Imprimir
CABECALHO

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4369 | 12 de Julho de 2018

FORMAÇÃO: Encontro Estadual de Agentes terá workshop sobre inovação

Inovação. Esse é o tema do Encontro Estadual de Agentes 2018 que o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) promove, nos dias 18, 19 e 20 de julho, no Sesc Caiobá, em Matinhos, Litoral do Estado. Na quinta-feira (19/07), o especialista no assunto e coordenador pedagógico do Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense, Fernando Arbache, irá conduzir um workshop para os agentes de Desenvolvimento Humano, Promoção Social e Autogestão das cooperativas do Paraná. Na sexta-feira (20/07), o palestrante Alexandre Pellaes vai falar sobre o novo significado do trabalho.

 

formacao 12 07 2018

TRANSPORTE DE CARGAS: Câmara aprova Medida Provisória do frete mínimo

 

transporte cargas 12 07 2018A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (11/07), a Medida Provisória (MPV) 832/2018 que cria a Política de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, mediante tabela que será elaborada a cada seis meses pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

 

Técnico - Segundo o relatório do deputado Osmar Terra (RS), o processo de fixação dos pisos mínimos deverá ser técnico, ter ampla publicidade e contar com a participação dos representantes dos embarcadores, dos contratantes dos fretes, das cooperativas de transporte de cargas, dos sindicatos de empresas de transportes e de transportadores autônomos.

 

OCB - A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), que tem acompanhado de perto a questão, deve estar entre os participantes do grupo que discutirá os pisos, contribuindo tanto com a visão das cooperativas agropecuárias, que contratam o serviço, quanto das cooperativas de transportadores de cargas.

 

Modificações - Do texto aprovado constam, dentre outras, as seguintes alterações:

- A anistia das indenizações aos embarcadores até 20 de julho, dando segurança jurídica ao setor produtivo sobre o passivo que possa vir a ter sido acumulado desde a edição da MPV;

- A diminuição do valor cobrado das indenizações futuras para embarcadores de "o dobro do valor do frete contratado" para “duas vezes a diferença entre o que foi o pago e o valor da tabela”;

- A inclusão do subcontratado, além do contratante e do contratado, entre os atores que deverão observar documento referente ao contrato do frete;

- Acordo para veto do dispositivo que previa a anistia das multas dos caminhoneiros e das empresas transportadoras durante o período de greve/locaute;

- A retirada de dispositivo que tratava sobre a responsabilidade subsidiária a aplicativos de plataforma tecnológica que fizeram anúncios sobre fretes inferiores aos da tabela.

 

Destaque - O destaque da emenda que previa o "negociado sobre o legislado" na negociação do frete foi rejeitado de forma simbólica, após acordo entre as lideranças partidárias.

 

Urgência - É possível que a MPV 832/2018 seja votada entre hoje e amanhã no plenário do Senado Federal, seguindo para a sanção da Presidência da República antes do início do recesso parlamentar. (Informe OCB)

 

LDO: Congresso Nacional aprova Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019

 

ldo 12 07 2018O Congresso Nacional aprovou, nesta quarta-feira (11/07), o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019. A proposta segue para sanção presidencial. Agora, o Congresso pode entrar em recesso parlamentar a partir de 18 de julho, com o retorno dos trabalhos agendado para 1º de agosto.

 

Comissão Mista - O PLN 2/2018 já havia sido aprovado mais cedo pela Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), depois de acordo entre os líderes partidários, que culminou em modificações no relatório apresentado pelo senador Dalirio Beber (PSDB-SC), relator da LDO 2019.

 

Corte obrigatório - O acordo reduziu para 5% o corte obrigatório do custeio administrativo no próximo ano, metade do proposto inicialmente pelo relator. O custeio envolve despesas do dia a dia, como luz, telefone, despesas com diárias. Outra alteração é a obrigação para o atual governo enviar ao Congresso, no segundo semestre, um plano de redução de 10% dos incentivos fiscais em 2019. A meta é diminuir esses benefícios para 2% do PIB. Hoje eles somam 4% do PIB, algo próximo a R$ 300 bilhões por ano.

 

Dispositivo - Os congressistas decidiram retirar do texto da LDO o dispositivo que proibiria a concessão de reajustes aos servidores e a criação de cargos no serviço público no próximo ano, ainda que com efeitos financeiros posteriores a 2019. A retirada foi defendida pelos parlamentares de partidos da oposição, porém, durante os debates, a maioria dos demais partidos acabou liberando suas bancadas ou orientando o voto pela retirada do texto da LDO do art. 92-A.

 

Proibição - Se tivesse sido mantido, esse artigo proibiria “a concessão de qualquer vantagem ou aumento de remuneração, a criação de cargos, empregos e funções ou alteração de estrutura de carreiras nos órgãos e entidades da administração direta ou indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas pelo poder público, ainda que com efeitos financeiros posteriores a 2019”.

 

Críticas - O artigo foi criticado por vários oposicionistas, entre eles os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) — que apresentou o destaque —, Alice Portugal (PCdoB-BA) e Alessandro Molon (PSB-RJ) e os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Hélio José (Pros-DF). O art. 92-A foi rejeitado por 209 votos a 45 na Câmara (com três abstenções) e em votação simbólica no Senado.

 

Preferência - Os parlamentares também decidiram reinserir no texto da LDO a preferência para que os bancos oficiais continuem operando transferências financeiras para órgãos públicos e entidades públicas e privadas. Além disso, foi mantido no texto a proibição, no exercício de 2019, de reajuste da verba destinada aos gabinetes parlamentares e aos demais benefícios relativos ao exercício da atividade parlamentar. Outros destaques que modificariam o texto final foram rejeitados.

 

Emendas - Segundo Dalirio Beber, seu relatório foi elaborado com base nas 1.910 emendas apresentadas e em negociações com o governo. O texto, afirmou, prioriza os dois pontos que a curto prazo mais pressionam as contas públicas: excesso de incentivos fiscais e o aumento das despesas obrigatórias, que dobraram de valor desde 2010.

 

Equilíbrio e transparência-Para combater o desequilíbrio fiscal, o texto propõe medidas como corte de despesas administrativas e proibição de concessão de novos incentivos às custas do Orçamento. Dalirio disse que o parecer visa entregar ao futuro presidente da República, que tomará posse em janeiro, um cenário fiscal menos desfavorável.

 

Áreas sociais - Além de medidas na área econômica, o senador propôs mudanças no orçamento das áreas sociais. Educação e Saúde seriam as mais beneficiadas.

 

Transparência - O relator também incluiu dispositivos voltados à transparência das contas públicas. O relatório exige, por exemplo, que os conselhos de fiscalização de profissões divulguem trimestralmente na internet os orçamentos, resultados de auditorias independentes e salários dos dirigentes. Esses conselhos atuam sob a forma de autarquias federais, e as anuidades que recebem dos associados são consideradas receitas públicas.

