Imprimir
CABECALHO

Informe Paraná Cooperativo - edição nº 4331 | 18 de Maio de 2018

ENCONTRO DE NÚCLEOS: Em Arapongas, secretário de Agricultura do Paraná afirma que cooperativas devem investir em inovação

O secretário da Agricultura e Abastecimento do Paraná, George Hiraiwa, participou, na manhã desta sexta-feira (18/05), no Hotel Executive, em Arapongas, da reunião do Encontro de Núcleos Cooperativos do Sistema Ocepar. Cerca de 90 representantes de 16 cooperativas das regiões Norte e Noroeste acompanharam o evento, debatendo demandas e questões de relevância para o setor. Natural de Assaí, no Norte do estado, Hiraiwa, que assumiu a Secretaria em abril, ressaltou sua ligação com o cooperativismo de crédito, em especial com o Sicoob, e afirmou que sua experiência na área de tecnologia será utilizada para estimular a inovação na agricultura, focando na produtividade e também na permanência do jovem no campo. “As cooperativas são uma referência no Paraná e podem ampliar ainda mais o alcance de sua atuação se direcionar seus investimentos na busca de soluções inovadoras e tecnológicas”, disse.

Anfitriãs - A reunião desta sexta-feira (18/05) teve como cooperativas anfitriãs o Sicoob Horizonte e o Sicoob Central Unicoob, a quem coube a abertura e apresentação inicial abordando a história, o modelo de negócios e as estratégias de atuação do sistema. Em nome das anfitriãs, falaram, respectivamente, Ademir Molinari, do Conselho de Administração do Sicoob Horizonte, e Marino Delgado, presidente do Sicoob Central Unicoob.

Cooperativistas - Além dos dirigentes das cooperativas anfitriãs, compuseram a mesa para a abertura dos trabalhos, o presidente da Ocepar, José Roberto Ricken, os coordenadores dos Núcleos Norte e Noroeste, respectivamente, Jorge Hashimoto, presidente da Integrada, e Luiz Lourenço, presidente do Conselho de Administração da Cocamar, juntamente com o presidente da Uniprime, Alvaro Jabur, e o diretor da Coamo, Ricardo Accioly Calderari. O evento em Arapongas foi o último desta 1ª rodada do Encontro de Núcleos de 2018. A próxima reunião de núcleos cooperativos da Ocepar acontecerá no segundo semestre deste ano.

{vsig}2018/noticias/05/18/encontro_nucleos/{/vsig}

FORMAÇÃO INTERNACIONAL: Em Quebec, cooperativistas conhecem o Instituto Desjardins

Nesta quinta-feira (17/05), a sexta turma do Programa Internacional de Desenvolvimento de Liderança que está em missão de estudos no Canadá visitou a Casa Desjardins e o Instituto Desjardins, em Quebec, capital da província de Quebec. O Grupo Desjardins é a maior associação de cooperativas de crédito da América do Norte. Foi fundado em 1900 por Alphonse Desjardins. Localizada principalmente em Québec e Ontário, é uma federação de 313 cooperativas de crédito locais que atende a mais de 7 milhões de membros e clientes.

Filiais - O Grupo possui mais de 20 filiais oferecendo produtos e serviços relacionados a seguros, imóveis, fundos de capital de risco e corretagem. Por meio da subsidiária Développement International Desjardins, também atua em mais de 50 países, fornecendo programas de assistência técnica e vários investimentos.

Comax - Depois, os cooperativistas se deslocaram até Saint Hyacinthe, onde está localizada a Comax Coopérative Agricole. Com mais de 1.600 membros, a La Coop Comax está entre as maiores cooperativas de insumos agrícolas em Quebec e entre as 25 maiores cooperativas agrícolas do Canadá. Envolvida em uma grande variedade de setores, emprega mais de 250 trabalhadores e seu faturamento anual é superior a US$ 250 milhões.

Formação - Nesta sexta-feira (18/05), a turma do Programa Internacional de Desenvolvimento de Liderança está em Montreal, para participar do Seminário Gestão Cooperativista e Guia de Análise. Também está prevista uma visita à La Coop Fédérée. O grupo é formado por 26 profissionais de cooperativas paranaenses dos ramos agropecuário, saúde e crédito, e dos Sistemas Ocepar e OCB. Eles chegaram ao Canadá na segunda-feira (14/05) e na semana que vem estarão nos Estados Unidos, onde cumprem agenda nos Estados Unidos até o dia 24 de maio. A visita está sendo realizada com objetivo de conhecer diversos aspectos da economia, agricultura, pecuária e cooperativismo nos dois países.

{vsig}2018/noticias/05/18/formacao_internacional/{/vsig}

VISITA: Consultora apresenta proposta para atrair talentos universitários ao cooperativismo

Uma metodologia de proposta para implementação de um programa destinado à atração de talentos universitários ao cooperativismo do Paraná foi apresentada pela consultora em gestão de cooperativas, Mariza Viana, na tarde desta quinta-feira (17/05), em Curitiba, a profissionais da Gerência de Desenvolvimento Cooperativista e do setor de Planejamento e Controle do Sescoop/PR. Cooperada da Cooplib – Cooperativa de Trabalho dos Profissionais Liberais do Brasil, sediada em Porto Alegre (RS), Mariza acredita que há potencial para que estudantes universitários atuem nas cooperativas como estagiários e trainees e, assim, já se familiarizem com as particularidades do cooperativismo, podendo seguir carreira no setor após a conclusão da graduação. A equipe do Sescoop/PR irá analisar a viabilidade de implantação da ideia nas cooperativas do Estado.

{vsig}2018/noticias/05/18/visita/{/vsig}

 

COPAGRIL: Dia de Campo do Milho Safrinha será realizado no dia 08 de junho

 

Em pouco mais de três semanas, os associados da Copagril e agricultores de toda a região terão oportunidade de participar do Dia de Campo Milho Safrinha Copagril 2018. O evento está marcado para o dia 08 de junho e será realizado na Estação Experimental da cooperativa, na PR 491, saída de Marechal Cândido Rondon para Nova Santa Rosa, no Oeste do Paraná.

