem-vindo processo de recuperação da economia brasileira, para a Coopavel ele consolidou a força, o trabalho e a determinação de uma das maiores cooperativas do Paraná. O desempenho da Coopavel em 2019 foi apresentado na manhã de quarta-feira, 22, durante Assembleia Geral Ordinária, no prédio Paraná Cooperativo, estrutura construída na área que de 3 a 7 de fevereiro abrigará a 32º edição do Show Rural. E os resultados do ano foram excepcionais, afirmou o presidente Dilvo Grolli.

Cooperados marcam presença - A AGO contou com a participação de cerca de 500 cooperados e de líderes dos mais diversos setores, entre eles o prefeito Leonaldo Paranhos, o deputado estadual Coronel Lee e o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken. “Os números são excelentes e fazem de 2019 um dos melhores anos da história da cooperativa, que em 15 de dezembro vai comemorar os seus 50 anos de fundação”, disse Dilvo. Alguns dados apresentados na Assembleia chamaram atenção, entre eles o que aponta para crescimento de 280% nos resultados financeiros no comparativo de 2018 a 2019.

Resultados - O faturamento da Coopavel em 2019 foi de R$ 2,67 bilhões. Em 2018 foi de R$ 2,52 bilhões. Os investimentos cresceram significativamente, chegando a R$ 113,3 milhões enquanto que em 2018 somaram R$ 44,5 milhões. O lucro da cooperativa no exercício de 2019 foi de R$ 85,2 milhões. E em 2018 atingiu a cifra de R$ 22,4 milhões. “Esses números demonstram a força de uma cooperativa 100% paranaense”, ressaltou o presidente Dilvo Grolli.

“Temos quase cinco décadas de história, e sempre estivemos alinhados com os princípios do cooperativismo. Com coragem, determinação e trabalho, vencemos crises e hoje estamos entre as 12 maiores cooperativas brasileiras”, destacou o presidente. As sobras de 2019 repassadas aos cooperados chegam a R$ 30 milhões. Com isso, a saca da soja foi agregada em R$ 2, a do milho e trigo em R$ 1,50, o suíno terminado em R$ 7, o leitão entregue na cooperativa em R$ 1,50 e o frango em R$ 0,10 por ave.

Conselho - A Assembleia aprovou por unanimidade a formação do novo Conselho Fiscal, que ficou assim constituído: Gustavo Riepenhoff, Ademir Sebold, Ênio Pereira da Silva, Francisco Leonel Ferreira, Luis Felipe Orsatto e Leonir Antônio Felini.

Investimentos - Os cooperados também aprovaram novos investimentos da Coopavel que incluem a aquisição de unidades da Sementes Guerra no Sudoeste. Com essa expansão, a cooperativa agrega capacidade de um milhão de toneladas na recepção de grãos. A AGO também apresentou estimativa de receitas e custos para 2020. O total das receitas deverá ficar em R$ 3 bilhões. Os objetivos e metas para esse exercício são os seguintes: ampliação e melhorias de filiais do Oeste e Sudoeste, de agroindústrias de soja, trigo e rações, dos frigoríficos de aves e suínos, de matrizeiros e unidades de produção de leitões e ovos férteis e de unidades de produção de sementes.

 

COTRIGUAÇU: Maior usina de energia solar do Paraná é de cooperativa

 

cotriguacu 27 01 2020

A Central Cotriguaçu, integrada pelas cooperativas C.Vale, Copacol, Coopavel e Lar, gigantes do agronegócio paranaense às quais estão filiados mais de 40 mil agropecuaristas, vai inaugurar em março próximo, o maior complexo de geração de energia solar para autoconsumo do Paraná. Construída pela BioWatts Energia Solar, integradora de energia fotovoltaica que responde por cinco entre as dez maiores unidades geradoras do Paraná, a usina em fase de conclusão, conta com 2028 placas, que gerarão 84.000 Kwh/mês, equivalentes ao consumo de 540 residências de padrão médio.