 

Meta fiscal De acordo com a LDO, o salário mínimo será de R$ 998,00 a partir do primeiro dia de 2019. A meta fiscal de 2019 proposta pelo governo foi mantida pelo relator. O texto prevê déficit de R$ 132 bilhões (1,75% do PIB) para o conjunto do setor público, que inclui os governos federal, estaduais e municipais, e suas estatais, dividido da seguinte forma: déficit de R$ 139 bilhões para o Orçamento da União; déficit de R$ 3,5 bilhões para as empresas estatais federais (desconsiderando as empresas dos grupos Petrobras e Eletrobrás) e superávit de R$ 10,5 bilhões para os entes federados.

 

Déficit - Neste ano, a meta de resultado fiscal prevê déficit de R$ 161,3 bilhões para todo o setor público, sendo de R$ 159 bilhões negativos para o governo federal.

 

Despesas correntes - O voto de Dalirio Beber manteve o dispositivo da LDO, proposto pelo governo, que autoriza a lei orçamentária a prever despesas correntes que serão custeadas pela emissão de títulos públicos além do limite estabelecido na Constituição. O governo deverá enviar ao Congresso um projeto de crédito solicitando a autorização para a emissão dos títulos.

 

Limite  Segundo a Constituição, o governo só pode se endividar (emitir títulos públicos) para pagar despesas de capital (investimentos e aumentos de patrimônio). O endividamento público não pode crescer para pagar gastos correntes, como salários de servidores públicos e despesas com luz, telefone e diárias.

 

Regra de ouro - Para 2019 o governo alega que não conseguirá cumprir a chamada regra de ouro, necessitando da chancela do Congresso para emitir mais títulos, o que é permitido pela Constituição, desde que o projeto de crédito seja aprovado por maioria absoluta no Congresso.

 

Indicação - O relator optou por não retirar o pedido de autorização do governo, mas incluiu no texto dispositivos para tornar mais transparente a operação. Assim, o governo terá que indicar, claramente, as despesas que serão financiadas pelas novas dívidas. Estes gastos ficarão discriminados em uma rubrica específica, facilitando a fiscalização pelo Congresso, pelo TCU e pela sociedade.

 

LDO A Lei de Diretrizes Orçamentárias é uma das três grandes normas do processo orçamentário brasileiro, o instrumento por meio do qual o governo estabelece as metas, diretrizes e prioridades da administração pública federal, como as obras e os serviços mais importantes a serem realizados, incluindo as despesas para o exercício financeiro subsequente. Ela também dispõe sobre as alterações na legislação tributária e define a política de aplicação dos recursos das agências financeiras oficiais de fomento.

 

Projeções macroeconômicas - É também a LDO que registra as projeções macroeconômicas do governo para o ano seguinte, como as metas inflacionária e de resultado primário, a expectativa de crescimento do PIB e a projeção de quanto será o salário mínimo.

 

Consolidação. - Anualmente o chefe do Executivo consolida as sugestões dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e do Ministério Público e Defensoria Pública, elabora a proposta de LDO, com auxílio do Banco Central e dos ministérios do Planejamento e da Fazenda, e a envia ao Congresso até 15 de abril. A peça precisa ser aprovada pelo Parlamento até 17 de julho, véspera do início do recesso parlamentar do meio do ano.

 

Elaboração - Por fim, é a partir da LDO que o Executivo elabora a Lei Orçamentária Anual (LOA), que prevê as origens e finalidades dos recursos públicos, também chamada Orçamento Público, Orçamento da União ou, simplesmente, Orçamento.

 

Orçamento Fácil - A página na internet do Orçamento Fácil é um projeto do Senado na busca de traduzir para o grande público os principais conceitos sobre o Orçamento da União. É um material pedagógico desenvolvido com recursos multimídia para ajudar os brasileiros a conhecer o Orçamento do país e as leis que o regem.

 

Vídeos - Por enquanto, são 14 vídeos que, de um modo lúdico, facilitam, de maneira divertida, o entendimento sobre leis orçamentárias, como o Plano Plurianual (PPA), a LDO e a LOA, que deixam de ser uma sopa de letras ao cidadão comum. Os vídeos mostram como elas são importantes para o dia a dia do país. (Agência Senado, com informações da Agência Câmara)

 

DIA C I: Ações da Sicredi União Regional Norte impactam centenas de pessoas

 

dia c I 12 07 2018Todas as agências da Sicredi União PR/SP se mobilizaram em torno das ações do Dia C – Dia de Cooperar. Na Regional Norte, que engloba 15 agências, as atividades foram variadas, incluindo desde o plantio de árvores a visitas e atividades com crianças e idosos. 

 

Ibiporã - Em Ibiporã, foi realizado um grande mutirão de combate ao mosquito transmissor da dengue no Jardim Santa Paula, envolvendo também os professores e alunos do Complexo Educacional Municipal Professora Ivanildes Gonçalves, a Associação do Bairro, colaboradores da Cocamar, Agentes de Saúde, colaboradores da Secretaria de Obras do Município de Ibiporã, Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Polícia Militar, Departamento de Trânsito, Associação Comercial e Industrial de Ibiporã, integrantes do Projeto Movimento de incentivo ao esporte; e a cooperativa de reciclagem Cooper-Ibi.

 

Comunidade - “Foi um dia dedicado à comunidade, ao fazer juntos e mostrar que é possível construir um lugar melhor para se viver”, comentou o gerente da agência, Rosiel Martins. 

 

Total recolhido - Todos juntos recolheram, no bairro, um total de 3,5 toneladas de reciclados e mais 2 toneladas de lixo eletrônico e outros materiais, totalizando 5,5 toneladas. A atividade foi realizada no dia 7 de julho.

 

Pitangueiras - Em Pitangueiras, a agência trabalhou para a conservação da pista de caminhada da Praça central da cidade. Os colaboradores de Porecatu, em parceria com escolas municipais, fizeram uma divertida manhã de lazer com muitas brincadeiras para as crianças e arrecadação de alimentos. Foram arrecadados 250 quilos, já direcionados para a Apae da cidade, que atende 100 alunos.

 

Bela Vista do Paraíso - No dia 30 de junho, a diversão com a criançada aconteceu em Bela Vista do Paraíso, tudo preparado com muito carinho pelos colaboradores da agência da cidade. Por lá também tiveram dicas para cuidar bem da saúde.

 

Prado Ferreira - Na agência de Prado Ferreira, a equipe arrecadou mais de 100 peças entre agasalhos e calçados, que foram entregues também à Apae da cidade.

Em Sertanópolis, o Arraiá do Asilo São Vicente, ganhou um reforço especial este ano, com o trabalho voluntário e doações dos colaboradores da cooperativa Sicredi da cidade. O tradicional Arraiá foi realizado no dia 7 de julho.

 

Cafeara e Jaguapitã - A mais nova agência da Regional Norte, em Cafeara, e a de Jaguapitã fizeram ações conjuntas, arrecadando cerca de R$ 5 mil para compra de presentes para os alunos da Apae. Todo o dinheiro arrecadado foi entregue à direção das duas entidades, que compraram presentes de acordo com o gosto e vontade de cada um dos 90 alunos. Na lista de desejos estavam chuteiras, camisa de time de futebol, roupas, perfumes, tênis, entre outros.