 

Híbridos - De acordo com o responsável pela Estação Experimental, Darci Sonego, objetivo do evento é apresentar aos associados e clientes da Copagril mais de 50 híbridos de milho com características distintas, com novas opções de biotecnologia que facilitam o manejo, tanto no controle de pragas como de plantas daninhas, além de ensaios de controle de doenças fúngicas, diferentes espécies de pastagens anuais e perenes, agricultura de precisão e máquinas agrícolas, para que os produtores conheçam e possam decidir pelo que melhor se adapta às suas propriedades. Serão mais de dez empresas parceiras participando e incentivando o evento.

 

Planejamento - Darci explica que os dias de campo, tanto de inverno como verão, começam a ser planejados sempre no ano anterior, com vários meses de antecedência. “Temos que estar atentos aos avanços tecnológicos para que estejam disponíveis para apresentar ao produtor rural no dia de campo”, destacou. Os híbridos de milho que serão apresentados no próximo mês de junho, por exemplo, foram semeados em fevereiro.

 

Oportunidade - Conforme o técnico da Copagril, o Dia de Campo é a melhor oportunidade de os associados e demais agricultores trocarem experiências, sanarem dúvidas e observarem na prática a eficiência das tecnologias disponibilizadas pela cooperativa e pelas mais de dez empresas parceiras que apoiam o evento. “Será um evento técnico, em que vários profissionais estarão à disposição dos visitantes e haverá inclusive formação de grupos para acompanhar a visitação”, explica Darci.

 

Informações - Para mais informações sobre o evento, basta entrar em contato com a unidade Copagril mais próxima ou ligar para (45) 3284-7676. (Imprensa Copagril)

 

{vsig}2018/noticias/05/18/copagril/{/vsig}

COAGRU: Dia de Campo de Milho 2ª Safra se consolida como referência para os cooperados

 

O Dia de Campo de Milho 2ª Safra realizado pela Coagru é um dos eventos mais tradicionais da região do Médio Vale do Piquiri, sendo realizado todo ano na Unidade Experimental da cooperativa.

 

Participação - O evento foi realizado no dia 11 de maio e teve a participação de aproximadamente 450 produtores. Durante todo o período da manhã, os cooperados juntamente com o Departamento Técnico visitaram os estandes das empresas parceiras para conhecer as novas tecnologias em produtos e serviços voltados para a cultura de milho 2ª safra.

 

Elo - O principal objetivo do dia de campo é estabelecer um elo entre a pesquisa e o campo, gerando conhecimento e aprendizado de qualidade, como explica a responsável pela Unidade Experimental, a engenheira agrônoma Fernanda Garcia. “O evento contribui para que os produtores fiquem atualizados sobre os híbridos de milho disponíveis no mercado e como eles se adaptam às condições ambientais específicas da nossa região, além de poderem aprender e discutir sobre manejo de adubação, tratamento de sementes e defensivos agrícolas utilizados na cultura do milho 2ª safra.”

 

Empresas - O dia de campo contou com a participação de representantes das empresas de sementes de milho, corretivos, adubação foliar, defensivos agrícolas e tecnologia de aplicação.

 

Importância - O diretor secretário e responsável pelo Departamento Técnico da Coagru, Marcos Rossetto, destaca a importância da participação dos cooperados nos eventos promovidos pela cooperativa. “A Coagru através da sua equipe técnica procura sempre levar informações e conhecimentos através do que existe de mais novo no agronegócio, auxiliando assim no aumento da produtividade e rentabilidade das lavouras dos cooperados da Coagru.” 

 

Satisfação - Áureo Zamprônio, presidente da Coagru, se mostrou muito satisfeito com a realização do evento. “Mais uma vez o Dia de Campo da Coagru superou as expectativas e esperamos que as tecnologias apresentadas sejam aproveitadas no campo para o aumento cada vez maior da produtividade na área de ação da Coagru”.

 

Troca de experiências - Durante toda a manhã, os cooperados puderam trocar experiências, sanar dúvidas e observar na prática a eficiência das tecnologias e dos produtos disponibilizados pela cooperativa através da realização de mais um dia de campo. No final, todos se confraternizaram com um delicioso almoço. (Imprensa Coagru)

 

{vsig}2018/noticias/05/18/coagru/{/vsig}

INTEGRADA: Curso de gestão da propriedade é ofertado a jovens cooperados

 

integrada 18 05 2018Gerenciar uma propriedade não é algo fácil, principalmente porque uma empresa a céu aberto é muito complexa. Nessa dinâmica de ter que adotar muitas decisões ao mesmo tempo, algumas vezes o agricultor acaba se perdendo na administração do seu negócio. A Integrada, com o objetivo de profissionalizar cada vez mais os seus associados, tem ministrado, em parceria com a empresa Profissionais Associados, um curso via Sescoop para gerenciamento da propriedade por meio do software (RuralPró) para jovens cooperados.

 

Útil e prático - O treinamento, que faz parte do Programa Atitudes da Integrada, ajuda o agricultor a entender e trabalhar com o software que ajuda a fazer o gerenciamento de pessoas, estoques, depreciação dos equipamentos e da safra. “Queríamos uma coisa que seja útil e prática para o jovem produtor”, afirma Ana Almeida, coordenadora da área socioambiental da cooperativa.

 

Excelência - Ana afirma que há uma preocupação da diretoria no desenvolvimento do quadro social da cooperativa que busca a excelência na administração tanto da propriedade, quanto da Integrada. Ana Almeida completa que o software permitirá que os cooperados conheçam melhor os seus custos de produção.

 

Conceito - O professor Gumercindo Fernandes da Profissionais Associados observa que o objetivo do curso é trazer o conceito de gestão da propriedade para aqueles que estão começando na atividade, principalmente aqueles que têm maior afinidade no uso de softwares, ou seja, os jovens. Além do conceito de gestão e mercado, Fernandes afirma que o curso ajudará a promover o diálogo entre pais e filhos na condução da propriedade e até mesmo no processo de sucessão.