Investimentos - Segundo o presidente da Cooperativa Central, Dilvo Grolli, que também preside a Coopavel, a obra demandou investimentos da ordem de R$ 2,2 milhões e vai suprir 30% do consumo total do terminal ferroviário de Cascavel, formado por uma câmara fria gigante para dez milhões de quilos, escritórios, recepção, moegas e armazéns para com capacidade estática para 130 mil toneladas.

Viabilidade comprovada - Segundo Dilvo Grolli, a decisão de implantar a usina na Cooperativa Central foi tomada a partir dos bons resultados colhidos em 24 meses de atuação do complexo instalado pela BioWatts junto ao Parque Tecnológico, onde acontece anualmente o Show Rural Coopavel, um dos maiores eventos tecnológicos da América Latina. A usina que serve ao Show Rural é composta por 474 placas que conferem autossuficiência energética ao complexo durante nove meses do ano. "Só compramos parte da energia no período de preparativos e abertura do Show Rural, uma estrutura que ocupa 720 mil metros quadrados e é visitada por mais de 250 mil agropecuaristas do país e do exterior", conta Dilvo.

Limpa, amigável e competitiva - Segundo o Presidente da Coopavel e da Cotriguçu, todos os ângulos são favoráveis ao investimento em energia solar. "Estamos numa altitude de 700 metros, com abundância de exposição ao sol. O processo de geração é limpo, não polui, nem agride ao meio ambiente, e do ponto de vista econômico, é competitiva, tem retorno ágil e seguro. Basta poder contar com um bom projeto, um bom atendimento e seleção dos melhores insumos e equipamentos. A experiência do Show Rural convenceu e avalizou o novo investimento", resume.

Cinco entre as dez maiores do Estado - A usina de energia solar da Cotriguaçu construída pela BioWatts é a maior do Estado destinada ao autoconsumo. Embora também atenda a pequenos e médios consumidores, a empresa com sede em Cascavel contabiliza, em seu portfólio cinco entre os dez maiores complexos de geração de energia solar fotovoltaica, catalogados pela Aneel. São eles: Cotriguaçu, Baterias Real, Irani Supermercados, Show Rural e Geriba. Além de terminal ferroviário, onde está a usina de energia solar, a Cotriguaçu opera ainda um moinho de trigo em Palotina, que processa 120 mil toneladas anuais do cereal e um terminal em Paranaguá, que embarca no porão de navios, anualmente, três milhões de toneladas de soja, milho e farelo. (Imprensa Cotriguaçu)

INTEGRADA: Agrotec 2020 registra recorde de público

 

integrada 27 01 2020

Com cerca de 1.500 participantes, a Agrotec 2020, que encerrou na última quinta-feira (23/01) na Unidade de Difusão Tecnológica (UDT) da Integrada, em Assaí (PR), alcançou o seu recorde de público nesta terceira edição. O evento, organizado pela Cooperativa Integrada, teve como tema:  Produtividade Sustentável: Transformando Desafios em Oportunidades. O diretor-presidente da cooperativa, Jorge Hashimoto, ressaltou durante a abertura do maior dia de campo da Integrada, a importância do apoio técnico aos cooperados, cujo foco é melhorar a produtividade de cada associado com rentabilidade. Tudo isso, segundo o dirigente, com respeito aos aspectos econômicos e sociais de cada localidade onde a Integrada está presente.

 

O que esteve em exposição - Neste ano, os visitantes conheceram mais de 36 variedades de soja e milho que já estão disponíveis para a semeadura na próxima safra. Além de apresentar as novas tecnologias em termos de cultivares, o intuito do Agrotec, de acordo com o gerente da área técnica da cooperativa, Irineu Baptista, foi reforçar as técnicas importantes de manejo, principalmente em relação aos cuidados com o solo.

 

Cuidados com o solo - Técnicas relacionadas à aplicação de cal, gesso e rotação de culturas foram alguns dos temas abordados nas 8 estações espalhadas em quatro hectares de experimento. “Queremos que o produto solo seja bem tratado e cuidado”. Irineu completa que as boas práticas de campo proporcionam uma alta rentabilidade para o produtor e também para o meio ambiente.