 

Emocionante - “Em Cafeara, foi emocionante. Eles fizeram apresentações de canto e teatro para nós, fizeram faixas, recebemos muito carinho deles. Essas ações nos ensinam muita coisa, ao ver o quanto é importante para eles”, disse o gerente Eder Romeiro da Silva. 

 

Sabáudia - Os colaboradores de Sabáudia optaram por uma ação ambiental, e irão plantar dezenas de árvores no Pesqueiro e Parque Aquático Molipark, ajudando a recuperar a mata ciliar do lugar. Esta ação será realizada em 21 de junho.

 

Cambé - Em Cambé, os colaboradores se dedicaram a servir a comunidade, trabalhando como garçons na festa de Santo Antonio, muito famosa na cidade. Estão ainda arrecadaram latinhas que serão usadas para aquisição de cadeira de rodas para pessoas necessitadas. 

 

Londrina - As agências de Londrina também decidiram por ações independentes, impactando um número maior de pessoas. A agência da Duque de Caxias optou por doação de sangue, a da Higienópolis participou da festa junina do Lar das Vovozinhas e Vovozinhos, levando alegria, bolos e doces; a da Zona Norte arrecadou 50 cestas básicas e 25 caixas de leite, que foram doadas  a famílias carentes, e participou da festa junina da Paróquia Santa Cruz; a agência Tiradentes  fez uma horta solidária, revitalização do pomar e pintura da quadra do Instituto Nuselon, que atende crianças em processo de adoção; e a agência Santos Dumont fez a distribuição de sementes da árvores Crotalária Juncea em 500 casas dos bairros ao redor de onde está localizada. A planta atrai libélula que põe seus ovos em água parada e limpa, da mesma maneira que o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Mas a libélula é um inimigo natural do Aedes, reduzindo sua incidência. (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

DIA C II: Sicoob Credicapital visita cooperativa de catadores de material reciclável

 

dia c II 12 07 2018Falar sobre cooperativismo para incentivar trabalhadores a enxergarem novas oportunidades. Essa foi a missão da ação promovida no Dia C pelos colaboradores do Sicoob Credicapital, de Cascavel (PR).

 

Visita - No dia 30, eles foram até a Cooperativa dos Trabalhadores Catadores de Material Reciclável de Cascavel (Cootacar) tomar um café e conversar sobre o tema. Na ocasião, também foi feita a entrega de doações de roupas arrecadadas pela cooperativa. A ação deu início a um ciclo de visitas, que serão feitas no último sábado de cada mês.

 

Aprendizado - Para a colaboradora Franciele Grando, a ação foi emocionante e um aprendizado desde o primeiro momento. “Tivemos a oportunidade de conhecer a realidade das pessoas que lutam por uma vida mais digna e vimos o verdadeiro significado de cooperar. São pessoas que se tornam uma família, unidas por um propósito, buscando o melhor para todos. Foi uma experiência única. Estou muito feliz em poder fazer parte e muito motivada em continuar ajudando”. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

DIA C III: Colaboradores do Sicoob Meridional participam de atividades no PR e RS

 

Equipes dos pontos de atendimento do Sicoob Meridional no Paraná e Rio Grande do Sul estiveram envolvidas em atividades do Dia C, realizado no último dia 30. Durante o mês de junho, todos os pontos de atendimento de Toledo, cidade sede da cooperativa, arrecadaram doações de produtos de higiene pessoal para os moradores do APA - Lar dos Idosos. Ao final da campanha, a singular doou a mesma quantidade de produtos arrecadados, dobrando o número de itens.

 

Revitalização - Complementando a ação, os colaboradores participaram da revitalização da área de convivência da instituição, com plantio de grama, flores e plantas na para tornar o ambiente mais agradável.

 

Donativos - Em Palotina (PR), foram arrecadados agasalhos, cobertores, calçados, brinquedos, alimentos não perecíveis e fraldas geriátricas. O Dia C na cidade também teve diversas atividades na praça central, como pintura facial, produção de sabão em pedra, ginástica laboral e brinquedos para as crianças.

 

RS - Voluntários do Sicoob Meridional em Lajeado (RS) participaram de uma manhã especial na Casa de Repouso Vovolar, com atividades de leitura, música, beleza, doações e muito carinho. E em Bento Gonçalves (RS), foram realizadas doações de alimentos a Associação Beneficente Patronato (Abraçaí), que desenvolve projetos de acolhimento de crianças de baixa renda. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

{vsig}2018/noticias/07/12/dia_c_III/{/vsig}

DIA C IV: Sicoob Cooesa participa do Dia de Cooperar em Castanhal

 

dia c IV 12 07 2018No dia 30 de junho, a cidade de Castanhal (PA) sediou pela primeira vez o Dia C e o Sicoob Cooesa esteve presente. Iniciativa do Sescoop Nacional, o Dia de Cooperar é um evento que reúne cooperativas de diversos ramos com a finalidade de promover ações sociais para a comunidade.

 

Participação - O evento, que aconteceu na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), também contou com a participação da Cooperativa de Trabalho de Farmacêuticos Independentes (COOFARMI), Cooperativa Educacional de Professores Autônomos de Castanhal (CEAC), Coife Odonto, Avon e Ótica Diniz. 

 

Consulta - Durante o dia, quem passou pela AABB pode se consultar com um clínico geral e um oftalmologia, verificar a pressão arterial e também receber orientações sobre higiene bucal. Houve também uma palestra sobre empreendedorismo, realizada pelo Sebrae, espaço de brincadeiras para as crianças e arrecadação de itens de higiene e roupas para Associação de Apoio aos Pacientes de Oncologia de Castanhal (Apoc). 

 

Jogos artesanais - Os voluntários do Sicoob Cooesa desenvolveram jogos artesanais de EVA e papel cartão para utilizar no espaço recreativo com as crianças. A brincadeira escolhida foi o jogo da velha, que estimula o pensamento estratégico das crianças.

 

Cidadania - “Foi um dia de cidadania, uma oportunidade do Sicoob estar junto à comunidade e mostrar o lado social da cooperativa, na hora de cooperar e fazer ações em prol da sociedade”, afirma a gerente do PA de Nazaré, Rosangela Bastos. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

COAMO: Cooperativa inaugura loja de Autoatendimento em Campo Mourão

A Coamo inaugurou, no dia 9 de julho, no entreposto de Campo Mourão, a primeira loja de autoatendimento para cooperados. A novidade é mais um benefício para os associados que agora podem adquirir peças, acessórios, utensílios e produtos veterinários, com mais comodidade e agilidade, em um ambiente amplo e moderno. Ao todo mais de 1.200 itens estão disponíveis nas gôndolas. O cooperado fundador Martin Kaiser representou todos os cooperados e juntamente com o presidente da cooperativa, José Aroldo Gallassini, desatou a fita inaugural.

Inovação - Constantemente, a Coamo busca inovar e modernizar serviços e produtos. Inicialmente, implantado em Campo Mourão, o autoatendimento será para itens que requeiram consulta ou conhecimento técnico, ou receituário e orientações para uso.