 

Colaboração - Nicoli Mendes, filha do cooperado João Mendes de Mauá da Serra (PR), ajuda o pai no dia a dia da lavoura. Contudo, o seu desejo é também colaborar na administração da fazenda, por isso se inscreveu no curso. Onivaldo Dante Junior, de Cambé, já ajuda na condução da propriedade, mas resolveu participar do curso para saber mais sobre as metodologias de gestão, ferramenta que irá agregar na propriedade.

 

O curso - O curso tem a duração de 20 horas e é dividido em três módulos. A primeira turma iniciou em abril e o encerramento da última turma ocorrerá em junho. Nesta primeira fase serão realizados cursos nas regionais Londrina, Maringá, Goioerê, Cambará e Cornélio Procópio. O software, elaborado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICCA) conta com a parceria do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) de Brasília (DF). (Imprensa Integrada)

 

COPACOL I: Grife é lançada durante o CPAgro 2018

 

Com mais de 65 expositores o evento CPAgro 2018, realizado nesta quarta e quinta-feira (16 e 17/05), em Cafelândia, Oeste do Paraná, além de gerar conhecimento aos cooperados também ofereceu novas propostas de produtos, prova disso foi o lançamento da Grife Copacol.

 

Itens - Com mais de 20 itens entre canecas, botinas, kit churrascos, cuia, bomba de chimarrão, garrafas térmicas, caixas térmicas e jaquetas, o estande da Loja Agropecuária presente no evento ofereceu aos visitantes inúmeras opções de produtos com a marca Copacol.

 

Grife - “Depois do sucesso das vendas das botinas lançadas em janeiro deste ano, estamos apresentando durante estes dois dias de evento a Grife Copacol. Esta é uma nova proposta que atende diferentes públicos que buscam qualidade e até mesmo opções de presentes personalizados com a marca da nossa Cooperativa”, afirmou o gerente de marketing, Alessandro Guerra.

 

Supermercados - Disponíveis para venda durante o CPAgro 2018, os produtos serão encaminhados posteriormente para o Copacol Supermercados de Cafelândia e na sequencia também devem chegar as demais lojas da rede.

 

Ofertas especiais - Além da venda da Grife Copacol, o estande da Loja Agropecuária ainda contou com ofertas especiais em flores e produtos ao decorrer do evento. “Trouxemos para o nosso espaço o melhor preço em produtos para que assim o nosso cliente possa agregar o conhecimento a ótimos negócios”, confirma o supervisor da Loja Agropecuária, Ricardo Reghini.

 

Brincadeira - E, para tornar a visita ao espaço ainda mais dinâmica, a equipe de colaboradores ofereceu uma brincadeira aos visitantes, que foi a cobrança de pênalti Copacol. Os clientes tiveram direito a um chute ao mini gol montado no espaço e aqueles que marcaram levam para casa uma minibola estampada com as bandeiras dos países representados pelos produtos Linguiças Sabores do Mundo Copacol. (Imprensa Copacol)

 

{vsig}2018/noticias/05/18/copacol_I/{/vsig}

COPACOL II: Evento foi aberto com mais de 1,5 mil pessoas

 

Mais de 1,5 mil pessoas passaram pelo local de realização do CPAgro 2018, na quarta-feira (16/06), quando foi aberto o maior evento técnico da Copacol para o repasse de informações e inovação aos produtores que buscam agregar valor e produtividades às atividades rurais. 

 

Abertura oficial - A abertura oficial foi realizada pelo diretor presidente da Copacol, Valter Pitol, que destacou a evolução das atividades trabalhadas em parcerias com a cooperativa. “Este evento gera conhecimento aos nossos cooperados e garante o desenvolvimento de toda a região, o crescimento do agronegócio e garante a produção de alimentos de qualidade para todo o mundo”, enaltece Pitol. 

 

Expositores - Outros destaques do evento foram os mais de 65 expositores de diversos segmentos agrícolas, que estão oferecendo a oportunidade de negócios a todas as pessoas que passarem pelo local. 

 

Inovação - O cooperado José Morais da Silva Filho, de Nova Aurora, que participou pela primeira vez do evento, destacou a grandeza do CPAgro para todos os produtores que estão em busca de inovação. “Como sempre a Copacol está nos oferecendo oportunidade de crescimento, para nós possamos agregar valor às nossas atividades, principalmente para a agricultura e avicultura, que eu tenho em minha propriedade”, destaca. 

 

Comprometimento - O professor Marins destacou a organização e comprometimento da Copacol em produzir alimentos. “De todos os lugares que eu já conheci, a Copacol é uma das cooperativas mais organizadas e diversificadas do mundo, promovendo todo o desenvolvimento dos seus cooperados e de toda a sua região”, afirma. 

 

Outras atividades - CPAgro seguiu até esta quinta-feira (17/05) com outras atividades, palestras e exposições, em todas as áreas do agronegócio. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Copacol)

 

{vsig}2018/noticias/05/18/copacol_II/{/vsig}

COOPAVEL: Cascavel vai receber Rally da Safra em junho

 

coopavel I 18 05 2018Cascavel é um dos municípios brasileiros integrados à agenda do Rally da Safra 2018. Promovido pelo Grupo Agroconsult desde 2004, o projeto é um dos pioneiros no Brasil a ir a campo para aferir as condições das lavouras de soja e milho. Em Cascavel, o circuito de palestras vai ocorrer no dia 7 de junho, a partir das 20h, na Associação Atlética Coopavel.

 

Fases distintas - O trabalho ocorre em duas fases distintas. Na primeira, equipes técnicas percorrem as áreas de maior produção, entre janeiro e março, para verificar as condições das lavouras e da colheita. Depois, geralmente na metade do ano, cidades são visitadas em um ciclo de palestras que abordam sobre particularidades das duas culturas e informam sobre atualidade e tendências do mercado de grãos.

 

Roteiro - O roteiro é escolhido com a finalidade de alcançar os principais polos produtores de soja e milho do País, diz André Pessoa, que fará a principal das quatro palestras agendadas para o dia 7 de junho em Cascavel. As apresentações começarão às 20h e se estenderão até as 21h30. 