 

Respeito ao meio ambiente - E é, neste propósito, que a Integrada vem trabalhando junto com os cooperados para produzir mais, com rentabilidade e respeito ao meio ambiente. Irineu agradeceu a participação dos 22 parceiros comerciais e a participação da Integrada Máquinas e Equipamentos e das indústrias de Rações, Milho e Suco de laranja, Integrada Combustíveis, Integrada Sementes, Agricultura de Precisão e Sustentabilidade.

 

Por dentro das novidades - O cooperado Aldo Antônio Salvetti, de Ubiratã (PR), observa que esse tipo de evento tem ajudado os agricultores a conhecerem o que há de mais novo no mercado, principalmente em termos de novas variedades. “A cooperativa presta todo o apoio ao agricultor”. Salvetti completa que o uso de tecnologias traz bons resultados ao seu negócio. Além das apresentações de campo, a palestra Perspectivas do Mercado Agrícola no Brasil e no Mundo, com Étore Baroni e Leandro Souza, da INTL FCStone, é um grande apoio para os agricultores, afirma Salvetti. (Imprensa Integrada)

PRIMATO I: Pré-assembleias antecipam resultados para os cooperados

 

primato 27 01 20

Com o objetivo de preparação para a Assembleia Geral Ordinária (AGO), a Primato Cooperativa Agroindustrial vem promovendo os encontros de pré-assembleia desde o dia 20 de janeiro. Ao todo serão cinco encontros em que a diretoria executiva apresenta números de faturamento, investimentos, balanço contábil e sobras que serão disponibilizadas aos cooperados referentes ao exercício de 2019. A AGO da Primato acontece no dia 22 de fevereiro na Associação da Cooperativa em Toledo (PR).

 

Confira a agenda – O primeiro encontro de pré-assembleia aconteceu na segunda-feira (20/01) na cidade de Verê e contou com a participação de centenas de cooperados de toda a região sudoeste do Paraná. Na terça-feira (21) foi a vez dos cooperados de Nova Santa Rosa receberam as informações relativas ao exercício 2019 e contou com a presença de mais de 160 cooperados da região. Em Toledo a Pré-Assembleia aconteceu na quarta-feira (22/01) na Associação da Primato e contou com mais de 300 cooperados de toda a microrregião e das mais variadas atividades ligadas à cooperativa. Na quinta-feira (23) o encontro foi em Cascavel e contou com a presença de centenas de cooperados da região como, Catanduvas e Vera Cruz do Oeste. Na sexta-feira (24/01) foi vez de Guaraniaçu receber os cooperados de toda a região centro-sul para a apresentação de números do ano passado.

 

Encontros - Segundo o presidente da Primato, Ilmo Werle Welter, as pré-assembleias são importantes para a preparação da AGO. “Estes encontros foram muito positivos para que possamos alinhar todas as ações realizadas em todas as cidades e regiões em que a Primato tem atuação. É o momento de apresentar as ações, os balanços contábeis, números e a previsão de investimentos e ações para 2020”, destacou Ilmo que complementou, “e os resultados de 2019 foram muito positivos e além do que foi planejado. Isso demonstra que estamos no caminho certo”.

 

Futuro - “Tivemos um resultado muito positivo principalmente no que tange ao faturamento líquido em 2019. Tivemos desafios e conquistas, definições importantes que impactam a vida de todos os envolvidos, mas pensando no futuro de nossa cooperativa, como por exemplo o processo de transformação digital, desabilitação de espaços físicos com intensificação ao atendimento na propriedade e aberturas de novos negócios, como postos de combustíveis, corretora de seguros, mais uma unidade de supermercado e a Casa Vergara”, enalteceu o diretor executivo da Primato, Anderson Sabadin que concluiu, “e esses encontros serviram para esclarecer dúvidas e receber o feedback de nosso cooperado”.

 

AGO - Com a realização das pré-assembleias a cooperativa se prepara para a AGO, que acontece no dia 22 de fevereiro na Associação da Cooperativa em Toledo (PR). (Imprensa Primato)

PRIMATO II: Campanhas e condições especiais nas linhas agropecuária e agrícola 2020/21

 

primato II 27 01 2020

Durante as pré-assembleias da Primato Cooperativa Agroindustrial, de 20 a 24 de janeiro, além dos números, dados, resultados contábeis e investimentos do exercício 2019, foram apresentados também as campanhas e condições especiais nas linhas agropecuária e agrícola que serão desenvolvidas no decorrer deste ano.