Primeiros - O casal de cooperados Alderico e Leonora Raimundo, de Piquirivaí, distrito de Campo Mourão, foram os primeiros a percorrer as gôndolas do autoatendimento e colocar as compras na cestinha. “Esse é um serviço muito bom, pois ficamos à vontade e vamos pegando aquilo que achamos necessário, sem precisar esperar”, comemora o cooperado. Além disso, Dona Leonora também está contente com o serviço que agilizará o trabalho. “Se nosso marido desenvolve mais rápido o seu serviço, rende para a gente também. ”

Serviço útil - Outro cooperado que passou as comprar na sequência pelo caixa, foi André Luis Tonet, de Campo Mourão. “É um serviço bastante útil, que vem para facilitar nossa vida com a correria do dia a dia. Sem contar, que a organização da loja também ficou muito boa, sendo fácil de encontrar os produtos. As vezes se você está esquecendo de alguma coisa, já olha ali na gôndola e acaba lembrando de levar.”

Agregação - Segundo o superintendente Técnico da Coamo, Aquiles de Oliveira Dias, esse é um serviço que vem agregar ainda mais para o cooperado. “Dentro de tudo aquilo que fazemos, estamos sempre olhando para aquilo que é bom para o quadro social e o autoatendimento se encaixa nesse foco. Buscamos com isso, mais agilidade e conveniência no atendimento. Muitos cooperados quando chegam na Coamo já sabem exatamente o que precisam, mas no sistema atual é preciso pegar uma senha e aguardar ser atendido, porém agora, ele pode já chegar e pegar nas prateleiras o que quer e já passar no caixa”, explica Dias.

Projeto inicial - Para o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, esse é um trabalho importante que começa a ser introduzido na cooperativa. “O projeto inicial é criar uma loja de autoatendimento nos principais entrepostos da Coamo, onde tem volume e fluxo para esse serviço e com o tempo vamos ter diversas lojas assim. É um trabalho que facilita muito a vida do associado, agilizando o atendimento. E quando, se tratar de um produto que ele tenha dúvidas ou necessita da consulta de um técnico da Coamo, ele pode ser atendido normalmente pelo balcão de peças ou veterinário. ” (Imprensa Coamo)

{vsig}2018/noticias/07/12/coamo/{/vsig}

CAPAL: Arapoti sedia a principal feira de pecuária de leite da região

 

A Capal Cooperativa Agroindustrial realiza, de 25 a 28 de julho, em Arapoti a 46ª edição da Expoleite. A feira, que vai reunir 12 mil pessoas, tem como objetivo mostrar a alta qualidade genética do rebanho leiteiro da região e avanços tecnológicos e genéticos no setor, além de proporcionar maior integração entre os criadores.

 

Destaque - A programação tem como destaque julgamento de animais da raça holandesa, palestras técnicas sobre sanidade, novas tecnologias e mulheres no cooperativismo, entre outros temas. Além dessas atrações, 60 estandes de empresas ligadas ao setor de pecuária leiteira proporcionarão aos produtores visitantes aproximação com novidades do setor, como técnicas de manejo e produtos.

 

Clube de Bezerras - A já tradicional e esperada apresentação das crianças e adolescentes do Clube de Bezerras será no dia 28 às 9 horas. Também nesta edição, a fim de apoiar atividades pecuárias paralelas importantes para o setor, será realizado, durante a programação, o Encontro de Suinocultores. O evento será no dia 25 às 16h30.

 

Flores e plantas ornamentais - Em paralelo, a 46ª Expoleite apresenta uma exposição de flores e plantas ornamentais. Uma praça de alimentação, onde entidades beneficentes locais venderão seus produtos, completa a programação.

 

Palestras - No dia 26, a partir das 9h30, está marcada a palestra sobre qualidade do leite, com profissionais do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Na mesma data, a partir das 14 horas, as cooperadas poderão assistir a palestra sobre Comunicação Objetiva nos Negócios, com a especialista em comunicação Sulamita Mendes.

 

Mastite - Já no dia 27, também com início às 9h30, o especialista em mastite bovina José Pantoja, do Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública da Faculdade de Medicina Veterinária e de Zootecnia da USP (Universidade de São Paulo), falará sobre controle da mastite bovina e técnicas de redução de CCS no tanque de leite.

 

Novas tecnologias - No estande da cooperativa serão apresentados produtos e serviços da Capal que estão disponíveis para os produtores. A loja agropecuária da cooperativa vai expor e comercializar novas ferramentas e outros produtos. No setor ambiental, o espaço demonstrará alguns serviços de consultoria ligados à obtenção e regularização de licenças, além do programa de descarte de resíduos veterinários. No espaço, a Capal também mostrará sua linha de ração para bovinos, suínos, aves e pets, e contará com veterinários e zootecnistas para dar informações sobre os produtos.

 

Agricultura de precisão - Outro destaque é o espaço de agricultura de precisão com profissionais da cooperativa também à disposição, prestando auxílio e tirando dúvidas dos produtores visitantes quanto ao uso dos equipamentos e potenciais resultados dessa tecnologia. (Imprensa Capal)

 

SERVIÇO

46ª Expoleite

Data: 25 a 28 de julho de 2018

Horário: 8h30 às 22h

Local: Parque de Exposições da Capal - Arapoti

Entrada gratuita

 

{vsig}2018/noticias/07/12/capal/{/vsig}

COCAMAR: Com foco no milho, Dia de Campo de Inverno será nesta sexta-feira

 

Segunda cultura mais importante do agronegócio regional, só ficando atrás da soja, o milho vai ser o centro das atenções do Dia de Campo de Inverno que a Cocamar promove nesta sexta-feira (13/07) em Floresta, região de Maringá. O evento acontece das 8 às 17 horas na Unidade de Difusão de Tecnologias (UDT) da cooperativa, às margens da PR-317. 

 

Novidades - Dezenas de empresas fornecedoras de sementes e insumos em geral, como produtos químicos, corretivos, fertilizantes, lubrificantes e pneus, participam do Dia de Campo, que deve ser visitado por 2 mil produtores cooperados. A proposta é apresentar novidades em tecnologias e informações para o aumento da produtividade, além de propiciar a oportunidade de um contato direto entre produtores e especialistas. 

 

Ação solidária - Como ação solidária, a Cocamar solicita que os visitantes levem um litro de leite longa vida para doação a entidades assistenciais. 

 

Importante - O milho consolidou-se como a segunda safra no calendário da agricultura no Paraná e alguns outros Estados, tendo especial importância para o equilíbrio financeiro das propriedades. De acordo com a cooperativa, realizações como o Dia de Campo contribuem para que os cooperados explorem todo o potencial produtivo da lavoura e tenham mais retorno em seus negócios. 

 

Outros destaques - O cereal, contudo, não vai ser o único atrativo do evento. Vários outros protocolos possibilitarão novos conhecimentos e troca de informações, entre os quais manejo e conservação de solos e integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), além de cultura mecanizada de café e exposição de máquinas agrícolas.   