 

Expectativa - A expectativa é de que o Rally da Safra 2018 reúna mais de 200 pessoas na Associação Atlética Coopavel – BR-467, saída para Toledo. Boa parte dos convidados serão produtores rurais filiados à cooperativa. Depois das palestras, os presentes terão a chance de confraternizar em jantar. (Imprensa Coopavel)

 

SICREDI INTEGRAÇÃO: Cooperativa completa 30 anos

 

sicredi integracao 18 05 2018Fundada no dia 16 de maio de 1988, a cooperativa de crédito e de investimentos Sicredi Integração PR/SC tem motivos de sobra para comemorar seus 30 anos. Iniciativa dos produtores rurais da região, instituição financeira teve início na cidade da Lapa, local que, nos anos 80, contava com uma cultura predominantemente agrícola.

 

Início - Com 30 integrantes na primeira assembleia, foi criada a Cooperativa de Crédito Rural da Lapa – Credilapa com o intuito de promover o desenvolvimento e crescimento econômico da região. Hoje denominada Cooperativa de Crédito, Poupança e Investimento Integração – Sicredi Integração PR/SC, a instituição possui mais de 27 mil associados, 183 colaboradores e está presente em 15 municípios.

 

Modelo de negócios - “Com um modelo de negócios diferente do que existe no mercado financeiro hoje o Sicredi se revelou eficiente, seguro e transformador. É muito gratificante perceber o crescimento da nossa cooperativa durante esses 30 anos e saber que, a cada dia, trabalhamos para promover transformações na vida desses associados e comunidades”, conta o presidente da cooperativa, Luiz Roberto Baggio. 

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

 

SICREDI RIO PARANÁ: Youtuber fala de Planejamento Financeiro na 5ª Semana ENEF

 

Com a presença de 330 universitários, a youtuber Mirna Borges, do canal Economirna, falou sobre educação financeira no início desta semana em  Presidente Prudente-SP. A ação fez parte da Semana Nacional de Educação Financeira, mais conhecida como Semana ENEF, uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF), apoiada por diversos agentes do setor financeiro do País, com o intuito de promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). 

 

Organizador - O Banco Central do Brasil é o organizador da ação e o Sicredi leva ao público palestras, cursos e oficinas, além de um hotsite (www.sicredinasemanaenef.com.br) com a programação completa das iniciativas desenvolvidas pela instituição financeira cooperativa, além de materiais educativos, dicas, testes financeiros, entre outros conteúdos. 

 

Ideia - O diretor executivo do Sicredi Rio Paraná PR/SP, Almir Schotten, disse que a ideia é mostrar a importância de saber aproveitar bem o dinheiro. “Queremos que as pessoas entendam e melhorem o jeito que lidam com suas finanças. Vemos hoje no Brasil muita gente endividada por falta de planejamento. É um assunto que deve ser mais discutido, principalmente entre os jovens, para que eles se preparem para não sofrer no futuro”. 

 

Adolescentes - A youtuber Mirna Borges, palestrante do evento, afirma que hoje muitos adolescentes já estão pensando no futuro. “Temos que buscar o equilíbrio, para que seja possível viver bem o hoje, pensando também no depois. Não depende do tanto que você ganha, mas sim o tanto que gasta. Uma pessoa pode ganhar R$ 40 mil, mas gastar R$ 50 mil; ou ganhar R$ 4 mil e gastar apenas R$ 3 mil. Quem estará numa melhor situação financeira? Tudo depende do padrão que você adota, se é estagiário e consegue poupar 5% do que ganha, já está em vantagem”, esclarece.

 

Melhoria - “A participação na Semana ENEF é uma das maneiras do Sicredi colaborar com a melhoria da qualidade de vida dos seus associados e da comunidade, realizando nas mais diversas localidades do País onde estamos presentes ações que promovam o equilíbrio econômico e que visem à conscientização sobre o papel fundamental do planejamento para a vida financeira”, afirma Cristiane Amaral, gerente da Fundação Sicredi. 

 

Palestras - Na cooperativa Sicredi Rio Paraná ocorrerão palestras em todas as cidades em que há unidade. Serão beneficiadas escolas, instituições, grupos e empresas. Serão mais de 100 oficinas que seguem até sexta-feira. 

 

Sobre o Sicredi Rio Paraná - O Sicredi Rio Paraná está presente em 44 cidades do noroeste do Paraná e sudeste de São Paulo. São 23 agências instaladas nas duas regiões. Para mais informações acesse sicredi.com.br ou nossas redes sociais fb/sicredirioparana e @sicredirioparana.

 

Sobre o Sicredi - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados* e no Distrito Federal, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.  (Imprensa Sicredi Rio Paraná PR/SP)

 

{vsig}2018/noticias/05/18/sicredi_rio_parana/{/vsig}

SICOOB MÉDIO OESTE I: População de Jesuítas e Nova Aurora recebe Expresso Instituto Sicoob

 

sicoob medio oeste I 18 05 2018Entre os dias 7 e 11 de maio, o Expresso Instituto Sicoob esteve nas cidades de Jesuítas e Nova Aurora, que fazem parte da área de atuação do Sicoob Médio Oeste. Durante os dias em que esteve nas cidades, o ônibus permaneceu à disposição da comunidade e atendeu cerca de 135 pessoas, entre elas, alunos do Colégio Estadual Humberto de Alencar, do Colégio Nazaré e do Colégio Estadual Machado de Assis.

 

Cursos gratuitos - O ônibus, que foi adaptado para tornar-se uma estrutura itinerante de formação profissional e cidadã, é equipado com toda a estrutura necessária para oferecer cursos gratuitos e de temas variados ministrados na modalidade EAD, com certificado para os participantes.

 

Presença - O presidente do Conselho de Administração do Sicoob Médio Oeste, Edson de Oliveira Pereira, também acompanhou os trabalhos do Expresso Instituto Sicoob na cooperativa. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

SICOOB MÉDIO OESTE II: Diretores e gerentes recebem capacitação sobre crédito rural

 

sicoob medio oeste II 18 05 2018No último dia 10, o Sicoob Médio Oeste recebeu o supervisor de crédito rural da Central Michel Shoiti Tamura, na Associação Comercial de Assis Chateaubriand, para uma capacitação de diretores e gerentes dos Pontos de Atendimentos sobre crédito Rural.