Agropecuária - Na linha agropecuária foram apresentadas as campanhas de nutrição animal da linha Prima Raça para os cooperados que atuam com pecuária bovina de leite. Para os cooperados que atuam com bovinocultura de corte uma linha de pagamento com 90 dias direto. Também haverá campanha de minerais para 20/21. “Temos uma grande parte de nossos cooperados que atuam com a parte agropecuária, principalmente bovinocultura de leite e corte, por isso, disponibilizamos as campanhas destas atividades com o objetivo de impulsionar ainda mais as vendas e estreias as relações comerciais com nossos cooperados”, explicou o presidente da Primato, Ilmo Werle Welter.

Agrícola - Por sua vez a parte agrícola vai contar com uma campanha da safra verão 20/21, com condições especiais para insumos, sementes e defensivos. “A agricultura trabalha com o ciclo e as campanhas vem para auxiliar e facilitar o cooperado em sua programação para as próximas safras, por isso a campanha agrícola da Primato será para intensificar esta atividade iniciada há três anos e que vem dando excelentes resultados”, destacou Ilmo.
Ainda haverá um Saldão de Máquinas e Implementos agrícolas para que os cooperados possam ter disponíveis condições especiais e linha de financiamentos para aquisição de máquinas e implementos agrícolas.

Primato - A divulgação de cada campanha será feita pelos canais de comunicação da cooperativa e veículos de comunicação parceiros. “Para mais informações de cada campanha procure a Primato mais próxima que os nossos colaboradores de cada segmento vão estar disponíveis para esclarecimentos, dúvidas e realização dos pedidos”, concluiu Ilmo. (Imprensa Primato)

TECNOLOGIA: Conforto e comodidade na hora das compras

 

tecnologia 27 01 2020

A tecnologia traz cada vez mais praticidade e comodidade as pessoas, que hoje só com um celular na mão tem a possibilidade de agendar e fazer pagamentos bancários, reservar hotéis, carros, roupas, assim como escolher a comida nos mais variados estabelecimentos. E se fosse possível fazer compras no conforto do seu lar e esperar que o supermercado as leve em casa? Ou entrar em um deles e você mesmo registrar as compras no caixa, no seu ritmo? Pois tudo isso é possível e está disponível na Casa Vergara, em Toledo.

 

Delivery - Com a ajuda da tecnologia, aquela tarefa, para muitos ingrata, de ir até o supermercado pode ficar mais rápida. Com a chegada da Casa Vergara, os clientes podem experimentar novas experiências de compras, como, por exemplo, comprar produtos diretamente através do site ou do aplicativo (Play Store/Apple Store), realizar o pagamento sem deslocamentos ou filas e ainda escolher se quer receber o produto em casa ou se quer retirar na loja, que tem um espaço destinado exclusivamente para esse fim. “Esta é uma das novidades que a Casa Vergara vem disponibilizando aos seus clientes dentro do projeto de transformação digital que a Primato vem implemento desde do ano passado. Por isso, essa mesma tecnologia vai sendo utilizada e aperfeiçoada com base nas experiências dos usuários e assim, a tendência é que todos os negócios da cooperativa disponibilizem o aplicativo ou canais digitais com o mesmo procedimento”, explicou o diretor executivo da Primato, Anderson Sabadin.

 

Autoatendimento - Outra novidade é o autoatendimento, mais conhecido como self checkout, uma tendência já presente em Toledo no Primato Supermercado da avenida Parigot. “Para quem busca agilidade no atendimento o self checkout é uma opção atrativa e principalmente, uma novidade que é cada vez mais presente no dia das pessoas”, enfatizou Sabadin. Trata-se de caixas eletrônicos de autoatendimento em que os clientes controlam sozinhos todo o processo de compras, desde passar a mercadoria pelo leitor até finalizar o pagamento. Ideal para quem gosta muito da agilidade que a tecnologia proporciona, pois o processo é rápido e fácil, além de ser uma saída real para não precisar enfrentar filas.