 

Abertura oficial - A abertura oficial do Dia de Campo, com a presença de dirigentes da cooperativa e convidados, será às 9h. (Imprensa Cocamar)

 

cocamar cartaz 11 07 2018

INTEGRADA: O agro nos move

 

integrada 12 07 2018Com o objetivo de disseminar a importância do agronegócio para a sociedade brasileira, a Sociedade Rural do Paraná (SRP), sediada em Londrina (PR), lançou na terça-feira (10/07) a campanha “O Agro nos move”. De acordo com o presidente da entidade, Afranio Brandão, a finalidade é levar para toda a sociedade, por meio de campanhas de mídia, a importância do setor para a sociedade brasileira.

 

Apresentação - Durante a apresentação da campanha, que contou com a participação do diretor vice-presidente da Integrada, João Francisco Sanches Filho, Afrânio Brandão ressaltou que o agronegócio é quem tem mantido o Brasil. O presidente da SRP criticou ativistas que acusam o setor de usar em excesso defensivos agrícolas o que, segundo ele, não é verdade.

 

Desmistificação - João Francisco afirma que a campanha irá ajudar a desmistificar o agro como vilão que, na verdade, é o responsável pela atividade econômica brasileira. “Somos a vanguarda da atividade econômica nesses tempos de crise”, observa.

 

Proposta bem elaborada - O diretor vice-presidente da Integrada observou que a proposta da SRP foi muito bem elaborada. “Agora faltam as cooperativas e instituições ligadas ao agronegócio difundirem o agro para que o cidadão que não está envolvido diretamente com o agronegócio tenha a percepção de que o agronegócio é uma fonte segura, desmistificando que o setor faça com que a população consuma veneno como se espalha por aí” observa.

 

Pilares - João Francisco completa que a Cooperativa Integrada tem os pilares baseados na sustentabilidade, geração de riquezas para a nossa sociedade com respeito ao meio ambiente, sendo este o maior legado que a cooperativa poderá deixar para as gerações futuras. (Imprensa Integrada)

 

SICREDI UNIÃO: 1º semestre é encerrado com R$ 3,5 bilhões em ativos totais

 

sicredi uniao 12 07 2018Na prestação de contas do primeiro semestre, a Sicredi União PR/SP ultrapassou as metas do período. Até junho, a instituição financeira cooperativa registrou mais de 179 mil associados - com incremento de 32.157 pessoas (física/jurídica) nos últimos 12 meses - e ativos totais de R$ 3,56 bilhões. Os recursos totais somam R$ 2,66 bilhões, as operações de crédito atingiram R$ 1,7 bilhão e o patrimônio líquido chegou a R$ 342 milhões.

 

Assembleia - Os dados foram apresentados na última segunda-feira (09/07) pelo presidente da Sicredi União PR/SP, Wellington Ferreira, durante Assembleia Geral Extraordinária, em Maringá. O evento reuniu cerca de 400 pessoas, entre diretores, gerentes, coordenadores dos 122 núcleos e conselheiros consultivos, de administração e fiscais.

 

Resolução - O primeiro assunto da assembleia, no entanto, foi a votação referente à Resolução Nº 4.659, que permite às cooperativas de crédito a captação de recursos de municípios. Ferreira explicou que o recurso fica disponível em conta-corrente para movimentação financeira, mas as prefeituras não se tornam associadas. Também não é permitida a concessão de crédito para os municípios e se o recurso depositado superar o valor limite, a fatia excedente deve ser integralmente alocada pela cooperativa em títulos públicos federais livres. 

 

Liberação - Com aprovação por unanimidade, as agências da Sicredi União ficam liberadas para contatar as prefeituras dos 109 municípios da área de abrangência, sendo 75 no Paraná e 34 em São Paulo. “Esse é um passo positivo para a instituição financeira cooperativa, porque essas contas e movimentações serão registrados na média de depósitos à vista. Além disso, poderemos oferecer serviços, como folhas de pagamento e pagamento a fornecedores, o que poderá atrair novos associados para a cooperativa”, avaliou o presidente. 

 

Números positivos - Em seguida, Ferreira fez a prestação de contas, ressaltando números positivos, como as operações de crédito que atingiram 103,9% da meta esperada para o período, registrando crescimento de 22% nos últimos 12 meses, o que corresponde ao aumento de R$ 309,2 milhões. “Os números são satisfatórios mesmo em fase de baixa no crédito rural, mas com o plano safra logo inicia a busca por recursos, certamente teremos números ainda mais expressivos até o final do ano”, acrescentou.

 

Depósitos totais - Outro resultado motivador são os depósitos totais, que atingiram 106% da meta do período, totalizando R$ 2,3 bilhões. Para se ter ideia, nos últimos 12 meses, os depósitos tiveram incremento de R$ 501 milhões, o que representa crescimento de 27,7%. “Todos os colaboradores da Sicredi União estão de parabéns porque não é fácil atingir esses números positivos e, sem dúvida, fizeram um excelente trabalho”, ressaltou o presidente.

 

Plano de expansão - Em relação ao plano de expansão, Ferreira citou que ainda neste ano devem ser inauguradas 12 agências em municípios do Paraná e São Paulo, e para 2019 outras 20 unidades estão previstas. Para manter a gestão com qualidade, ele também anunciou a divisão da regional paulista em duas: Leste Paulista (14 municípios) e Centro-leste Paulista (20 municípios).

 

Programas sociais - A assembleia foi finalizada com resultados positivos dos programas sociais, como o Cooperação na Ponta do Lápis, que já atingiu 3 mil pessoas por meio de oficinas e palestras, atendimento a 86 instituições em 45 municípios e a entrega de 50 mil gibis ‘Turma da Mônica’, que aborda educação financeira para crianças. “Este é um trabalho extremamente importante porque leva conhecimento à comunidade com o objetivo de contribuir com um futuro melhor”, completa o presidente.

 

Animador - Para o produtor rural, empresário e coordenador de núcleo de Casa Branca/SP, Luís Roberto Trevisan, os resultados são animadores e a oportunidade de firmar parceria com as prefeituras, sem dúvida, será interessante para os dois lados. 

 

Satisfação - A empresária e coordenadora de núcleo de São José do Rio Pardo/PR, Elizabeth de Lourdes Gomes, se mostrou igualmente satisfeita e ressaltou que a Sicredi se destaca por tratar os associados os como donos do negócio. “Sem contar a preocupação com a comunidade, por meio dos programas sociais, que têm feito muita diferença”, acrescenta.

 

Informações - As informações de prestação de contas são disponibilizadas no site da instituição financeira cooperativa (www.sicrediuniao.com.br/). (Imprensa Sicredi União PR/SP)

 

SICREDI: Divulgados os vencedores do concurso fotográfico SimplesCidade

 

O Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,8 milhões de associados e atuação em 22 estados brasileiros e Distrito Federal – anuncia os vencedores do concurso cultural fotográfico SimplesCidade. 

 

Tema - Com o tema “Seu Olhar Sobre a Sua Cidade”, no qual os associados da instituição financeira cooperativa puderam inscrever fotos com a visão própria de suas respectivas cidades, e o mote “Seu Olhar Sobre o Seu País”, no qual os colaboradores participaram com registros sobre qualquer lugar do Brasil, o Sicredi buscou engajar esses dois públicos a fazer juntos os materiais institucionais para 2019.