 

Alinhamento - O objetivo do encontro, que reuniu cerca de 20 pessoas, foi alinhar as estratégias e dar suporte à singular para alavancar os negócios, além de esclarecer as dúvidas dos envolvidos nos processos a respeito das linhas de financiamento.

 

Assuntos - Entre os assuntos abordados, o supervisor tratou do desempenho da cooperativa em relação às metas, destacando que, em um ano, o Sicoob Médio Oeste atingiu já R$ 145 mil em bonificação. “Se continuarem trabalhando no ritmo empenhado que estão, certamente conseguirão muito mais”, disse. (Imprensa Sicoob Unicoob)

 

INTERNACIONAL: Na Índia, mulheres garis criam cooperativa em busca de direitos e de cidades mais limpas

 

internacional 18 05 2018Na cidade de Pune, no oeste da Índia, um grupo de mulheres de castas marginalizadas está na linha de frente de uma campanha para limpar o município. Pune é onde surgiu a primeira cooperativa de garis autônomas — que também poderia ser chamada de força-tarefa da limpeza. Por meio de um acordo com a Corporação Municipal de Pune, mais de 3 mil trabalhadoras oferecem serviços de coleta de lixo. De porta em porta, elas alcançam mais de 600 mil lares na cidade, reciclando mais de 50 mil toneladas de resíduos por ano.

 

Separação - As profissionais separam o lixo que recolhem em recicláveis — papel, plásticos, metais e vidro — ou resíduos úmidos, que são levados para compostagem. Conhecida pela sigla SWaCH (que em inglês significa Coleta e Manipulação de Resíduos Sólidos), a cooperativa desenvolveu uma operação de compostagem significativa, que transforma o lixo úmido em um valioso fertilizante natural.

 

Novo modelo - Criada originalmente para melhorar as condições de vida de quem tirava sua subsistência de aterros sanitários, a companhia está agora encorajando um novo modelo de descarte do lixo, mais sustentável.

 

Impactos ambientais - Os impactos ambientais são consideráveis. A SWaCH afirma que, em um ano, a reciclagem do papel que ela coleta evita a derrubada de mais de 350 mil árvores. Com isso, também impede a liberação na atmosfera do equivalente a mais de 130 toneladas de dióxido de carbono.

 

Obrigatória - A separação do lixo é — tecnicamente — obrigatória em Pune, mas nem todos os domicílios seguem a regra. Uma pesquisa recente descobriu que muitos moradores da cidade simplesmente não gastam tempo separando seu lixo. Isso torna os esforços da SWaCH ainda mais importantes.

 

Benefícios sociais - Também existem benefícios sociais. Mais de 1,2 milhão de pessoas — cerca de um terço da população de Pune — moram nas favelas da cidade, onde há poucos ou nenhum serviço de gestão de resíduos. A SWaCH é uma das primeiras inciativas na Índia a ampliar a coleta de lixo de porta em porta para essas áreas pobres.

 

Feliz - Rajani, moradora de Kothrud, no oeste de Pune, onde os trabalhos da cooperativa tiveram bons resultados, está feliz com as mudanças. “Antes, as calhas ficavam entupidas com todo tipo de lixo”, lembra a indiana. “Agora, todo o plástico que costumava entupir as calhas é coletado, trazendo também benefícios para a saúde da comunidade.”

 

Esforço - Suresh Jagtap, vice-comissário da Corporação Municipal de Pune, elogiou os esforços de coleta porta a porta da SWaCH. “Na cidade de Pune, esse é um primeiro passo crucial rumo a um sistema de gestão de resíduos mais eficiente”, avaliou o dirigente. Segundo ele, a meta é tornar o sistema abrangente e sustentável. “Temos nos concentrado primeiro nas favelas e fomos capazes de remover mais de 150 pontos crônicos onde, de outra forma, o lixo se acumularia.”

 

Dificuldades - Mas não foi fácil alcançar essa escala de operação. Em 1993, catadoras e compradoras itinerantes de lixo se uniram na cidade para formar uma espécie de sindicato. Em 2005, criaram formalmente uma Parceria Público-Privada em prol dos pobres, com o nome SWaCH, uma cooperativa que pertencia integralmente às trabalhadoras e que realizaria a coleta de resíduos de porta em porta.

 

Crescimento - O número de integrantes cresceu de forma constante desde então. Hoje, 80% dos membros, que são todas mulheres, vêm de castas marginalizadas. Cada associada paga uma taxa anual à organização e um valor igual para sua cobertura de seguro de vida. As trabalhadoras recebem cartões de identificação que são validados pela Corporação Municipal de Pune e lhes dão acesso a outros benefícios, como empréstimos sem juros e apoio educacional para seus filhos.

 

Reconhecimento - Uma das forças do modelo da SWaCH foi sua campanha para que as garis sejam reconhecidas como trabalhadoras e para que a coleta seja vista como um trabalho legítimo.

 

Profissão - Na Índia, a profissão é vista geralmente como o degrau mais baixo da sociedade. Seu papel é raramente reconhecido ou respeitado. Além disso, a movimentação para repassar a coleta de lixo ao setor privado ameaçava a subsistência das catadoras, que dependem do material reciclável para venda e para ganhar a vida.

 

Mudança - A SWaCH ajudou a mudar a percepção sobre as garis, vistas agora como profissionais municipais autônomos. O esforço que elas colocam em recolher, separar, desmanchar e, às vezes, lavar o lixo transforma o material coletado em commodities, que podem ser vendidas como matéria-prima para indústrias manufatureiras. De fato, isso faz das catadoras uma parte integral da cadeia de suprimentos da indústria — e colaboradoras fundamentais para a produtividade e renda nacionais.

 

Autorização - Pune foi uma das primeiras municipalidades da Índia a autorizar catadores de lixo e compradores itinerantes a recolher materiais recicláveis, validando seus cartões de identificação com foto. O crachá lhes garante respeito e uma sensação de identidade.

 

Prêmio oficial - Em 2016, o Ministério do Desenvolvimento Urbano e o Ministério da Água e Saneamento concederam um prêmio oficial à cooperativa, em reconhecimento pelo seu trabalho.