 

Tendência - O terminal de autoatendimento é uma das tendências entre as principais redes de varejo. Como é uma novidade para os clientes, é possível solicitar a ajuda de colaboradores para auxiliar neste processo de compra, “mas quem ainda prefere o atendimento com um dos caixas, eles estão disponíveis para melhor atendê-los”, concluiu Sabadin. (Imprensa Primato)

PECUÁRIA: Demanda enfraquecida faz preço da carne desacelerar

 

pecuaria 27 01 2020Os governos do Brasil e da Índia firmaram neste sábado (25/01) declaração conjunta para cooperação na área de produção animal. O documento foi celebrado entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério da Pesca, Pecuária e dos Laticínios da Índia (Departamento de Pecuária e Lácteos - DAHD), durante a visita de Estado do presidente Jair Bolsonaro ao país asiático.

Sanidade é o foco - O acordo prevê cooperação em sanidade animal (comércio de animais, material genético e produtos de origem animal), que envolve pecuária e pesca; capacitação técnica (assistência técnica, cursos e estágios e transferência de tecnologia em reprodução animal) e pesquisa em genômica bovina e intercâmbio mútuo de germoplasma (material genético). Brasil e Índia também se comprometeram na instalação de um Centro de Excelência em Pecuária Leiteira em território indiano, além da promoção comercial e investimento entre os setores privados dos dois países, com destaque para atuação de empresas brasileiras de genética bovina na Índia.

Delegação brasileira - O Mapa foi representado pela ministra Tereza Cristina e pelos secretários Jorge Seif Júnior (Aquicultura e Pesca) e Orlando Ribeiro (Comércio e Relações Internacionais). Na declaração, Brasil e Índia referendaram memorando de entendimento entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Departamento de Pecuária e Lácteos da Índia, firmado em 2016, para capacitação de técnicos indianos em fertilização in vitro. (Imprensa Mapa)

 

 

 

COMÉRCIO EXTERIOR:Brasil e índia firmam cooperação técnica em produção animal

 

comercio exterior 27 01 2020Os governos do Brasil e da Índia firmaram neste sábado (25/01) declaração conjunta para cooperação na área de produção animal. O documento foi celebrado entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério da Pesca, Pecuária e dos Laticínios da Índia (Departamento de Pecuária e Lácteos - DAHD), durante a visita de Estado do presidente Jair Bolsonaro ao país asiático.

Sanidade é o foco - O acordo prevê cooperação em sanidade animal (comércio de animais, material genético e produtos de origem animal), que envolve pecuária e pesca; capacitação técnica (assistência técnica, cursos e estágios e transferência de tecnologia em reprodução animal) e pesquisa em genômica bovina e intercâmbio mútuo de germoplasma (material genético). Brasil e Índia também se comprometeram na instalação de um Centro de Excelência em Pecuária Leiteira em território indiano, além da promoção comercial e investimento entre os setores privados dos dois países, com destaque para atuação de empresas brasileiras de genética bovina na Índia.

Delegação brasileira - O Mapa foi representado pela ministra Tereza Cristina e pelos secretários Jorge Seif Júnior (Aquicultura e Pesca) e Orlando Ribeiro (Comércio e Relações Internacionais). Na declaração, Brasil e Índia referendaram memorando de entendimento entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Departamento de Pecuária e Lácteos da Índia, firmado em 2016, para capacitação de técnicos indianos em fertilização in vitro. (Imprensa Mapa)

 

 

 

TRABALHO: Saldo de empregos cresce 24,2% no paraná e é o melhor desde 2013

 

economia 27 01 2010

O Paraná encerrou 2019 como um dos quatro Estados que mais geraram emprego no País, com saldo de 51.441 vagas abertas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na sexta-feira (24/01). Esse é o melhor índice dos últimos seis anos e representa crescimento de 24,28% em relação a 2018, que teve 41.391 novos empregos. O Paraná também fechou o ano com o quarto maior estoque de carteiras assinadas do País, com 2.655.253 de pessoas empregadas.