 

Total - Ao todo, foram inscritas mais de dez mil fotos para o concurso, tiradas por três mil participantes. De todas as imagens inscritas, 12 foram escolhidas por um júri técnico composto de fotógrafos da Canon e irão compor os calendários e as agendas do Sicredi no próximo ano. Das 12 fotos, dez foram produzidas por associados do Sicredi (dois por cada uma das 5 centrais que compõe o Sistema) e duas são de autoria de colaboradores da instituição financeira cooperativa.

 

Câmera - Além de terem suas fotos impressas nos materiais institucionais do Sicredi, os vencedores também ganharam uma câmera fotográfica profissional (Canon EOS Rebel T6 DSLR).

 

Vendedores - Os vencedores do concurso fotográfico SimplesCidade foram:

•          Thaise Paré Dias (Central Sicredi Brasil Central)

•          Osvaldo Esterquile Junior (Central Sicredi Brasil Central)

•          Christopher Fernandes Borges (Central Sicredi Centro Norte)

•          Cleverson Luiz Veronese (Central Sicredi Centro Norte)

•          Jose Carlos Torres Gonçalves Júnior (Central Sicredi Norte Nordeste)

•          Gustavo Henrique de Lima Aureliano (Central Sicredi Norte Nordeste)

•          Lucas Felipe dos Santos (Central Sicredi PR/SP/RJ)

•          Igor de Souza Fernandes (Central Sicredi PR/SP/RJ)

•          Greice Alana Scheibler (Central Sicredi Sul Sudeste)

•          Edgar Paveck Sanchez Junior (Central Sicredi Sul Sudeste)

•          Bruno de Assis (Colaborador do Sicredi na Bahia)

•          Henrique de Cesare Pacheco Frainer (Colaborador do Sicredi no Rio Grande do Sul)

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,8 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br. (Imprensa Sicredi)

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

 

{vsig}2018/noticias/07/12/sicredi/{/vsig}

SICREDI PARANAPANEMA: Três associados são premiados na Promoção Poupança Premiada

 

Sucesso nos dois anos anteriores, a Campanha Promocional Poupança Premiada, do Sicredi, que tem como objetivo estimular a educação financeira através do hábito de poupar, está em sua terceira edição. Desde abril desse ano, a promoção, que tem como slogan “Eu Poupo Sim”, já revelou diversos ganhadores dos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Contemplados - Na Sicredi Paranapanema PR/SP, em 2018, já são três associados contemplados com R$ 2 mil cada: Aparecido Pereira dos Santos de Rancho Alegre-PR, Maria Sueli Zanelli Fernandes de Santa Mariana-PR e Rubens Cezario Rufatto de Itambaracá-PR. 

 

Alegria - Para o presidente da cooperativa, Claudio Marcos Orsini, é sempre uma alegria muito grande premiar os associados. “A campanha tem sido uma valiosa ferramenta para despertarmos em nossos associados, e na comunidade, a importância de poupar, e poder premiá-los, ajudando a realizar sonhos, é ainda mais satisfatório”, disse o presidente. O Sicredi tem sido uma grande referência no tema, em todo o Brasil.

 

Validade - A promoção vai até o dia 15 de dezembro, e ainda serão entregues 10 prêmios semanais de R$ 2 mil, um sorteio mensal no valor de R$ 50 mil e o sorteio final que premiará um associado Sicredi com meio milhão de Reais.

 

Número da sorte - Para participar, basta depositar R$ 100 na poupança, em uma das agências Sicredi nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Cada depósito vale por um número da sorte e, se a poupança for programada, as chances de ganhar são em dobro. Os sorteios serão realizados semanalmente até dezembro.

Para saber mais sobre o regulamento e as datas de sorteios da Poupança Premiada acesse: www.sicredi.com.br/eupouposim. (Imprensa Sicredi Paranapanema PR/SP)

 

{vsig}2018/noticias/07/12/sicredi_paranapanema/{/vsig}

SICOOB MERIDIONAL: Realizado o primeiro Café com a Presidente

 

sicoob meridional 12 07 2018No último dia 4, o Sicoob Meridional promoveu o primeiro “Café com a Presidente”, ação que tem como objetivo de estreitar os laços entre os colaboradores e presidência. A reunião será mensal e deve acontecer toda primeira quarta-feira de cada mês.

 

Oportunidade - O encontro é uma oportunidade de os colaboradores darem sugestões, fazerem críticas ou simplesmente “baterem papo” com a presidente. O colaborador Anderson Mizuma foi um dos participantes da primeira edição e relatou que se sentiu mais valorizado dentro da cooperativa, além de considerar que esse contato direto com a presidência quebra os paradigmas de que o colaborador deve somente trabalhar e cumprir tarefas.

 

Iniciativa - “Foi algo muito inesperado para todos, pois mesmo tendo as portas abertas, não possuímos o hábito ou sentimos que não há motivos para chegar até um presidente e ter um diálogo sobre o trabalho ou particular. Agradeço à Solange pela iniciativa e seria muito importante que todos tivessem esta experiência”, disse.

 

Conversa - A conversa aconteceu presencialmente para os colaboradores de Toledo, e para os colaboradores de outas cidades, como por exemplo Rio Grande do Sul, foi realizada por vídeo. A presidente do Sicoob Meridional, Solange Martins, considerou a experiência valiosa, mas lamentou a falta de contato físico para selar o encontro com um abraço. “Eu adorei o primeiro café. Como a conversa é despretensiosa e ‘olho no olho’, o vínculo que se cria é diferente, mais leve e gostoso. Agradeço muito os quatro primeiros colaboradores e espero que para eles também tenha sido tão gratificante quanto foi para mim”, afirma. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

AVESUI 2018: Cooperativas apresentam linhas de crédito para investimento

 

avesui 12 07 2018O recente lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2018 / 2019 e mais as linhas de crédito para o financiamento rural devem contribuir para a expansão do agronegócio brasileiro. A estimativa é de que este setor registre crescimento de 3,17% neste ano, aponta o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Segundo os analistas, a agroindústria brasileira vem demonstrando reação desde o segundo semestre de 2017, influenciada pelos sinais de recuperação da economia brasileira.

 

Investimento - É pensando neste cenário de crescimento que as cooperativas de crédito estão atuando para contribuir com o investimento dos setores produtivos. Conforme o Sicredi, para os produtores rurais associados nos estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro será disponibilizado mais de R$ 5 bilhões do Plano Agrícola e Pecuário, entre custeio e investimento - valor 25% superior à demanda da safra passada.

 

BNDES - Não apenas o PAP tem contribuído nos últimos anos para os investimentos dos produtores e agroindústrias, mas também o BNDES tem forte papel. Nos últimos dias, o banco disponibilizou linhas de crédito para atender os setores de aves e suínos que tiveram prejuízos com a greve dos caminhoneiros. Diante desse cenário, a Cresol tem buscado atender às demandas dos setores produtivos. “Temos nos consolidado nos últimos dois ou três anos como o maior repassador de recursos do BNDES nos estados do Sul”, afirma Adenilson Zanelatto, presidente da Cresol Costa Oeste, que prevê bom cenário para investimento neste semestre.