 

Sede - Em 2018, a Índia sediará o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho. O tema das atividades deste ano é #AcabeComAPoluiçãoPlástica. (ONU/BR)

 

CAFÉ: Levantamento da Conab confirma produção recorde de 58 milhões de sacas

 

cafe 18 05 2018O Brasil terá a maior produção de café da sua história. É o que confirma o 2º levantamento da safra 2018, divulgado nesta quinta-feira (17/05) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A quantidade total deve ficar em 58 milhões de sacas beneficiadas de 60 quilos.

 

Uma das melhores - De acordo com o diretor do Departamento do Café do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Sílvio Farnese, “temos uma boa produção esse ano, é considerada uma das melhores nos últimos anos. É bom destacar que essa produção está em função da bienalidade da cultura, da questão climática, mas sobretudo do crescimento da produtividade. Nós estamos com um crescimento na ordem de 30%, mostrando o dinamismo do café, e que essa cultura está cada vez mais profissional com respostas muito boas”.

 

Safra anterior - A safra anterior alcançou 44,9 milhões de sacas do grão, que sofreu com adversidades climáticas.

 

2016 - No último período de alta bienalidade, que ocorreu em 2016, o país teve uma produção de 51,4 milhões de sacas, considerada até então a maior do país e superada pela safra 2018. Outro motivo para os números positivos seria o avanço do pacote tecnológico neste setor, sobretudo de variedades mais produtivas.

 

Novas tecnologias - Farnese explica que o uso de novas tecnologias incorporadas à área de cultivo e à colheita fazem com que o café brasileiro seja de qualidade melhor do que no passado, demonstrado nos testes de qualidade que têm sido feito no Brasil.

 

Repercussão no exterior - O diretor ressalta ainda que “o café brasileiro tem repercussão no exterior, uma aceitação muito boa, onde participamos com quase 35% do mercado global”.

 

Preços - Em relação aos preços do café ao consumidor, Farnese disse que “certamente já estamos vendo no mercado um preço de café reduzido. Nos últimos dois meses caiu cerca de 3% o preço do café torrado na gôndola, e isso naturalmente influi no custo na cesta básica”.

 

Arábica e conilon - Segundo o estudo da Conab, a quantidade total engloba o café arábica e o conilon. Com relação ao arábica, a produção estimada é de 44,3 milhões de sacas, ou seja, um acréscimo de 29,4%. Já a quantidade de conilon deverá chegar a 13,7 milhões de sacas, com aumento de 27,9%.

 

Maior produtor - O maior estado produtor é Minas Gerais, com um total de 30,7 milhões de sacas, sendo 30,4 milhões de arábica e 335,8 mil sacas de conilon.

 

Espírito Santo - No Espírito Santo, a produção chegou a 12,8 milhões de sacas, com 8,3 milhões para conilon e 4,5 milhões para o arábica.

 

São Paulo e Bahia - Em São Paulo, onde só é produzido o café arábica, a quantidade chegou a 6,1 milhões de sacas. A Bahia também apresentou bons resultados, com produção de 2,7 milhões do conilon e 1,8 milhões do arábica.

 

Área total - A área total, que engloba os cafezais em formação e em produção em todo o país, deve atingir 2,17 milhões de hectares, sendo 287,7 mil em formação e 1,9 milhão de hectares em produção. (Mapa)

Acesse o Boletim de Levantamento da Safra do Café.

 

SELIC: Decisão do Banco Central adiciona incerteza a cenário difícil

economia I 18 05 2018Um corte adicional de 0,25 ponto percentual (p.p.) da taxa básica de juros não daria um impulso significativo para uma retomada econômica que insiste em não engrenar. Mas, de acordo com alguns economistas, a manutenção inesperada da Selic em 6,5%, decidida pelo Banco Central (BC) na quarta-feira (16/05), adiciona ainda mais incerteza em um momento de dúvidas nos cenários interno e externo.

Momento - "A questão não é 0,25 ponto percentual de corte ou não. É pelo momento que o BC resolveu alterar seu plano de voo, um momento de muita volatilidade, inflação baixa, atividade baixa, com o hiato do produto fechando muito lentamente", afirma Zeina Latif, economista-chefe da XP Investimentos. Para ela, o Comitê de Política Monetária (Copom) havia dito antes da reunião de quarta-feira "com muito mais contundência" do que em ocasiões anteriores que iria cortar a taxa básica de juros.

Influência no câmbio - De acordo com a economista, não é possível dizer o quanto o câmbio está sendo influenciado de maneira estrutural pelas mudanças do cenário externo. Zeina cita turbulências externas em diversas frentes - China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Irã - para afirmar que faltou "serenidade" ao BC. "O comércio deu uma fraquejada na Europa e no Japão, por exemplo, mas está cedo para dizer que essa é uma nova tendência", diz. "Não é o momento de tirar grandes conclusões."

Reação do mercado - Justamente por essa dose adicional de incerteza, acredita ela, o "mercado reagiu mal" à decisão do BC. Nesta quinta-feira (17/05), o dólar fechou acima de R$ 3,70, máxima em 26 meses. "Essas puxadas de câmbio deixam o mercado sem referência, ninguém sabe se fecha contrato, não fecha contrato", diz. "Pelo menos por ora, o mercado está assustado. É um ruído a mais, via expectativas."

Preocupante - Em relatório, a equipe econômica do Banco Safra também afirma que a reação do mercado "é preocupante", por ter causado uma "substancial" alta dos juros futuros e pouco impacto sobre o câmbio. "Isso sugere potencialmente o risco de um aperto das condições financeiras, o que pode levar a uma recuperação mais lenta adiante", diz o texto. Para o banco, esse cenário abre a possibilidade de ser necessária uma nova queda dos juros no futuro, afim de minimizar quaisquer impactos negativos sobre a atividade e "garantir a continuidade da, por enquanto, morna recuperação econômica".

Temor - Os economistas dizem ainda temer que os movimentos dos juros e de câmbio possam se retroalimentar, baseados em episódios anteriores no Brasil em que os mercados vão numa única direção. Nesse caso, uma intervenção adicional do BC no câmbio pode ser necessária no curto prazo.