Quem empregou mais - Os segmentos que mais contrataram no Estado foram o setor de serviços (saldo de 32.311 novas vagas), comércio (13.610), construção civil (6.036) e indústria (1.462). Entre os subsetores, os que mais se destacaram foram o comércio e administração de imóveis (19.340), serviços de alojamento, alimentação e manutenção (5.120) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (4.074). Na indústria, os destaques foram para a metal-mecânica, metalurgia e alimentícia.

Paraná, como protagonista - Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, os números consolidam o Paraná como um dos Estados que mais ajudaram a puxar a recuperação da economia brasileira. “Estamos entre os maiores empregadores do País e os índices nacionais de produção industrial e exportação também projetam o Paraná como protagonista. Mas o mais importante é o crescimento orgânico em diversas áreas”, apontou o governador.

Expectativa positiva - De acordo com Ratinho Junior, 2020 deve ser um ano ainda melhor em função da consolidação de programas de estímulos do Governo do Estado em diversas áreas e da abertura de novos empregos com os R$ 23 bilhões de investimentos prospectados no ano passado. “É fruto de muita dedicação de todas as áreas do Governo e do setor produtivo paranaense, que é muito integrado e inovador”, complementou. “Neste último ano implementamos uma nova forma de gestão, eficiente, inovadora e mais próxima da iniciativa privada, e tivemos um bom crescimento na geração de empregos. Desde 2013 o Paraná não criava tantos postos de trabalho. E essa retomada do emprego certamente vai gerar um ciclo de bons resultados nos próximos anos”, acrescentou o secretário da Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná, Ney Leprevost.

Atividade econômica- Em 2019, o Paraná também registrou crescimento da atividade econômica, na ordem de 2,45% (índice dos últimos 12 meses calculado pelo Banco Central), e o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2018, índice alavancado pela recuperação do setor agrícola.

Suelen Glinski, economista do Departamento do Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), destaca que o saldo de empregos do Paraná confirma uma trajetória de recuperação da economia. “O Paraná criou empregos independente de sazonalidades. Essa trajetória regular e com destaque nos índices nacionais mostra que os investimentos projetados para diversos setores tendem a manter essa curva ascendente nos próximos anos”, afirmou.

Dezembro - Em dezembro, mês historicamente negativo em função do encerramento dos contratos temporários, todas as unidades da federação registraram índices negativos. O Paraná perdeu 22.757 vagas. Apesar desse número, foi a menor queda registrada desde dezembro de 2006, quando o Estado perdeu pouco mais de 21 mil vagas. Em 2018, foram -26.838.

A economista do Departamento do Trabalho explica que os últimos meses do ano costumam registrar números mais baixos. “As empresas contratam em função das vendas de final de ano, picos de produção da indústria, e em dezembro a maioria dos contratos se encerram. Também é um período de férias escolares e entre safra”, afirmou Suelen Glinski.

Cidades – Curitiba lidera a relação dos municípios com mais de 30 mil habitantes que mais criaram postos de emprego no acumulado do ano, com saldo de 19.325 novos postos de trabalho. Maringá (3.781), São José dos Pinhais (3.158), Cascavel (2.265) e Pato Branco (2.159) completam o ranking.

Carteiras assinadas - O Paraná é o Estado do Sul com maior número de trabalhadores com carteiras assinadas até 31 de dezembro de 2019. De acordo com o Caged, o estoque paranaense é de 2.655.235 pessoas empregadas, contra 2.540.267 do Rio Grande do Sul e 2.076.788 de Santa Catarina. O País tem 39.054.507 trabalhadores com carteira assinada.

Nacional – O Caged também aponta crescimento em nível nacional no acumulado do ano, com saldo de 644.079 novos empregos, maior resultado desde 2013. No recorte geográfico, as cinco regiões brasileiras apresentaram alta, com destaque para o Sudeste (318.219) e o Sul (143.273). Os setores que puxaram o índice nacional foram serviços (382.525), comércio (145.475) e construção civil (71.115). No mês de dezembro, foram fechados 307.311 postos de trabalho, mas no comparativo com 2018 também houve crescimento. As cinco regiões ficaram negativadas: Norte (-14.190 postos); Nordeste (-34.803); Centro-Oeste (-36.966); Sul (-65.761); e Sudeste (-155.591). (Agência Estadual de Notícias)

 

 


Versão para impressão


RODAPE