 

Cresol - Zanelatto estará com sua equipe da Cresol na AveSui 2018 – Feira da América Latina de Aves, Suínos e Peixes. “Nós vamos disponibilizar no evento recursos federais, Pronafs, linhas de credito com juros subsidiados pelo governo. Além disso, teremos recursos próprios da cooperativa, que vamos proporcionar com juros diferenciados para que facilite negociação”, afirma. A expectativa do presidente é de que pelo menos R$ 10 milhões em negócios sejam realizados pela cooperativa de crédito na AveSui 2018.

 

Sicredi - A Sicredi também tem boa expectativa para o evento, que acontece nos dias 1, 2 e 3 de agosto, em Medianeira, no Paraná. “Por ser o ponto de encontro e trazer novidades para os setores de aves, suínos e peixes da América Latina com visitação gratuita, e por ser o cooperativismo a força do sistema produtivo, esperamos por grande número de visitantes”, afirma a cooperativa de crédito, por meio de assessoria de comunicação.

 

Especialistas - “Durante o evento nossos especialistas estarão à disposição dos produtores para tirar dúvidas e entender melhor quais as vantagens e qual linha de crédito mais adequada às necessidades de cada um”, aponta ainda o Sicredi.

 

AveSui 2018 - Com seus 17 anos de pioneirismo na realização de parcerias, seminários técnicos, lançamentos e novos negócios, a AveSui tem se consolidado através dos anos como o ponto de encontro dos setores de aves, suínos e peixes da América Latina, sempre atualizada e trazendo novidades. A visitação à feira é gratuita e mais de 150 empresas estarão no local. Saiba mais no www.avesui.com. (Assessoria de Imprensa do evento)

 

ALEP: Segue para sanção projeto que incentiva aproveitamento da energia produzida por micro e minigeradores

 

alep 12 07 2018A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou na sessão plenária desta quarta-feira (11/07) o projeto de lei nº 325/2018, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a instituição de benefícios fiscais para incentivar o aproveitamento de energia elétrica produzida por microgeradores e minigeradores de energia distribuída. A matéria foi aprovada em segundo turno com 39 votos favoráveis e nenhum contrário. Com a dispensa de votação da redação final aprovada em plenário, o texto agora segue para sanção, ou veto, do Governo do Estado. 

 

Isenção do ICMS - A proposta determina a isenção do ICMS incidente sobre a energia elétrica fornecida pela distribuidora à unidade consumidora, na quantidade correspondente à soma da energia elétrica injetada na rede de distribuição pela mesma unidade consumidora, com os créditos de energia ativa originados na própria unidade.

 

Peça chave - Na justificativa do texto, o Governo do Estado afirma que a produção de energia elétrica por fontes alternativas é peça chave para o desenvolvimento sustentável e que o projeto visa melhorar as condições para geração deste tipo de energia, mediante benefícios fiscais para as operações de compensação de energia elétrica. (Alep)

 

INFRAESTRUTURA: Brasil e Bolívia negociam tratado para integração elétrica

 

Os governos do Brasil e da Bolívia negociam alternativas de aproveitamento do potencial hidrelétrico ao menor custo, com menos impactos socioambientais e mais efeitos socioeconômicos positivos, de tal forma que a energia gerada possa ser destinada ao território brasileiro. Os acordos ainda estão em fase de negociações.

 

Tratado binacional - Inicialmente, a disposição é para definir um tratado binacional, com bases legais e segurança jurídica, para uma integração elétrica de grande porte entre o Brasil e a Bolívia. A expectativa é fechar os termos de cooperação até março de 2019.

 

Encontro - No último dia 5, técnicos brasileiros e bolivianos se reuniram, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), no Comitê Técnico Bilateral Brasil-Bolívia em matéria energética (CTB). O vice-ministro de Eletricidade da Bolívia, Bismark Canelas, e Moacir Bertol, do Ministério de Minas e Energia, coordenaram os trabalhos.

 

Próxima reunião - Para a próxima reunião, prevista para 2019, brasileiros e bolivianos deverão levar estudos mais aprofundadas de normas legais e infralegais que devem ser criadas ou adaptadas para viabilizar as propostas.

 

Etapas  -Na reunião da semana passada, as atividades foram desenvolvidas em três etapas. Na primeira, foram debatidos os estudos hidrelétricos do Rio Madeira e dos principais rios localizados em território boliviano e brasileiro.

 

Estudos preliminares - Já na segunda etapa, houve os estudos preliminares sobre a possível operação da Usina Hidrelétrica Jirau em cota constante de aproximadamente 90 metros sobre o nível do mar para que opere com essa quantidade tanto no período de cheia, quanto no período de seca.

 

Impacto e rendimentos - Na última etapa, foram debatidos o impacto no território boliviano e os rendimentos da usina binacional, além da interconexão energética por meio de geração termelétrica em curto, médio e longo prazos entre os países, viabilizando uma oferta potencial superior a 14 GW.

 

Parceria - Os grupos de trabalho de brasileiros e bolivianos estudam as condições para o intercâmbio de eletricidade há três anos, por meio do comitê que faz análises técnicas e legais, para buscar possibilidades do fornecimento de energia elétrica em longo prazo com caráter ininterrompível a partir da Bolívia.

 

Temas - Os temas tratados consideraram os aspectos de exploração e produção de gás natural na Bolívia, informações gerais sobre o contrato de suprimento firmado entre a Petrobras e a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), que acaba no final de 2019, e a possibilidade de renovação do acordo. (Agência Brasil)

ECONOMIA: Inflação desacelera e volta à normalidade em julho

 

economia 12 07 2018Os preços já desaceleram neste início de julho, o que indica que a inflação está retomando comportamento anterior ao choque provocado pela greve dos caminhoneiros - movimento que durou 11 dias em maio. A volta à normalidade acontece até mais rapidamente que o esperado, com surpresas positivas nas primeiras prévias da inflação.

 

Impacto - O impacto do bloqueio nas estradas foi pontual e os preços já voltaram a avançar de forma mais moderada no começo deste mês, avaliou a corretora Coinvalores, em seu relatório.

 

IGP-M - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 0,41%, no primeiro decêndio de julho, taxa inferior à apurada na mesma leitura de junho (1,50%), informou ontem a Fundação Getulio Vargas (FGV). Uma deflação em matérias-primas brutas puxou para baixo os preços ao produtor e houve decréscimo em quatro das oito classes de despesas relativas ao consumidor.

 

IPC - Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para o município de São Paulo subiu 0,63%, na primeira quadrissemana de julho, após alta de 1,01%, no mês fechado de junho, e de 0,57%, na primeira quadrissemana daquele mês. Das sete classes de despesas que compõem o indicador, seis mostraram desaceleração da inflação ou redução de preços.

 

Trajetória - "O índice vem numa trajetória ainda alta, mas chama a atenção que os preços estão retornando à normalidade após comportamentos completamente fora do padrão na última semana de maio, em decorrência da greve", observou Guilherme Moreira, coordenador do IPC-Fipe.