Mediana - Desde março, a mediana das estimativas do Boletim Focus para a Selic em 2018 está em 6,25%, mostrando que o mercado esperava, de maneira geral, um novo corte dos juros. Pesquisa pré-Copom realizada pelo Valor entre os dias 8 e 11 deste mês apontava também que de 42 instituições financeiras e consultorias, 37 esperavam um corte de 0,25 (p.p.) e apenas 5 calculavam que a Selic permaneceria em 6,5%.

Pouco impacto - Para André Gamerman, economista da ARX Investimentos, a manutenção da Selic pegou o mercado de surpresa, mas deve ter pouco impacto, seja ele negativo ou positivo, sobre a atividade econômica. O cenário externo turbulento e as dificuldades internas devem minimizar os efeitos da decisão do Copom sobre a retomada e o câmbio. Gamerman afirma que a decisão do BC foi acertada, "embora a comunicação não tenha sido perfeita".

Revisão - Independentemente dos juros, a ARX já havia revisado para baixo a sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, de 2,4% para 2,1%. Mas até essa nova projeção tem viés de baixa. Para o resultado do primeiro trimestre, que sai no próximo dia 30, a estimativa é de alta de 0,4% a 0,5%.

Decisão acertada - Um economista que preferiu não se identificar também afirma que o BC tomou a decisão acertada. De acordo com ele, a autoridade monetária também havia deixado claro em seus comunicados que não faria um novo corte caso não houvesse risco de a inflação ficar abaixo do piso da banda de tolerância, de 3%. "Com a desvalorização do câmbio, esse risco acabou", afirma. "O problema foram entrevistas no meio dos comunicados que adicionaram ruídos."

Fatores - De acordo com esse economista, fatores como a eleição presidencial e o cenário externo colocam muito mais incerteza sobre a retomada da economia do que a decisão do Copom ou a maneira como ela foi tomada. Para ele, o câmbio deve continuar se desvalorizando, funcionando mais como um termômetro dessas dificuldades enfrentadas pelo Brasil do que como uma algo a ser perseguido pelo BC. "No meio desse cenário externo e das eleições que estão por vir, há pouquíssima coisa que o BC pode fazer. Não adianta colocar nas costas dele algo que ele não foi criado para fazer", diz. (Valor Econômico)

 

ECONOMIA: Padilha diz que governo trabalha com alta do PIB de 2,5% este ano

 

economia 18 05 2018O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou nesta quinta-feira (17/05) que o governo já trabalha com uma previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano em torno de 2,5%. “Nossa previsão é que fique entre 2,5% e 3%. Hoje, na análise feita, a tendência é projetando mais para direção dos 2,5%. Nós, no governo, preferimos não trabalhar com número superior a 2,5%”, disse o ministro em entrevista publicada pela agência Reuters. A previsão oficial do ministério da Fazenda para o PIB é de 3%.

 

Queda na atividade econômica - O primeiro trimestre de 2018 foi de queda na atividade econômica. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), dessazonalizado (ajustado para o período), teve retração de 0,13% de janeiro a março, comparado ao último trimestre de 2017, de acordo com dados divulgados ontem (16). O dado fez com que o governo não elevasse as expectativas do PIB acima de 2,5%.

 

Internacional - Padilha afirmou ainda que o governo de Michel Temer está “no rumo certo” colocando em prática o ajuste fiscal. Para ele, questões internacionais contribuem para a desaceleração no crescimento do país. “Não podemos desconhecer a circunstância econômica internacional. O mundo não vai da forma que gostaríamos que fosse para que pudéssemos ter um crescimento acima do que estamos tendo”.

 

Revisão - O ministério da Fazenda já anunciou que pode rever a previsão do PIB para este ano. “Não é novidade para ninguém que, nos últimos meses, alguns indicadores de atividade estão vindo um pouco mais fracos do que se esperava”, disse o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto de Almeida.

 

Mercado - Mansueto ressaltou que o mercado também revisou a meta: a projeção passou de cerca de 3,5% a 4% para 2,5% a 3%. No último boletim Focus, a estimativa do mercado foi de 2,51%.(Agência Brasil)

 

INFRAESTRUTURA: Governo desiste de alongar prazo para concessionárias investirem em rodovias

 

infraestrutura 18 05 2018Ao contrário do que prometeu às concessionárias, o governo decidiu não mais propor medida provisória (MP) ou projeto de lei para alongar de 5 para até 14 anos o prazo para a realização de investimentos prometidos em contratos de concessão de rodovias federais.

 

Adicional - Considerado fundamental para salvar principalmente os empreendimentos leiloados no governo de Dilma, esse prazo adicional poderá até ser criado, desde que seja uma proposta do próprio Congresso Nacional.

 

MP - O governo chegou a editar uma MP no ano passado, de número 800, para permitir a mudança dos contratos. Ela, porém, não foi votada pelo Congresso a tempo. Perdeu a validade no fim de fevereiro sem produzir efeito, apesar de a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ter recebido quatro pedidos de alongamento de prazo com base na MP.

 

Promessa - Quando a MP perdeu a validade, o governo prometeu editar uma nova MP ou enviar ao Congresso um projeto de lei com pedido de tramitação em regime de urgência. A promessa, porém, não foi cumprida.

 

Termos - Segundo informou ao Estado o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, os termos da MP 800 poderão ser recriados por um projeto de lei a ser apresentado por algum deputado da base governista. Mas ainda não está decidido se a iniciativa será tomada. No momento, é feita uma avaliação política sobre as chances de a iniciativa avançar.

 

Apresentação - “Já estou pronto a apresentar (o projeto de lei), desde que o governo apoie e o presidente da Câmara se comprometa em pautar”, disse o deputado Maurício Quintella (PR-AL), que era o ministro dos Transportes quando a MP 800 deixou de vigorar. Além de dar mais prazo para os investimentos, o projeto de lei vai prever punições para a concessionária que, beneficiada com o prazo mais longo, volte a ficar inadimplente. Nesse caso, ela será declarada inidônea e ficará dez anos sem poder contratar com o governo.

 

As estradas mais perigosas do Brasil - “É lamentável”, disse o presidente da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias, César Borges, em relação à decisão do governo. Ele acrescentou que, sem uma nova adequação dos prazos, as rodovias serão devolvidas, quando o governo concluir o decreto da relicitação. “Isso trará atraso maior dos investimentos e, certamente, tarifas de pedágio maiores.”(O Estado de S.Paulo)

 

NEGOCIAÇÕES: 'Nunca esteve tão perto', diz novo embaixador sobre acordo com UE

 

negociacoes 18 05 2018O secretário-geral do Itamaraty, Marcos Galvão, reiterou nesta quinta-feira (17/05) o otimismo do governo com a conclusão do acordo de livre comércio União Europeia-Mercosul neste ano e disse que as restrições sanitárias impostas por Bruxelas à carne de frango brasileiras não afetam a reta final das tratativas. "Nunca estivemos tão perto", ressaltou o embaixador.

 

Sabatina - Indicado para chefiar a missão do Brasil junto à UE, ele foi aclamado nesta quinta por parlamentares durante sua sabatina na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado. Sua transferência efetiva, no entanto, deve ocorrer apenas na virada do ano.

 

Declaração política - Galvão vê condições, pelo menos, de uma "declaração política" de que as negociações foram bem-sucedidas. Conforme ele explicou aos senadores, trata-se de prática comum, como no tratado comercial UE-Japão. Nesse caso, houve seis meses de discussões para a conclusão dos detalhes técnicos.

 

Questões específicas - O embaixador lembrou que há 12 grupos negociadores entre europeus e sul-americanos, negociando questões específicas, como serviços, acesso a bens industriais e agrícolas, propriedade intelectual, entre outros. "Restam pendências em poucos deles."

 

Embargo - Em alusão ao embargo aplicado pela UE contra 12 frigoríficos brasileiros, Galvão disse que medidas sanitárias e fitossanitários não contaminam, "sem trocadilhos", as negociações do acordo de livre comércio. No entanto, ele chamou de "excessiva" a suspensão por Bruxelas das importações de pescados brasileiros e afirmou que é preciso manter uma postura vigilante contra a transformação de normas de sanidade animal ou vegetal em simples barreiras protecionistas.

 

Parceiro de destaque - Independentemente do sucesso nas negociações comerciais, a UE é um parceiro de destaque no comércio com o Brasil, destacou o embaixador. Nos quatro primeiros meses deste ano, segundo ele, as exportações de produtos brasileiros para o bloco estão crescendo 34,4% sobre igual período de 2017 - contra 5,8% de aumento para os Estados Unidos e 4% para a China. Além disso, o Brasil já se tornou a quarta maior fonte de investimentos diretos em países europeus, com 127 bilhões de euros acumulados.

 

Incertezas - Questionado pelos senadores sobre a possibilidade de que mais países deixem a UE, Galvão reconheceu que essas incertezas foram grandes "no imediato pós-Brexit", mas não vê hoje o crescimento da probabilidade de novas retiradas.

 

Reino Unido - Para o secretário-geral, a popularidade de pertencer ao bloco está declinando na maioria dos sócios, mas os atuais líderes não sinalizam disposição em convocar referendos para deliberar sobre o tema. "No caso do Reino Unido - diplomaticamente vou evitar opiniões sobre a política interna de outros países -, há analistas que dizem ter havido, talvez, erro de cálculo do então primeiro-ministro [David] Cameron." (Valor Econômico)

 

METEOROLOGIA: Massa de ar frio chega ao Paraná e derruba as temperaturas

 

meteorologia 18 05 2018Uma massa de ar frio chega ao Paraná pelas regiões Oeste e Sudoeste na tarde deste sábado (19/05) e derruba as temperaturas em todo o Estado. De acordo com o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a previsão é que as mínimas fiquem em um dígito até a quarta-feira (23/05). Apesar de a semana começar gelada, ainda não é possível prever se irá gear no Estado.

 

Alerta - O Alerta Geada é divulgado pelo Simepar com 48 horas de antecedência do fenômeno, diz o meteorologista Paulo Barbieri. “As condições de temperatura favorecem a possibilidade de geada no domingo e na segunda-feira, mas o fenômeno depende também de outros fatores, como umidade e condições de vento”, disse.

 

Mais baixas - As temperaturas ficarão mais baixas principalmente na Região Metropolitana de Curitiba e no Sul do Estado, mas o frio será sentido mesmo em regiões mais quentes, como Norte e Oeste. Em Londrina, as mínimas serão de 7ºC no domingo e 5ºC na segunda-feira. Em Cascavel, a previsão é que as temperaturas cheguem a 5ºC no domingo e 3ºC na segunda.

 

Variação - Em Curitiba, o termômetro deve variar de 6ºC a 14ºC no domingo e de 5ºC a 16ºC na segunda-feira. Em Guarapuava, a variação deve ser de 3ºC a 10ºC no domingo, com mínima prevista de 2ºC na segunda. Em União da Vitória a mínima pode chegar a 1ºC na segunda-feira.

 

Nebulosidade - A previsão é que continue as condições de nebulosidade na Capital até o sábado, com previsão de sol entre nuvens e possibilidade de pancadas de chuva.

 

Informação gratuita - Mantido desde 1995 pelo Simepar e Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), em parceria com o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), o Alerta Geada informa gratuitamente aos cafeicultores a probabilidade de ocorrência de geada na região cafeeira com antecedência de 48 e 24 horas. O serviço iniciou no começo de maio e segue até o dia 22 de setembro.

 

Divulgação - A partir da previsão do Simepar, o Iapar envia o alerta por e-mail, celular, redes sociais e veículos de comunicação. Além disso, um boletim é divulgado nas páginas do Simepar (www.simepar.br) e Iapar (www.iapar.br) e também pode ser acessado pelo Disque Geada – (43) 3391-4500 – ao custo de uma ligação para aparelho fixo. A persistirem as condições para formação de geada, um aviso de ratificação é enviado até 24 horas antes da ocorrência prevista. (Agência de Notícias do Paraná)

 


Versão para impressão


RODAPE