 

Abaixo do esperado - Segundo a MCM Consultores, os dois índices vieram abaixo do esperado pelo mercado. Para a primeira prévia do IGP-M, a expectativa da consultoria era de 0,60%, e a mediana do mercado estava em 0,97%, com intervalo de 0,55% a 1,33%, conforme projeções colhidas pela Bloomberg. Para o IPC-Fipe da primeira quadrissemana de julho, a projeção da MCM era de 0,9%, em linha com a mediana do mercado (cujo intervalo ia de 0,76% a 1,4%).

 

Mediana - Conforme as projeções colhidas pelo boletim Focus, do Banco Central, a mediana das projeções dos economistas aponta para um IGP-M fechado de 0,60%, em julho, e 0,25%, em agosto, após altas de 1,38%, em maio, e 1,87%, em junho. Para o IPC-Fipe, a expectativa mediana é de altas de 0,3% e 0,35%, em julho e agosto, respectivamente - contra avanços de 0,19%, em maio, e 1,01%, em junho. (Valor Econômico)

 

COMÉRCIO EXTERNO: Conselho da Camex aprova estudo para questionar a China na OMC

 

O Conselho de Ministros da Camex aprovou, por unanimidade, a elaboração de estudos para avaliação de existência de solidez jurídica para abertura de questionamentos na Organização Mundial do Comércio (OMC) quanto à aplicação pelo governo chinês de medidas de salvaguarda a importações de açúcar e de antidumping aplicada a exportações brasileiras de carne de aves.

 

Sobretaxa - O governo chinês implementou medidas de salvaguarda às importações de açúcar em maio de 2017, no formato de sobretaxa ao imposto de importação de 40%, o que resulta em uma alíquota de 90%.  A medida impactou as exportações brasileiras do produto àquele mercado, que era destino de 10% das vendas externas do produto (2011- 2016). As exportações brasileiras para a China caíram 86% de 2016 a 2017, de 2,5 milhões de toneladas para 334 mil toneladas. O principal país afetado foi o Brasil, fornecedor de 62% das importações chinesas de açúcar. Avaliações preliminares apontam para a existência de fortes indícios de violação das obrigações daquele país junto à OMC.

 

Junho - Em 9 de junho, a China iniciou a aplicação de medida antidumping provisória às exportações brasileiras de frango. A medida varia de 18,8% a 38,4% sobre o valor das importações, a depender da empresa e abrange frango in natura, inteiro ou em partes, resfriado ou congelado. Ao longo de investigações iniciadas em agosto do ano passado, foram feitas diversas manifestações junto àquele governo e indicadas fragilidades encontradas no processo.

 

Destino - Atualmente, a China é destino de 10% das exportações brasileiras de frango (equivalentes a USD 800 milhões/ano).

 

Temas - Veja temas debatidos na reuniãocomo a aprovação para o lançamento de negociações entre o Mercosul e Singapura e a Agenda Regulatória de Comércio Exterior. (Mapa)

LIVRE COMÉRCIO: Negociações avançam, e acordo entre Mercosul e UE pode estar próximo

 

livre comercio 12 07 2018O anúncio político de um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia (UE) pode estar perto, acreditam importantes fontes, com base no avanço das negociações esta semana, em Bruxelas.

 

Progressos - Apesar de uma ponta de ceticismo, após debates que já duram 20 anos, fontes confirmam que as equipes negociadoras poderão fazer progressos até esta sexta-feira (13/07). Deixariam em aberto alguns pontos para decisão dos ministros do Mercosul e dos comissários de Comércio e de Agricultura da União Europeia, que têm reunião marcada para o dia 18, em Bruxelas.

 

Equilíbrio - Os ministros e os comissários dos dois blocos deverão decidir basicamente sobre o equilíbrio da ambição do acordo. Caso as concessões na agricultura pelo lado europeu continuem modestas, não se pode esperar contrapartida maior do Mercosul na liberalização do setor automotivo, por exemplo.

 

Indicações geográficas - Também precisarão de decisão política os temas de regra de origem e de indicações geográficas. "Tudo é questão de equilíbrio", como diz um negociador. Anúncio político do acordo para a UE significa que praticamente tudo estará acertado, ficando para depois apenas alguns detalhes técnicos.

 

Comissário de Agricultura - Em todo caso, apesar do otimismo entre certos negociadores, o comissário de Agricultura, Phil Hogan, declarou esta semana, no interior da Bélgica, que "não penso que haverá um acordo a curto prazo" com o Mercosul, procurando tranquilizar agricultores europeus na plateia.

 

Sinais contraditórios - Na verdade, a UE dá persistentes sinais contraditórios sobre o estado da negociação com Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Recentemente, a reação do governo alemão, no Encontro Economico Brasil-Alemanha, em Colonia, foi decepcionante, ainda mais para um país favorável ao acordo. Os alemães falaram de falta de tempo e de outros temas que se tornam prioridade no momento.

 

Ganho - Para um negociador do Mercosul, se os europeus não aceitarem fechar a negociação, será incompreensível pelo que ganharão, por exemplo, em relação a exportadores americanos e chineses, ainda mais no contexto internacional atual.

 

Cota - Como o Valor revelou, o Mercosul ofereceu à UE uma cota para entrada de carros europeus com tarifa 50% menor do que a atual, pelo período de sete anos. A alíquota de importação cairia de 35% para 17,5% sobre um determinado volume. Após o prazo de sete anos, começaria a redução da tarifa sobre automóveis europeus até a eliminação completa, oito anos depois.

 

Importância - Um acordo de livre comércio entre o Mercosul e a UE seria oito vezes mais importante do que o acordo UE-Canadá e quatro vezes maior que o acordo UE-Japão, segundo os europeus. (Valor Econômico)

 

INTERNACIONAL: Senado americano reduz poder de Trump para imposição de tarifas

 

internacional 12 07 2018Após o governo de Donald Trump anunciar uma nova lista de produtos chineses que devem ser alvo de tarifas de 10%, o Senado dos Estados Unidos deu um passo nesta quarta-feira (11/07) no sentido de afirmar seu poder sobre as barreiras comerciais. A votação foi vista como um indicador sobre se o Congresso controlado pelo Partido Republicano teria apetite para conter o presidente americano.

 

Medida - A medida, aprovada por 88 votos a 11, instrui os senadores a resolver divergências com a Câmara sobre um projeto de gastos. Além disso, ela inclui uma disposição que dá papel ao Congresso quando o poder Executivo decidir impor tarifas com base em preocupações de segurança nacional.

 

Abuso de autoridade - "Temos de conter o abuso da autoridade presidencial e restaurar a autoridade constitucional do Congresso nesse sentido", disse o senador republicano Jeff Flake (Arizona), um dos autores da medida.

 

Turbulência - A votação também expôs a turbulência entre os congressistas republicanos sobre a agenda comercial do governo Trump. Os defensores da medida, que também incluem o senador republicano Bob Corker (Tennessee), haviam anteriormente tentado introduzir na legislação obrigatória uma disposição que limitaria o poder de Trump de usar a legislação para aplicação de tarifas com base em preocupações de segurança nacional. (Dow Jones Newswires / O Estado de S.Paulo)

 


Versão para impressão


RODAPE